ARGENTINA

ROMERO — O ataque da Nigéria deu pouco trabalho. Duas intervenções no primeiro tempo e uma no segundo. NOTA 6.

GUTIÉRREZ — O lateral-direito apoiou mais o no 1º tempo. No 2º, com as entradas de Martins e Odemiwingie, para explorar as pontas, ficou mais preso na marcação. NOTA 6.

DEMICHELIS — Zagueiro pelo lado direito, teve atuação segura, facilitada pela falta de incisão do ataque nigeriano. NOTA 6.

SAMUEL — No mesmo nível do companheiro de zaga. Apresentou-se ao cabeceio na área nigeriana em dois ecanteios. NOTA 6,5.

HEINZE — Jogou como terceiro zagueiro, deixando a lateral-esquerda para Di Maria. Com uma cabeçada forte e precisa, marcou o único gol do jogo. NOTA 7.

DI MARIA — Mais preso à marcação, se apresentou no apoio em bela triangulação com Messi, aos 35 do 2º tempo. NOTA 6. Quatro minutos depois, foi substituído por BURDISSO, que entrou para garantir o 1 a 0. SEM NOTA.

MASQUERANO — Jogou como volante fixo, para liberar Verón à armação. NOTA 6.

VERÓN — Comanda a saída de bola do time de Maradona. Ontem, contudo, não estava em dia inspirado. NOTA 6.  

TEVEZ — A raça de sempre, sem se intimidar com o porte físico avantajado dos nigerianos, se alternado com Higuaín entre o meio e a direita do ataque. NOTA 6,5.

MESSI — Finalmente uma atuação no nível das do Barcelona, atuando pela esquerda do ataque. Só precisa regular a pontaria, pois teve seis chances para marcar, sempre passando perto ou esbarrando no goleiro Enyeama, o outro destaque da partida. NOTA 7,5.

HIGUAÍN — Perdeu três gols feitos, dois no 1º tempo e um no 2º. NOTA 4. Foi susbtituído, aos 33 da etapa final por MILLITO (SEM NOTA), para quem começa a abrir espaço na disputa por uma vaga no time titular.

MARADONA — Armou a seleção para jogar em função de Messi, como a Argentina de 1986,  que conduziu como jogador à conquista da Copa. Criticado pela mídia argentina, seu esquema defensivo deve ter, na próxima quinta, diante da rapidez da Coréia do Sul, um teste que a Nigéria não soube ser. NOTA 6,5.   

NIGÉRIA

Com várias defesas salvadoras, o destaque nigeriano foi o goleiro ENYEAMA. NOTA 8.

 

Obs: o texto foi postado inicialmente no blog Folha na Copa (aqui)

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe um comentário