Opiniões

Sem acreditar na filiação de Rosinha na 6ª, Magal fala de eleições, fisiologismo e Câmara

Embora não tenha conhecimento oficial do assunto, o líder governista Jorge Magal não acredita que a filiação ao PR da prefeita Rosinha (ainda no PMDB, mesma situação do vereador) ocorra no evento do partido na próxima sexta, dia 26, no Automóvel Clube Fluminense, conforme informou aqui o Saulo Pessanha. Embora o prazo para filiações se encerre em 30 de setembro, para o vereador melhor seria manter o cronograma governista inicial de só lançar a pré-candidatura da reeleição da prefeita na virada do ano, como o blog já havia adiantado aqui, desde 5 de julho. Sobre seu próprio destino, ele disse estar ainda esperando o sinal verde dos seus advogados para se desligar do PMDB e ingressar numa nova legenda, ainda não definida, mas da base governista.

Já em relação ao fisiologismo na política de Campos condenado aqui pelo bispo católico Dom Roberto Ferrería Paz, o líder do governo laico disse que o líder religioso tem razão, embora ressalvando que a denúncia foi generalizada, não direcionada à administração municipal. Quanto aos secretários municipais que pretendem concorrer a vereador, Magal  continua a acender o mesmo sinal amarelo já registrado aqui pelo blog, equilibrado entre o verde ao direito de qualquer um se candidatar e o vermelho para utilização da máquina pública. Por fim,  ele revelou que a definição do número de vereadores à próxima Legislatura será defnido em setembro e que o número deve ficar mesmo no máximo de 25, com as oito cadeiras a mais garantidas num acordo entre as bancadas governista e de oposição.

Abaixo, por partes e em maiores detalhes, o que Magal falou ao blog…

 

Filiação de Rosinha ao PR na sexta? — Sou líder do governo, mas não tenho procuração da prefeita Rosinha para falar por ela em questões partidárias. Mas, até onde sei, não tem nada de oficial na informação,  que vai acontecer é o encontro do PR. Lógico que Rosinha será a candidata e que concorrerá pelo PR, mas não acredito que vá se filiar agora. Primeiro, acho que tem que ser resolvida a questão do partido (PMDB).

Antecipação da pré-candidatura de Rosinha — Acho que são tantos os projetos públicos impotantes em andamento no município, que ela não tem nem tempo para pensar nisso agora. Como disse antes, lógico que a candidata é ela, mas acho que sua prioridade agora é governar a cidade, não antecipar a campanha, o que só interessa à oposição. O momento de lançar a pré-candidatura vai chegar, mas acho que é mesmo só para a virada do ano.

Destino partidário de Magal — Só vou me posicionar quanto a isso depois que tiver o parecer jurídico dos meus advogados (do desligamento do PMDB). Tenho convite do PR e de vários outros partidos, mas essa definição vai esperar, afinal o prazo para filização só se encerra em 30 de setembro. Ainda tem tempo. Só uma coisa é garantida: vou ara um partido da base do governo.

Bispo denuncia fisiologismo político em Campos — Considerando que ele não denunciou o governo, não tenho como negar que o bispo, sem dúvida nenhuma, tem razão nesse questionamento. Só acho que isso foi mais generalizado em Campos nos governos passados. Hoje, diante do exemplo de honestidade do governo Rosinha, o povo está mais esclarecido quanto a essas práticas.

Secretários candidatos — Não mudei o que disse antes a você: qualquer um pode se candidatar, todos os secretários têm este direito. Mas reafirmo também que nenhum deles têm o direito de usar suas secretarias, de usar a máquina pública, para trabalhar por suas candidaturas. A lei determina que seis eses antes da eleição, em março do ano que vem, eles têm que deixar os cargos, mas a prefeita Rosinha, até para deixar bem claro que não vai aceitar o uso da máquina, antecipou o prazo para dezembro.

Definição do número de cadeiras à próxima Legislatura — Em setembro vamos definir isso, num acordo não só entre os governistas, mas também com todos os colegas da oposição. A próxima Câmara vai ter mesmo 25 vereadores (máximo permitido, com oito cadeiras a mais).

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 8 comentários

  1. Vereador Magal, você insiste nesta conversa de governos anteriores, o que este governo tem de diferente, eu não vejo nada, é tudo a mesma coisa. A diferença é que Campos nunca teve um orçamento anual de 2 bilhões de reais.
    Não sei pra que 25 vereadores, 17 já acho que honera muito a verba pública, 25 serão oito a mais improdutivos, aliás, o que você já fez pelo município alem de puxar saco da prefeita…nada, te conheço a tempo e nunca vi você fazer (trecho excluído pela moderação)..

  2. Acho que vc(magal) vai leva um esporro no sabado de garotinho,pois ele determinou que não era mais para vc dar entrevista, pq vc só fala (trecho excluído pela moderação)!!!

  3. Magal tem procurado ao longo de sua vida pública, como vereador, trabalhar com coragem e dedicação em prol de nossa querida cidade. Conheço-o pessoalmente e por isso sei que ele é digno. Merece o carinho e respeito de todos, inclisive os da oposição. Arnaldo Stellet

  4. NAO DA PRA LER UMA COISAS DESSAS !

    UM VEREADOR QUE VEM FALAR EM PUBLICO SOMENTE SOBRE OS GOVERNOS ANTERIORES NAO MERECE CREDITO NENHUM… E E EXATAMENTE ISSO QUE ELE TEM DO POVO, CREDITO NENHUM !

    QDO SE ASSUME UM GOVERNO SE ASSUME TUDO, INCLUSIVE OS ACCERTOS !!

    E NA VERDADE SR. MAGAL, ESTAMOS QUERENDO SABER DA FORTUNA QUE FOI DESVIADA DA PREFEITURA E QUE O SR. COMO REPRESENTANTE DO POVO NAO EXPLICA ISSO, PQ ?

    SE PRONUNCIA SOBRE AS VERDADES, PQ ESTAMOS CANSADOS DE SUAS MENTIRAS !!!

  5. ” To be, or not to be, that is the question: Ser ou não ser, eis a questão:
    Whether ’tis nobler in the mind to suffer Se ’tis mais nobre na mente a sofrer
    The slings and arrows of outrageous fortune, As pedras e flechas da fortuna ultrajante,
    Or to take arms against a sea of troubles, Ou tomar armas contra um mar de problemas,
    And by opposing end them? E, opondo-se acabar com elas? To die, to sleep, Para morrer, dormir,
    No more; and by a sleep to say we end Sem mais, e por um sono de dizer que fim
    The heart-ache, and the thousand natural shocks O coração dói, e os mil choques naturais
    That flesh is heir to: ’tis a consummation Que a carne é herdeira: tis ‘a consumação
    Devoutly to be wished. Devotamente a ser desejado. To die, to sleep; Para morrer, de dormir;
    To sleep, perchance to dream – ay, there’s the rub: Dormir, talvez sonhar – ay, há o problema:
    For in that sleep of death what dreams may come, No que o sono da morte que sonhos podem vir,
    When we have shuffled off this mortal coil, Quando temos embaralhadas fora desta bobina mortal,
    Must give us pause – there’s the respect Deve nos dar uma pausa – não há o respeito
    That makes calamity of so long life. Isso faz com que a calamidade da vida tão longa.
    For who would bear the whips and scorns of time, Para quem arcaria com os chicotes e zomba do tempo,
    The oppressor’s wrong, the proud man’s contumely, O opressor está errado, o homem orgulhoso de injúria,
    The pangs of disprized love, the law’s delay, As dores de amor disprized, atraso da lei,
    The insolence of office, and the spurns A insolência do escritório, e os rejeita
    That patient merit of the unworthy takes, Que o mérito paciente do indigno leva,
    When he himself might his quietus make Quando ele próprio poderia fazer seu quietus
    With a bare bodkin? Com um punhal nu? Who would fardels bear, Quem poderia suportar fardos,
    To grunt and sweat under a weary life, A grunhir e suor sob uma vida cansada,
    But that the dread of something after death, Mas que o medo de algo depois da morte,
    The undiscovered country from whose bourn O país não descoberto de cujas bourn
    No traveller returns, puzzles the will, Nenhum viajante retorna, quebra-cabeças da vontade,
    And makes us rather bear those ills we have E nos fazem suportar os males que temos
    Than fly to others that we know not of? Do que voar para outros que não conheço?
    Thus conscience does make cowards of us all, Assim a consciência faz covardes de todos nós,
    And thus the native hue of resolution E, assim, hue o nativo de resolução
    Is sicklied o’er with the pale cast of thought, É sicklied o’er com o elenco pálido do pensamento,
    And enterprises of great pith and moment, E empresas de grande e medula momento,
    With this regard their currents turn awry, Com este propósito suas correntes vez errado,
    And lose the name of action. E perdem o nome de ação. Soft you now, Macia você agora,
    The fair Ophelia! A Ophelia justo! Nymph, in thy orisons Ninfa, em tuas orações
    Be all my sins remembered. [ 1 ] Ser lembrado todos os meus pecados. [1]
    ” “

  6. Caro vereador Magal venho aqui parabenizar pelo afinco e ótimo trabalho que vem exercendo na câmara não só por guarús mais por toda a região, para os desinformados vou citar aqui para que saibam, que o guerreiro vereador junto com a prefeita Rosinha está novamente reconstruindo não só o parque guarús que se encontrava totalmente abandonado com os desgovernos passados com construção e reformas de várias creches como a creche do parque lebret modelo por sinal com instalações de 1º mundo e que antes estava totalmente destruida,contruções e reformas de praças e jardins,asfaltameto e sinalizações,os postos médicos todos totalmente reformados e equipados com atendimento de qualidade, construção da mini vila olimpica que futuramente logo estará atendendo aos nossos jovens e idosos sem falar vereador no que tem feito pela região de morro do coco levando também posto médico de qualidade,criação do clube da terceira idade,instalação da clínica de dependentes químicos enfim levando mais qualidade de vida para os moradores daquela região em fim são tantas as obras que se parar vou levar tempo para destacar aqui e aproveitar para dizer que está sendo bastante firme e pé no chão quanto pré candidadura da nossa prefeita que com certeza vai ser a nossa candidata reeleita e carregada nos braços do povo e quanto ao seu destino parabens vereador vc é um guerreiro do seu amigo independente de politica luciano flexinha.

  7. Caro Almyr,

    O solilóquio de Shakespeare, ecoado na mente atormentada de Hamlet, pode ser aplicado a qualquer situação humana. É o que me faz não entender seu comentário como um engano.

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

  8. MAGALZINHO VC ENVELHECEU , EM TER IDO PRO LADO DO MAL . RSR

Deixe uma resposta

Fechar Menu