Opiniões

Feliciano te representa?

“Eu represento vocês!”, diz Feliciano aos evangélicos

Por Lívia Nunes, em 29-06-2013 – 14h26

O pastor e deputado federal Marco Feliciano, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, desfilou em trio elétrico e caminhou entre fiéis na Marcha para Jesus, neste sábado (29/06) na Zona Norte de São Paulo. Ele publicou sua foto em seu perfil no Twitter. Na imagem, o deputado participa do evento cristão com um  modelito estilizado, onde está escrito em letras coloridas em azul e verde: “Eu represento vocês!” − resposta a manifestantes que afirmam não serem representados pelo deputado.

Curiosa fico eu. Evangélicos, com tanta causa para militar, vocês vão se esforçar para apoiar Marco Feliciano e uma luta contra homoafetividade? Por que não se esforçam para combater a miséria, a pedofilia, a luxúria? Tem muita criança abandonada em abrigo esperando pela ajuda de vocês. O mandamento maior de Jesus Cristo, se não me engano, não falava de homossexualidade e sim de “amar ao próximo como a si mesmo”. Que tal se preocupar em ajudar quem, realmente, precisa de ajuda?!

E aí, Marco Feliciano te representa?

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 8 comentários

  1. Claro que não.Vai de retro Satanás

  2. ESPERO QUE ACEITEM O COMENTÁRIO!

    Nós evangélicos, muito contrário ao que vcs pensam, trabalhamos muito em prol de nosso próximo. Mantemos casas de recuperação para dependentes químicos (SEM AJUDA DE GOVERNO), arrecadamos alimentos para ajudar muitas famílias, …. e muitas outras coisas. Tudo isso é feito com dinheiro dos dízimos dos fiéis sim. Claro, existem muitos charlatões se fazendo às custas de muita gente, mas isso é deles com Deus.
    Mas quanto a Feliciano, embora não concorde com algumas coisas, mas quanto a homoafetividade, nós cremos sim, que Deus criou homem e mulher para formar uma família. Nossa opinião não mudará, e queremos nossa liberdade de expressão seja respeitada, assim como a de vocês de criticar nós evangélicos, como por exemplo dizer o que deveríamos fazer. Claro, poderia eu aqui da mesma forma dizer o que os homosexuais poreriam fazer de suas vidas. Porém são pessoas tão amadas como as demais. Não há diferença. Respeitamos, e amamos cada um deles, mas nos preservaremos ao direito de manifestar nossas opiniões. Vamos sim lutar pela família. Cremos ser o maior bem criado por Deus, e ponto. Feliciano tem sido atacado, entre outas coisas, por aprovar na CDH, onde é presidente a chamada “cura gay”, que na verdade seria simplesmente uma alteração de uma resolução do Conselho de Psicologia. Pergunto eu: Por que proibir aqueles que querem buscar uma possível mudança em suas vidas??? Ninguém está obrigando tratamento para homosexuais, mas já vi muitos deles insatisfeitos, e o único lugar que podem buscar ajuda são nas igrejas. Por que também não na psicologia? A psicologia ou a ciência já definiu o que é a homosexualidade? Por que então não entender melhor o caso através daqueles que os procurarem (CASO A PROIBIÇÃO SEJA APROVADA).
    GOSTO MUITO DA FOLHA! Alías, na minha opinião, o único jornal de Campos. Mas algumas coisas vocês pegam pesado.

    ESPERO QUE PUBLIQUEM, E QUEM SABE PASSE PARA A POPULAÇÃO O QUE DE FATO É A TAL “CURA GAY” PARA QUE CADA UM TIRE SUAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES. E quem sabe, fazer uma matéria, assim como a Emissora tão criticada no Brasil, que recentemente mostrou o que nós evangélicos, católicos,… temos feito em prol das pessoas neste país.

  3. Os ativistas gays promovem passeatas, fazem comédias com a Bíblia, colocando uma suposta pessoa, homem, como se fosse um Pastor evangélico tendo carícias sexuais com uma moça, isso é brincadeira, colocam uma mulher, simbolizando Maria, que é Santa para os católicos em cenas obscenas com um homem, também é brincadeira, liberdade de expressão, agora repreender o comportamento desse pessoal é homofobia, esses caras de pau tem é que trabalhar, no Jornal Folha de São Paulo na semana passada, estampa em primeira pagina que um travesti está processando um shopping porque os seguranças não deixaram ele usar o banheiro feminino, tem cabimento um pilantra desse fazer isso, tenho uma filha de nove(9) anos, já imaginaram ela deparar com esse vagabundo no banheiro feminino, vocês que são pais concordam com isso, esses ativistas gays estão sem noção, eles querem uma politica que privilegiam a causa deles, não respeitam a família, discordo em muitas coisas do Dep. Pastor Marcos Feliciano, mas alguém tem que dar um basta nesse pessoal, eles estão sem controle, quero muito saber a opinião das famílias, quero muito mesmo saber.

  4. Muito infeliz a colocação da Lívia Nunes. Pq criticar os evangélicos? Na minha opinião essa moça como “jornalista” deveria saber se expressar melhor. Já considero uma discriminação as suas palavras. Vou acabar indo pra rua manifestar por melhores jornalistas nesses jornalecos de Campos. Vou te contar são muitos artigos e conteúdo zero.

  5. Com certeza meu comentário não passará pela moderação, mas existem outros caminhos. Meus pêsames Dona Diva Abreu por escolher tal mal os jornalistas.

  6. Boa noite, Lívia.
    Neste particular, Marco Feliciano representa todos aqueles que repudiam a prática da homossexualidade.
    O ensinamento de Jesus para amar o próximo não é invalidado com a rejeição à conduta homossexual.
    Já que você citou Jesus Cristo, sinto-me à vontade para te dizer que Ele estabeleceu um padrão de comportamento para o homem, que não aceita a homossexualidade. E, nós, evangélicos, levantamos a bandeira da família cristã, sim!
    Esse discurso da grande mídia para pichar o Marco Feliciano, que você bem reproduz, é superficial. Bem raso!
    Sob o argumento de que não deve haver preconceito, os homossexuais (e simpatizantes) constroem uma oratória heterofóbica.
    Receba a minha crítica com todo o respeito.

  7. Muitos comentários em apoio ao deputado-pastor Marco Feliciano e muitas críticas a minha opinião, que sustento integralmente. O debate vale a pena, então vou tentar comentar, ao menos, alguns pontos citados nos comentários. Quem desejar, pode continuar a conversa no meu blog, onde ficará mais fácil responder, quando for o caso.

    Foi dito em um dos comentários que a chamada “cura gay” é simplesmente uma alteração de uma resolução do Conselho de Psicologia. Na verdade, o projeto de decreto legislativo suspende dois trechos de resolução instituída em 1999 pelo Conselho Federal de Psicologia. O primeiro trecho afirma que “os psicólogos não colaborarão com eventos e serviços que proponham tratamento e cura das homossexualidades”. O segundo trecho é o que determina que “os psicólogos não se pronunciarão, nem participarão de pronunciamentos públicos, nos meios de comunicação de massa, de modo a reforçar os preconceitos sociais existentes em relação aos homossexuais como portadores de qualquer desordem psíquica”.

    A questão é que não se pode curar ou tratar a homossexualidade porque, como disse a Organização Mundial da Saúde, “ Homossexualidade não é doença e não pode ser tratada como tal”. Agora, se um homossexual se sentir perturbado psicologicamente por alguma questão que envolva sua sexualidade, será atendido por um psicólogo da mesma forma que aconteceria com um hétero.

    Agora, quanto aos evangélicos levantarem a bandeira do formato de família que acham adequado – dentro de seus limites – não há problema. Mas, querer impor que pessoas que não compartilham do mesmo pensamento se encaixem nesse formato, para mim, é completamente absurdo. É como um islâmico dizer que você tem que usar véu ou burca porque ele crê que esse é correto ou eu dizer que é absurdo a mulher afegã fazê-lo. Cada um tem as suas crenças e opiniões.

    Também foi dito que tento pichar o pastor Marco Feliciano, mas creio que ele faz isso sozinho quando diz coisas como:

    “Negro é negro e não pode mudar, diferente dos homossexuais”;
    “a podridão dos sentimentos dos homoafetivos leva ao ódio, ao crime, à rejeição”;
    “Citando a Bíblia […], africanos descendem de Cão [ou Cam], filho de Noé. E, como cristãos, cremos em bênçãos e, portanto, não podemos ignorar as maldições”.

  8. Pirracentos!

    Será que não lhes falta maturidade crítica para discutir pontos de vista diferentes com inteligência? Ou não há inteligência permitida na doutrinação que infantiliza e ensina a não respeitar as divergências?

    Será que Feliciano é o espelho do evangélico?

    Se um néscio como este fosse presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, tentaria revogar a Lei da Gravidade, que não está presente na bíblia, sob a alegação de que ela faz os aviões caírem.

    Antigamente os evangélicos, apesar do seu conservadorismo medieval, eram relativamente admirados pela sua disciplina, caridade e dedicação ao cristianismo original. Hoje liderados por estes pastores pirracentos, homofóbicos, preconceituosos e muitos deles envolvidos em crimes e delitos, parecem querer dominar o mundo e ditar a vida dos outros – não sei não – se realmente Feliciano for seu representante, você está contaminado e precisa de uma “cura”.

Deixe uma resposta

Fechar Menu