Opiniões

Bem citado por Lindbergh e Clarissa, Makhoul aposta na sua eleição em 2014

(Fotos: Folha da Manhã/ montagem de Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)
(Fotos: Folha da Manhã/ montagem de Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

Citado nas duas entrevistas que a Folha publicou em sua edição do último domingo (02/06), tanto com o senador pré-candidato do PT a governador Lindbergh Farias (aqui), quanto com a deputada estadual e pré-candidata do PR a federal Clarissa Matheus (aqui), se o também pré-candidato à Câmara Federal Makhoul Moussallem (PT) foi elogiado, como era de se esperar, pelo colega de partido, também pareceu ser respeitado pela provável adversária em 2014.

Sobre Makhoul, o “Lindinho” petista disse: “Em Campos vamos ter a candidatura (a deputado federal) do Makhoul. Temos bons nomes em Campos. O Makhoul vai ter o apoio do prefeito Aluízio (PV), de Macaé”.

Por sua vez, a “Bela” do PR admitiu: “Makhoul foi candidato a prefeito e conquistou uma parcela do eleitorado. A população majoritariamente escolheu a continuidade do governo Rosinha. Mas ele tem um capital político que não vai desperdiçar”.

Do que disse seu candidato à sucessão do governador Sérgio Cabral (PMDB), Makhoul respondeu: “Temos uma ótima relação, Lindbergh e eu. Ele sabe, até porque acompanhou bem de perto a nossa campanha, que tive um desempenho de razoável a bom na disputa à Prefeitura. Agora, para tentar a Câmara Federal, os quadros do partido, tanto no município, quanto na regional, estão nos apoiando. Além disso, tenho o apoio também local e estadual da classe médica, entre eles, como Lindbergh mesmo ressaltou, o apoio de Dr. Aluizio, prefeito de Macaé. São apoios sólidos, substanciais, que nos permitem acreditar que poderemos fazer uma bela votação. Não sei se será suficiente para me eleger, mas o quadro é bem favorável, sobretudo porque seremos favorecidos ainda pela campanha do próprio Lindbergh como puxador de votos na eleição majoritária, já que tudo indica ser ele a bola da vez para governar o Estado do Rio a partir de 2015”.

Já sobre Clarissa, que embora respeitosa com Makhoul, foi bastante ácida em relação às também pré-candidaturas locais de oposição, representadas pelo deputado federal do ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT) e o tio e ex-vereador Nelson Nahim (atual PPL), o petista devolveu: “A jovem e talentosa deputada simplesmente constatou o que as urnas de 2012 falaram. Tive uma candidatura que foi a opção para 60 mil eleitores de Campos, correspondente a 25% dos votos válidos, mesmo diante da candidatura da prefeita Rosinha, com o apoio da máquina municipal, saindo de um governo bem avaliado, que começou e terminou a campanha com a preferência de 60% do eleitorado. Constatar que mesmo diante disso eu me saí razoavelmente bem, é tão natural quanto enxergar a beleza de Clarissa”.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem um comentário

  1. Makhoul estamos esperando que isto aconteça ha muito tempo.Tal e qual o seu desempenho nos Conselhos, nos quais vc nos representa,sairá vitorioso,pois esta é a tua marca.Com a tua inteligência e brilho ofuscará quem não os possuem.A filha do pequeninho apenas constatou a verdade,ela não é boba

Deixe uma resposta

Fechar Menu