Opiniões

Sérgio Diniz: “Voto, em Campos, é mercadoria cara”

“Costumo dizer as meus alunos que o voto no Brasil e em Campos, talvez de uma maneira especial, é uma mercadoria, uma mercadoria cara, da qual não se tem certeza da entrega e não há Procon que dê jeito”. Foi o que acabou de dizer ao blogueiro, por telefone, o professor  Sérgio Diniz, pré-candidato do PPS à Prefeitura em 2012 e lembrado por muita gente como o último político a conquistar mandato em Campos (de vereador, em 2000) sem apelar ao fisiologismo.

Com a experiência de quem já disputou cinco eleições no município, incluindo a última, em 2010, quando perdeu a corrida para deputado federal, Diniz concorda com a visão de indícios de fisiologismo generalizado na prática política de Campos, identificados aqui pelo bispo católico Dom Roberto Ferrería Paz e, aqui, pelo cientista político Hugo Borsani. Diante deste quadro, na condição também de católico praticante, Sérgio aprova a postura de enfrentamento da Igreja Católica, proposta pelo bispo para as eleições municipais de 2012:

— O Cristo dos Evangelhos, do Novo Testamento, é essencialmente agressivo na defesa dos excluídos, dos explorados, dos pobres. A Igreja seguiu este caminho em seus três primeiros séculos de vida, embora depois tenha se perdido no processo histórico. A partir do Concílio Vaticano II (aberto em 1961), das encíclicas sociais do papa João XXIII, encontramos uma correção de rumo, visando reencontrar esse cristianismo de base. Neste sentido, a fala do bispo é muito importante, uma vez que as injustiças sociais têm sua origem nas injustiças institucionais.Vejo isso com muita esperança, porque Campos precisa ser despetada, de uma maneira que talvez só uma liderança religiosa, independente da sua denominação, possa fazer — pregou Diniz.

Ele só discorda das declarações de Dom Roberto em relação à ausência de quadros éticos na cidade para se reverter seu atual cenário político. Sem se colocar ou nominar o rol das alternativas, para Sérgio, “é exatamente esse fisiologismo que tira o ímpeto dos homens de bem de se colocarem à disputa de cagos públicos. Estamos nessa disputa, que precisa ser estimulada, para mudar essa realidade. E há quadros, sim, em Campos para isso”, concluiu.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 21 comentários

  1. O voto nao e mercadoria rara so a aqui e no brasil inteiro , a populaço esta descrente com os politicos em epoca de eliçao promete “N” coisas e nada fazem, mais o que conta e o dinheiro quem pode paga pelo voto e eleito .

  2. NA BOA ,OQUE ESSE SENHOR FEZ POR CAMPOS?
    ´TEM UMA FALA MUITO BOA E SÓ.ESTÁ NA POLÍTACA A MUITO TEMPO E NUNCA FEZ NADA.

  3. Só foi deputado quando o sogro o elegeu. Quando o sogro deixo de reinar, nunca mais foi nada.

  4. a politica de campos e momentos e o portunidades a cordos e.chegadas…20 por cento amizade 20 por cento ..serviço prestados..e 40 por cento cinquentinha .infelismente;;;

  5. O Bispo Dom Roberto está coberto de razão: a política em Campos está dominada pelo fisiologismo. Isso vem se agravando nos últimos vinte e cinco anos, quando teve início o “Movimento Muda Campos”, capitaneado por Garotinho.
    Hoje estamos colhendo os frutos das mudanças que sobrevieram à nossa cidade, depois que Garotinho se elegeu deputado estadual, em 1986. A partir da ascenção política dele, o mercado de compra-e-venda de votos cresceu e inflacionou as eleições, não só em Campos, mas em toda a região Norte, onde ele exerce a sua deletéria influência.
    A situação é nauseante, por isso não demorará a passar. Não há estômago que aguente, por mais habituado que esteja, à sórdida realidade reinante.
    Tenhamos esperança! Falta menos de dezessete meses para nossa cidade respirar.

  6. Senhora Rita de Cassia, politico ruim e sinal de um povo pior ainda, pois se a populaçao nao fosse corrupta os politicos tambem nao seriam. Esta de colocar so nos politicos a culpa e brincadeira, se ninguem comprar roubo nao existira mais ladroes, se o povo parar de se vender os politicos automaticamente irao melhorar.

  7. José, meu xará,

    O professor Sergio Diniz já foi eleito vereador muito tempo após o ex-prefeito Zezé Barbosa ter deixado a prefeitura.

    Se não foi eleito para outros cargos durante esse período, certamente foi por não ter se deixado levado pela política fisiologista que se impõe no Brasil, mas, sobretudo, em Campos.

    Quanto ao fisiologismo da política campista, só não vê quem não quer. Na verdade, a grande maioria não quer ver mesmo, pois, em menor ou maior medida, grande parte da população vive hoje dessa política de loteamento da máquina pública.

    Que as palavras do novo Bispo consigam, ao menos, instigar essa discussão na sociedade e fazer ecoar as poucas vozes que ainda tentam mudar essa política.

  8. CONHEÇO O SERGIO DINIZ HA MUITOS ANOS, TRATA-SE DE UM POLÍTICO SERIO, HOMEM HONRADO, CATÓLICO PRATICANTE, EDUCADO NO TRATAMENTO AOS SEUS AMIGOS E CORRELIGIONÁRIOS, QUEM O CONHECE SE ORGULHA EM PARTICIPAR DO AMBIENTE REDENTORISTA ONDE ELE FAZ PARTE COM MUITO AMOR E SABEDORIA, SE ALGUEM PRECISAR DE PAZ PARA SOBREVIVER NESTE MUNDO CÃO, TÃO CHEIO DE MENTIRAS, DESONESTIDADES, VIOLÊNCIAS ETC, PROCURE A CASA DE DEUS NO SANTUÁRIO DE N. S. DO PERPÉTUO SOCORRO, LÁ VC ENCONTRARÁ MÃOS AMIGAS PARA TE CONDUZIR AO REINO DO CÉU, TEM PESSOAS QUE ATACAM OS OUTROS SEM PIEDADE DEMONSTRANDO AÇÃO RAIVOSA QUE CERTAMENTE SERÁ REPROVADO NO JUIZO FINAL, CUIDADO UM DIA VC PRESTARÁ CONTAS, VAMOS DÁ PLENA LEBERDADE AOS ELEITORES PARA QUE O DINHEIRO NÃO INFLUA NOS PLEITOS ELEITORAIS. DIZIA O PRESIDENTE GETULIO VARGAS: O PREÇO DA LIBERDADE É A ETERNA VIGILÂNCIA. VAMOS FICAR DE ÔLHO.

  9. Alguma luz, afinal, surge no fim do túnel. Refiro-me tanto a uma possível candidatura do Professor Sérgio Diniz, quanto a do Dr Markhoul. Ambos, são pessoas sérias, honestas e de grandes princípios morais e éticos.
    O “melhor dos mundos” seria um deles canditato a Prefeito e o outro a vice-prefeito.
    Quanto a questão da Igreja opinar ou mesmo analisar esta ou aquela possibilidade deste ou daquele político, não vejo nada de diferente entre outros religiosos que o façam.
    ” O todo é maior do que a soma das partes”. Ora, não é possível dicotomizar o ser humano! O mesmo “ser” que é religioso e confia no seu pastor, seja ele padre ou não, é o mesmo “ser” eleitor, bem como o mesmo que terá malefícios ou benefícios das ações do político que elegeu.
    Seria hipocrisia negar que os dirigentes religiosos não interfiram nas questões políticas! Esta prática sempre existiu no mundo, desde muito antes de Cristo. Aliás, diga-se de passagem, a própria Crucificação de Cristo foi uma decisão política!

  10. Sávio, só acrescento o nome de Andral Tavares. Vamos torcer e lutar com eles e por Campos.

  11. Infelizmente isso se pratica no Brasil inteiro,principalmente no norte nordeste onde o povo é menos esclarecido,com certeza está ligado a educação e cultura de um povo,muito em baixa nos dias de hoje.

  12. O Voto Tem sido Uma Maneira De Enganar O eleito EM campos Pricipalmenta Nas Arias Mas Pobres com vila nova e morro do coco quando se junta o grupo de garotinho e dao cheque sem fundo isso e podre

  13. tem que ser,quem não gosta de cinquentinha

  14. se é sério e honesto,crente e demente a Deus, professor e educador, então, por que quer deixar de ser?

  15. se ELE sabe que voto é mercadoria cara, é porque já comprou algum(ns)?

  16. O importante no proximo cenario politico que se desenha para 2012 é sem duvida unir forças do bem, políticos bons nós ainda temos, como é o caso de Sergio Diniz, dr.Mackoul Moussalem, Andral Tavares e até o atual Presidente da ordem do advogados em campos dr.Felipe Stefam que apesar de não ser político vem demonstrando total transparência em sua gestão, citaria tambem,o presidente da cdl Marcelo Mérida o vereador Rogerio Matoso, com certeza são pessoas dignas todas politizadas que sem dúvida acrescentariam muito, de forma salutar o desenvolvimento do nosso municipio o importante é formar uma grande coalizão para combatermos essa politica populista e demagoga que o conhecido Dono de Campos como todos nos sabemos o senhor (GAROTINHO)que vem i negociando cargos,verbas etc..em troca de apoio de partidos ou seja, quase todos para o proximo pleito.Precisamos dar um basta nisso tudo, com certeza nós merecemos um futuro melhor para a nossa querida Campos do Goytacazes.Acorda Oposição!!!!!!!!!!

  17. só tenho certeza de uma coisa a quadrilha que esta em campos a pelo menos 23 anos é a mesma só mudou de endereço e o povo parece gostar cada vez mais ,campos não precisa de politico sim de um administrador honesto pois o principal nós ja temos que são os recursos dos royaltes de petroleo não temos que pedir favor a ninguem temos que exigir e cobrar uma cidade modelo e transparente em todos os sentidos.

  18. E VC se lembra dele como prefeito?
    Jogar pra torcida tem vários..
    DEVERIA SER EXIGIDO O MÍNIMO DE ESTUDOS PRA SER 1 PREFEITO.
    VCS DA FMANHA SÃO ENGRAÇADOS, TENTARAM RESSUCITAR O zÉZÉ E AGORA O DINIZ..UÉEE CANSARAM DO ARNALDO?
    OU AGORA VCS ESTAO CAINDO NA ÉTICA?
    vcS DEVIAM AGORA LUTAR P Q AS EMPRESAS Q SE INTALAREM NO AÇU TENHAM MEDIDAS D IMPACTO AMBIENTAL. p ACASO VCS SABEM AS DOENÇAS Q AS PESSOAS Q RESIDEM PRÓXIMO A SIDERRÚRGICAS DESENVOLVEM?
    EU FICO IMPRESSIONADO C A ALIENAÇÃO Q VCS DEMONSTRAM.
    MINHA NOSSA?

  19. Prezado Sergio Diniz, tive o prazer de ser seu aluno e conhecer sua linha de conduta e concordo contigo, esperamos que você venha candidato para que possamos ter alguém com tanta dignidade, meus parabéns. Campos precisa acordar politicamente, necessitamos de austeridade para desenvolver nossa região, tanto o governo anterior, quanto esse que se encontra no poder, ainda não acordaram para necessidade de nossa cidade, é uma pena ver tanto dinheiro jogado fora para não termos nada. Não temos emprego, segurança, educação de qualidade, saúde, limpeza e nem desenvolvimento.

  20. Caro Fjunior,

    Com todo o respeito, a aparente alienação da sua escrita é uma certeza nos seus argumentos:

    1 – Sérgio Diniz, além ter o mínimo de estudo para ser professor universitário, nunca foi prefeito.
    2 – A “morte” e “ressureição” de Zezé e Arnaldo ficam por sua conta e cansaço.
    3 – Cair na ética? O conselho, calçado em piso firme, é p/ que vc evite tropeço de quem busca o conceito em solo escorragadio.
    4 – O estudos (não medidas) de impacto ambiental são exigidos por legislação federal. Se tiver alguma denúncia concreta, pode nos procurar, assim como aconselhamos fazer o mesmo junto ao MPF.
    5 – A alienação deste blogueiro já alcançou seu limite razoável no ato de responder seu comentário.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  21. Prezado Adilson Júnior: Sem dúvida alguma, o Dr. Andral faz parte do elenco de pessoas sérias de nossa cidade. Graças a Deus, temos um número significativo de pessoas idôneas na nossa cidade. O problema está em como enfrentar a máquina viciada do fisiologismo, das compras de votos, da ludibriação às camadas mais pobres do município.
    Não podemos simplesmente sair “condenando” estas pessoas mais sacrificadas, mas estas são as primeiras que são corrompidas, onde estratégias perversas são adotadas, como ‘promessas’ de “benefícios” que não são cumpridos, e sempre as jogadas condenadas, como o oferecimento de “tijolos’, “camisas para time de futebol”, e até a famosa “cinquentinha”…
    E o que pode fazer o eventual candidato honesto? Terá que convencer tendo como “oferta” a sua história pessoal e a sua conduta. Por incrível que pareça, o “vício” já é tão “vincado” na população que se deixa levar pelos habituais “políticos”, que é uma batalha complicada de ser vencida.
    Ainda que seja assim, precisamos de bons candidatos, mas que sejam tão bons, que não precisem de “Caixa 2”, como recentemente anunciou um recém empossado Deputado aqui da terrinha, onde “todos” os políticos usariam normalmente destes “recursos”! Tenho certeza de que pessoas como o Dr. Makhoul, o Dr Sérgio Diniz, e o próprio Dr Andral Tavares, não usariam de tal artifício.
    Finalizando, como aprendi no tempo que estudei Direito, vale a citação de Paulus: “Nem tudo que é lícito é honesto”, imagine o que já é ilícito, como o referido “Caixa 2”.

Deixe uma resposta

Fechar Menu