Retorno, IPTU e royalties

Após um longo e delicioso verão, reinicio a colaboração no blog, a partir de hoje. Bem verdade que cheguei a ensaiar uma pequena retomada, em janeiro, para acompanhar a questão do IPTU ilegal e abusivo que a administração Rosinha tentou implantar em Campos, cuja reversão este blog chegou a prever no dia anterior (aqui e aqui). Agora, o tema promete voltar à pauta da Câmara Municipal, na sessão de amanhã, já com o retorno de Marcos Bacellar (PT do B), impulsionado pela liminar do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que o reconduziu ao cargo.

Além do IPTU, outro assunto que dominou a mídia local foi a proposta de partilha dos royalties do petróleo, do deputado federal Ibsen Pinheiro (PMDB/RS), que deve ser votada depois de amanhã, na Câmara Federal. Para tratar do polêmico tema, enquanto escrevo estas mal traçadas, as informações são de que está ocorrendo uma reunião entre o presidente Lula (PT) e o governador Sergio Cabral (PMDB) com os prefeitos de Campos, Rosinha Garotinho (PMDB); de Macaé, Riverton Mussi (PMDB), de São João da Barra, Carla Machado (PMDB); e de Quissamã, Armando Carneiro (PSC).

O ensejo da reunião sobre royalties é inauguração de obras do PAC na favela da Rocinha, no Rio. Pelas críticas que Lula e Cabral fizeram em seus discursos, às atitudes políticas e administrativas do casal Garotinho, esperemos que a recepção à pauta da prefeita de Campos seja mais amistosa do que à sua pessoa. Maiores informações sobre a inauguração e às críticas aos Garotinho estão na UOL (aqui).

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 2 comentários

  1. José Renato Rangel Duarte

    Mas uma vez destaco que se deve prestar bem atenção ao NOVO ZONEAMENTO. É aí que a coruja dorme, inclusive, com este novo Zoneamente modificam-se os bairros, porque a base de calculo do IPTU é o valor venal, que neste caso está sendo modificado, onde “mascara” o aumento. Com a palavra a oposição!

  2. Aluysio

    Caro José Renato,

    Penso que depois da mobilização de toda a sociedade, todos os vereadores, mas sobretudo da oposição, não comerão mais nenhuma mosca em relação ao IPTU. Em todo caso, cabe a todos nós manter a vigilância.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

Deixe um comentário