RH — Entre a lembrança de Garotinho e a aposta em Nahim

(Foto de Leonardo Berenger)
(Foto de Leonardo Berenger)

 

Indagado se sua eleição, sobretudo pelo fato de ter sido o mais votado em Campos (28.594), poderia ser encarado como uma vitória também do prefeito Nelson Nahim, que o apoiou, sobre Anthony Garotinho, que optou por Geraldo Pudim (22.223 votos locais), entre os candidatos locais à Alerj, Roberto Henriques lembrou um discurso do ex-governador e deputado federal eleito, durante a campanha: “Eu queria ser dois, um para votar em minha filha Clarissa e outro para votar em Pudim”.

Sem ressentimentos, o deputado estadual que se elegeu sem saber do terceiro voto de Garotinho, destacou a importância do líder, assim como do próprio Pudim, creditando a opção do primeiro pelo segundo como consequência da democracia. Embora também defenda a volta de Rosinha, Henriques, diferente de Feijó, não pestanejou ao cravar Nahim como seu candidato à Prefeitura, caso se confirme a eleição suplementar a Campos.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem um comentário

  1. Giselle

    Claro que RH sempre vai defender Nelson Nahim, toda a máquina da prefeitura trabalhou para le. Mas que RH não pende que foi pelos seus lindos olhos, Nahim só quis mesmo afastar Pudim da concorrência para as próximas eleições.

Deixe um comentário