Engolir sapos — Arte que dá voltas…

200013707-001

Há que se elogiar o compromisso de Rosinha não só como prefeita de Campos, mas sobretudo como presidente da Organização dos Municípios Produtores de Petróleo (Ompetro), por ter engolido seu orgulho e vaidade pessoais ao falar com Lula sobre royalties, ontem, na Leopoldina, por intermédio de Sergio Cabral. É que apenas algumas horas antes, o presidente e o governador desceram a lenha, publicamente, nas administrações estaduais do casal Garotinho, durante comício de inauguração de obras do PAC (aqui).

Deve ser mais ou menos o que sentiu o secretário municipal de Finanças, Marcos Esqueff, ao ser publicamente desautorizado pela prefeita Rosinha, numa entrevista coletiva, em 29 de janeiro, quando ela voltou atrás na cobrança do IPTU abusivo e ilegal que sua administração queria impor sobre Campos (aqui). Naquela oportunidade, Esqueff também aguentou calado e continuou no governo, assim como Rosinha, ontem, continou pacientemente esperando a chance de falar com Lula.

Como se vê, além de necessária ao desempenho da função pública, engolir sapos é uma arte que também dá voltas…

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe um comentário