Opiniões

Pesos e medidas da PF de Campos

Logo após a Telhado de Vidro ter sido deflagrada em Campos, em 11 de março de 2008, o vereador Marcos Bacellar (PDT), então presidente da Câmara, veio a público denunciar que o hoje candidato a vereador Edson Batista (PTB) o teria procurado dois dias antes, como emissário enviado pessoalmente por Anthony Garotinho (PR), para tentar negociar o rearranjo político do município, a partir do grande impacto que seria causado (como de fato foi) pela operação cujo conhecimento prévio deveria ser restrito aos órgãos federais de atuação judicial em Campos.

Com o passar do tempo, mudaram os desafetos e os aliados. O ex-prefeito Alexandre Mocaiber e alguns dos seus principais assessores, execrados publicamente por Garotinho, encontraram abrigo no colo do seu grupo político e da sua esposa. Já alguns parceiros umbilicais de antes, como a prefeita sanjoanense Carla Machado (PMDB), foram transformados em desafetos figadais. O que não mudou, no entanto, foram as aparentes coincidências entre o que Garotinho anuncia em tom de ameaça contra seus adversários e aquilo que a realidade se encarrega de cumprir não muito depois.

No último dia 30 de junho, na convenção do PR em São João da Barra (SJB), que lançou o ex-prefeito Betinho Dauaire (tradicional opositor convertido em aliado) à sucessão de Carla, Garotinho disse textualmente, sem se importar em ser filmado: “Há uma quadrilha instalada na Prefeitura de SJB, e a chefe desta quadrilha chama-se Carlinha Machado. Vocês não tenham dúvida, isto aqui vai terminar igual terminou em Campos: secretário preso, prefeito preso. E antes que a eleição termine, depois vocês me digam aí, vai ter um grupo grande da prefeita passando uma temporada lá em Bangu I”.

Pois pouco mais de 90 dias depois, na noite da última terça, a apenas cinco dias da eleição na qual o vereador Neco (PMDB), candidato apoiado por Carla, segue tão favorito nas pesquisas quanto a prefeita Rosinha (PR) em Campos, mais uma profecia de Garotinho foi cumprida quase integralmente. Carla realmente foi presa, pela mesma Polícia Federal (PF) que quatro anos antes prendera secretários do governo Mocaiber. E talvez não seja irrelevante a constatação de que, baixada a poeira do inevitável (e insanável) estrago político, nenhum deles foi condenado pela Justiça.

Bem verdade que a prefeita de SJB, pelo menos por enquanto, ainda não foi para Bangu I, mas passou a madrugada de ontem presa na Delegacia da PF de Campos, de onde saiu no início da manhã, após pagar fiança, prometendo questionar na Corregedoria do órgão vários pontos da operação montada para prendê-la. Por sua vez, a PF prometeu divulgar hoje dois CDs com vídeos e áudios que comprovariam os crimes eleitorais que teriam sido cometidos pela situação sanjoanense.

Se o Ministério Público Eleitoral de SJB denunciar e, sobretudo, se a Justiça Eleitoral de SJB condenar Carla e seu grupo com a mesma certeza com que fez ontem, em entrevista coletiva, o delegado titular da PF em Campos, Paulo Cassiano Júnior, este merecerá aplausos por sua ação, assim como merecem os policiais federais do Rio, o Ministério Público Federal do Rio e a Justiça Federal do Rio, que juntos conseguiram impor a Garotinho sua condenação como líder de quadrilha armada.

Todavia, mesmo que Carla venha a ser também condenada como chefe de quadrilha, confirmando o discurso do deputado federal em 30 de junho, ecoado ontem pelo delegado federal de Campos, o que qualquer um, político, jurista, delegado ou o simples cidadão leigo poderá questionar é por que esse mesmo rigor da PF local não se deu, por exemplo, na apreensão de R$ 318,2 mil, na antevéspera da eleição municipal de Campos em 2004,  que seriam usados para compra de votos e estavam na sede do PMDB — então partido de Garotinho, que lá dentro se encontrava?

Certo que, à época, o comando da PF em Campos era outro. Muito embora fosse o mesmo de hoje, na Operação Cinquentinha, que comprovou compra de votos na eleição de 2008, nos distritos de Morro do Coco e Vila Nova, para a então candidata Rosinha Garotinho. No caso, talvez fosse cabível questionar: mesmo tendo nomeado logo após tomar posse, como seu subsecretário de governo, um dos principais envolvidos (Thiago Calil) na compra de votos faturados à sua candidatura, como Rosinha conseguiu não ser indiciada ou sequer chamada para prestar nenhum esclarecimento na mesma delegacia em que Carla passou uma madrugada presa?


Publicado na edição de hoje da coluna Ponto Final, da Folha da Manhã.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 16 comentários

  1. Do blog do Oviedo
    caidoemcampos.blogspot.com.br

    A outra lista das ‘realizações’ do governo Rosinha

    O bravo Cléber Tinoco tomou-se o trabalho de relacionar o lado ‘b’ do governo municipal nos últimos 4 anos, através das mátérias publicadas em diferentes blogs, em especial no dele próprio:
    clebertinoco.blogspot.com

    Quem sabe, talvez algum leitor que conheça algum estagiário amigo de algum assessor que trabalhe para a campanha de algum candidato opositor possa levar toda essa informação ao político, para ser utilizada no debate de hoje a noite..

    “Rosinha fez e vai fazer muito mais, confira:

    Educação:

    http://robertomoraes.blogspot.com.br/2012/08/nota-de-campos-no-ideb-e-mais-baixa.html

    Saúde:

    http://clebertinoco.blogspot.com.br/2012/03/saude-de-campos-abaixo-da-media.html

    http://clebertinoco.blogspot.com.br/2011/09/gastos-com-faxina-dos-predios-publicos.html

    Saneamento básico:

    http://clebertinoco.blogspot.com.br/2012/08/campos-dos-goytacazes-tem-8-tarifa-mais.html

    http://clebertinoco.blogspot.com.br/2012/08/ranking-do-saneamento-basico-das-100.html

    CEPOP

    http://clebertinoco.blogspot.com.br/2012/03/hospital-maternidade-de-uberlandia-todo.html

    http://clebertinoco.blogspot.com.br/2011/09/sabiazinhouberlandia-r-12-milhoes-x.html

    Excesso de cargos em comissão:
    http://clebertinoco.blogspot.com.br/2011/11/destaques-da-acao-civil-publica-contra.html

    http://clebertinoco.blogspot.com.br/2011/11/veja-o-inteiro-teor-da-acao-promovida.html

    Terceirizações milionárias:

    http://clebertinoco.blogspot.com.br/2009/07/pra-que-serve-campos-luz-pra-que-tanta.html (iluminação pública)

    http://clebertinoco.blogspot.com.br/2009/08/terceirizacao-sem-fim.html (projetos e consultorias de engenharia)

    http://clebertinoco.blogspot.com.br/2009/08/terceirizacao-sem-fim.html (recepção, portaria e zeladoria)

    http://clebertinoco.blogspot.com.br/2010/04/publicados-extratos-de-terceirizacao-de.html (serviço de apoio operacional)

    http://clebertinoco.blogspot.com.br/2011/08/recordando-postagens-sobre_31.html ;

    http://clebertinoco.blogspot.com.br/2011/08/sintese-da-acao-civil-publica-proposta.html (ambulâncias)

    http://dignidadecampos.blogspot.com.br/2009/07/terceirizacao-as-justificativas-e-os.html (merenda escolar)”

  2. Para ajuda ao serviço de inteligência da PF(se existe): Alguns carros que estavam com propaganda de candidatos já não estão mais. Será que ainda estão a serviço dos mesmos?

  3. OS DITADORES

    Valter da Rosa Borges

    Todo ditador é um megalomaníaco. Julga-se um Messias político. Alguns são paranóicos e enxergam inimigos em toda parte. Até os seus aliados mais próximos estão sob suspeita. Governa pelo medo que impõe às pessoas e manda eliminar quantas forem necessárias para exibir a força do seu poder. Torna-se adorado pelo povo mediante manipulação da mídia. Acusa seus opositores de inimigos do povo e se diz ameaçado por eles. Inventa atentados para punir os adversários e os classifica como inimigos da pátria. Proclama ser o pai dos pobres, mas se faz amigo dos ricos e deles se utiliza para seus propósitos.

    Há ditadores cultos, ignorantes, brutais, populistas, reservados, falantes. Prometem ou que não podem ou que não querem cumprir, e culpa os adversários pela não realização do prometido. Corruptores, são cercados por uma alcatéia de corruptos. E todos enriquecem à surdina ou ostensivamente. Há corruptos que têm o dom da invisibilidade e, quando descobertos, fazem o papel de vítimas. Há, porém, os corruptos debochados, que se vangloriam de sua capacidade de ilusionistas, proclamando os seus atos ilícitos como algo natural e aceitável. Os tesouros da corrupção estão a salvo do conhecimento do povo e geralmente inacessíveis à investigação da justiça.

    A quadrilha de governos aparentemente democráticos ou ostensivamente tirânicos está ligada a outras quadrilhas e elas permutam benefícios recíprocos. É um acordo secreto e dificilmente investigado por parte da imprensa que não foi subornada pelo tirano. As verdades oficiais não são contestadas e o povo desinformado e despolitizado acredita nelas.

    A corrupção, em muitos casos, é a alma do poder, notadamente na política. A sociedade apodrece moralmente e as pessoas, gradualmente, passam a não mais sentir o cheiro da podridão. Esta perda olfativa da ética faz com que elas achem natural conviver com a podridão e dela tirar o maior proveito possível.

    O ditador é um cameleão e sua cor depende do tipo de regime em que vive, seja democrático ou não. Por isso, o povo não percebe a diferença quando se trata de um tirano na democracia.

  4. Aluysio tuas colocações foram perfeitas,muito bem analisadas.As tuas dúvidas inclusive são as minhas.O porque de dois pesos e duas medidas.Adorei.

  5. Adorei a fotografia da primeira página:O olhar acusador X o olhar plácido.Só a sua sensibilidade!

  6. E a manchete:”Sou um cidadão indignado”É o que todos nós estamos,com esta real situaçâo,com pés e mãos atados,sem poder fazer NADA!NADA!

  7. Pois é! São perguntas para as quais não há respostas ou será que há , mas não podem ser ditas? Toda Campos sabe de tudo e mais alguma coisa, mas nada acontece!

  8. Bom..pelos diversos artigos…comprovados..acho q esse delegado deve alguma explicaçao a sua corregedoria ou as pessoas q tem sido prejudicadas em beneficios de outras…apenas uma opiniao..n me processem ok?

  9. A diferenca entre as operacoes foi que na telhado de vidro foi que o prefeito nao foi preso e todo o processo foi cancelado.

  10. Advogado noticia que Rosinha é Ficha Suja e que insegurança jurídica persiste

    “A insegurança jurídica, portanto, persiste”

    “Rosinha não está com o registro definitivamente deferido, além disso, continua inelegível por decisão do TRE que sobreveio ao pedido de registro. Não tenho dúvida de que, acaso eleita, o Ministério Público Eleitoral ou qualquer outro legitimado irá vai buscar a invalidação do seu diploma, para impedi-la de exercer o mandato.

    A insegurança jurídica, portanto, persiste. Ademais, importa deixar claro que o alcance da lei da ficha limpa não se limita a fase de registro da candidatura, mas se coloca também como importante obstáculo ao exercício do mandato de “ficha suja”.

    Cléber Tinoco
    Advogado
    via facebook
    Gerenciador do Blog Campos em Debate

  11. Muito simples: A atual prefeita de Campos não deixa vestígio como deve ter deixado a prefeita de SJB. Me lembro de ter lido nos jornais, na época da “cinquentinha” que as pessoas negavam a compra de votos para a prefeita. Logo, acredito que nao teria como comprovar.

    Parabéns PF!

  12. Olha, vocês não gostam do cara, mas falando desse jeito dá uma moral e tanta!!! Pow, o cara tem o “poder” de comandar ações da Polícia Federal??? Caraca hein!!!! Então vamos bater palmas.

  13. Garotinho usa a PF em Campos a seu favor, porém, em Brasilia nem sempre está alinhado com o governo da Dilma.
    O Miniatério da justiça precisa apurar a relação Garotinho e PF em Campos

  14. Não se faz politica com ideologia, se faz com compra de votos.
    Sempre foi e sempre será.
    Não vai ser um delegado, com vontade de fazer muito bem seu ofício, que irá mudar essa regra, infelizmente.
    O Garotinho foi condenado por formação de quadrilha e, aconteceu o quê, continua deputado, fez a filha deputada, a mulher, vereadora e governadora, o irmão disse que é maluco, e daí.

  15. Bem, quem tiver alguma curiosidade, vai saber que o delegado que fez a telhado de vidro foi outro, contra os interesses do atual, e a cinquentinha foi a porta de entrada do delegado para a corja do deputado.

  16. Moradores de canto do engenho (campos) votam em barra do furado
    (quissamã)

Deixe uma resposta

Fechar Menu