Opiniões

“Rolo compressor” nega informações sobre a GAP

A bancada da prefeita Rosinha (PR) negou o pedido de informação da bancada de oposição sobre a empresa GAP. Os oposicionistas tentavam descobrir uma série de pontos envolvendo os contratos entre a empresa investigada e a Prefeitura de Campos. De acordo com os oposicionistas, os contratos com a GAP superam a casa dos R$ 30 milhões.

Para o líder do governo na Câmara, Paulo Hirano (PR), a oposição está tentando politizar o tema com o objetivo de prejudicar a prefeita Rosinha e o deputado Anthony Matheus (PR). “Querem politizar o caso e, por isso, solicito que a bancada governista vote contra”.

Após o pedido ser negado, o vereador Rafael Diniz (MD) desabafou: “O governo diz que é transparente, diz que busca a verdade e nega essas informações. Na minha opinião trata-se de uma grande incoerência. Não estamos fazendo acusação alguma. Só estamos cobrando transparência”, disse Rafael.

O vereador Fred Machado (PSD) também protestou contra a decisão: “Não se trata de perseguição política. Estamos aqui fazendo o nosso trabalho. Não podemos nos omitir. Precisamos dar respostas aos cidadãos. Afinal de contas, todo o dinheiro envolvido é público”, disparou Fred.

Matéria do Alexandre Bastos, publicada aqui, na Folha Online. Amanhã, na Folha impressa, leia a reportagem completa, pelo Gustavo Matheus, de mais um dia no desenrolar do novelo entre a GAP e a o governo Rosinha, no contraste entre as informações negadas na Câmara de Campos e as novas denúncias sobre o caso feitas na mídia nacional.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe uma resposta

Fechar Menu