Opiniões

“A cigarra e os royalties” — Ricardo André Vasconcelos

De volta a Campos no domingo, após merecida viagem de descanso, o jornalista e blogueiro Ricardo André Vasconcelos voltou afiado em seu resumo (aqui) da conturbada semana que passou e das expectativas daquilo que nos aguarda nas próximas, cuja antevisão é sempre mais fácil para quem sabe separar ficção de realidade em toda essa história dos royalties do petróleo…

A cigarra e os royalties

Depois de uma semana de protestos públicos, está marcada para a próxima quarta-feira, 13, às 18h, no Trianon, uma reunião com todos os ocupantes de cargos de confiança da Prefeitura de Campos para que tratar, segundo nota distribuída pelo secretário de Governo, Suledil Bernardino, “grande mobilização em defesa de nossa cidade”.

Enquanto isso, depois de derrubado o veto da presidente Dilma à nova distribuição dos royalties do petróleo, falta apenas o Congresso Nacional comunicar à Presidência da República da decisão e o próprio presidente do Congresso Renan Calheiros (PMDB-AL) promulga a lei que deve ter vigência imediata.

Fala-se na possibilidade de, neste meio tempo, ser costurado algum tipo de acordo capaz de manter os efeitos de uma Medida Provisória editada pela Presidente Dilma e que amenizaria os efeitos catrastróficos da nova distribuição dos royalties. As ameaças de retaliação do governador Sérgio Cabral, como parar as obras do Maracanã, inviabilizar a final da Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, pode sensibilizar a Planalto.

Mas nada será como antes.

Desde 2009, todos com um mínimo de discernimento sabiam que a distribuição dos royalties teria novo destino e, inconstitucional ou não, a disputa de 25 estados contra apenas dois só poderia ter o resultado que teve. Os governos do RJ e das prefeituras, como Campos, fizeram como a cigarra da fábula de La Fontaine: gastaram e cantaram o verão todo sem se preocupar com a escassez iminente e agora não tem nem a formiga a quem recorrer.

Quando a prefeita Rosinha diz que desde 2009 sabia que a questão chegaria até ao Supremo Tribunal Federal (STF) como alardeou ontem com ares de pitonisa que acertou seu vaticínio, na prática faz confissão pública de seu desleixo como administradora que não se preparou para os dias de penúria como ela própria previra.

Seja via STF ou negociação, tomara que os municípios não percam tantos recursos como se prevê. No entanto, que os recursos sejam gastos com mais zelo, com transparência e que a máquina pública seja para todos e não os apaniguados dos poderosos de ocasião. Veja aqui, por exemplo, que o atual governo tem 43 órgãos de primeiro escalão. Entrem no link, vejam, comparem como existem funções superpostas. O fim imediato desse cabide de emprego é um bom começo para esses novos tempos.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 6 comentários

  1. Perfeito o raciocínio. Venho batendo nessa tecla.

  2. Lúcido,sábio e coerente Ricardo André Vasconcelos .

  3. Agora eu quero ver se Garotinho vai querer a Prefeitura De Campos!!!Não vai ter mais Roylties!kkkk

  4. a geande verdade e que nao adianta ter royalties para um so desfrutar, mo caso, gatotinho… na cidade aonde a falsa democracia e todos se vendem e comum encontrar quem ainda o elogie de suas praticas de ameaca, coacao, (trecho excluído pela moderação) e muito mais, em seus dicursos, ja nao tao ouvidos assim devido a hipocrisia e mentiras o ataque sempre e a melhor defesa, mesmo pq nao lhe resta outra alternativa visto que sua cultura mediocre se traduz e reflete na educacao do campista que com seu orgulho cego acredits piamente ser alguma coisa para compensar o cabestro posto ha decadas e decadas, sua alto estima ja se foi ha tempos, humor nunca existiu, ignorantes aos montes e entao me lembro daquela velha frase
    QUE DINHEIRO NAO TRAZ FELICIDADE…. E COMPLETANDO NAO FAZ DE NINGUEM SER ALGO !!!

    Vejo todos os as pessoas sendo cumplice das desgracas alheias e isso so traz energias negativas e ruins…

    Sera que ninguem percebe quando faz o mal, ou sera, que isso e o modo do Campista se vingar de sua desgraca ?

    Se quiserem mudar isso terao que mudar a si proprio, pq o auto retrato esta la no poder, como eles querem !

  5. É querer muito, imaginar que com esse desgoverno fosse possível, sabendo de tudo o que está acontecendo agora , desde 2009, que a prefeita usaria de seu ótimo tino administrativo para preparar a cidade para a penúria que ela e seu marido querem que acreditemos, chegará. Eu imagino e torço para que a famiglia perca o interesse pela cidade, com essa ” penúria”, e vazem! Faz pensar também, que as cidades brasileiras que não recebem royalties estejam na miséria…o que não é verdade! Li hoje que 60 prefeitos de cidades que recebem royalties poderão ser punidos por terem burlado a lei de responsabilidade fiscal…hummm…será que os desgovernantes daqui serão enquadrados? Torço que sim…

  6. Laila,
    Perfeito o seu comentário, mas quanto a qualquer punição aqui no Reinado do Chuvisco, isto jamais veremos! Punidos seremos todos nós, pelo uso duvidoso de recursos tão grandes.

Deixe uma resposta

Fechar Menu