Zé Geraldo fala de ações eleitorais contra Rosinha e da “medida sócio-educativa” dos royalties

Fabrício Lírio e José Geraldo (foto de Edu Prudêncio)
Fabrício Lírio e José Geraldo (foto de Edu Prudêncio)

As três ações que o PRP de Campos moveu contra a candidatura de reeleição da prefeita Rosinnha (PR), pedindo a cassação do seu mandato por suposto uso da máquina pública municipal durante a campanha de 2012, já tiveram a resposta por da defesa desde o último dia 4, e agora serão encaminhadas pela Justiça Eleitoral de Campos para a manifestação do Ministério Público. Quem informou hoje ao blog foram o ex-candidato a prefeito pelo PRP José Geraldo, e o presidente municipal do partido, Fabrício Lírio.

As ações do PRP foram primeiro divulgadas aqui, pelo jornalista e blogueiro Gustavo Matheus, no “Blog da coluna”, extensão virtual da coluna “Comentários”, publicada toda sexta na Folha impressa e assinada pelo empresário Murillo Dieguez. As denúncias giram em torno das terceirizações do Reda, barradas no Justiça; da pintura dos postes públicos de Campos em cor rosácea, mesma da campanha de Rosinha, prática igualmente condenada na Justiça; e por três obras que teriam sido feitas na reta final do período eleitoral, em desacordo com a lei 8666/93, que trata das licitações públicas. Aliás, sobre o desacordo das obras municipais feitas na campanha de Rosinha, com suas devidas licitações, Zé Geraldo e Fabrício prometem trazer mais novidades nos próximos dias, que confirmariam a queixa dos empreiteiros locais já registrada por Murillo aqui, na “Comentários” do último dia 22.

Sem descartar sua candidatura em 2014, como deputado estadual ou federal, Zé Geraldo lamentou a decisão do Congresso Nacional, na madrugada de ontem, que derrubou o veto da presidente Dilma Rousseff (PT) à partilha dos royalties do petróleo, mas ressalvou que a decisão, ainda a ser confirmada no Supremo Tribunal Federal (STF), não deixa de ser “uma medida sócio-educativa sobre quem aplicou mal esses recursos, nas administrações municipais de Campos dos últimos 20 anos, sem conseguir gerar desenvolvimento auto-sustentado”. E foi além:

— Agora, perderão os empreiteiros, a família que tem seu projeto político fundamentado na receita do município e a ambição de se retomar o governo do estado em 2014.  O grande problema é que perde também nossa população, que mesmo antes de uma decisão do Congresso até previsível, já estava submetida, entre outras coisas, a uma epidemia de dengue igualmente previsível, mas não evitada. Se com os royalties esse pessoal já administrava dessa maneira, e agora, sem os royalties, como ficará o povo de Campos?

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 3 comentários

  1. marcos moreira

    em epoca de pre- campanha todo mundo vai salvar o mundo,faço um desafio aos in comodados ser tiver corragem,já q a prefeita e o garotinho deu exemplo,e a mesma vara q bate em chico bate em francisco,vamos organizar uma baderna ,vamos queimar pneu ,fechar brs,invadir a prefeitura,a camara ,o gabinetes dos vereadores ,os partidos politicos a sede da oab ,o tre, o mp,a acic o cdl o lions ,o rotary ,vamos protestar pela falta e cobrança de altas taxas de saneamento,a falta de saude e desvios de suas verbas a falta de educação para população ,da corrupção politica,da falta de transporte adquado pelo exesso de assistencialismo,emfim falar por falar melhor se calar ,

  2. chagas

    DEIXA A ROSINHA TRABALHARRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR!

  3. Fabricio Lirio

    Ola Chagas , acho muito importante que a Rosinha trabalhe , ela recebe para isso ,mais o que nos queremos é transparêcia ou voce discorda de min …

    Fabricio Lirio

Deixe um comentário