Leitora denuncia proibição de Patricia Cordeiro aos artistas de Campos

Além do desastre, com cheiro de ditadura teocrática e intelectualmente medíocre, no cancelamento no Trianon da peça “Bonitinha, mas Ordinária”, de Nelson Rodrigues, que seria apresentada pelo grupo de teatro carioca “Oito de Paus”, mas teria sido barrada por motivo de ordem pessoal e religiosa da prefeita Rosinha (PR), numa polêmica que ganhou a mídia nacional aqui e aqui, consegue ser ainda mais grave a denúncia feita aqui pela leitora Suzane Azevedo. Reproduzida abaixo, dá conta de uma suposta chantagem dos cofres públicos do município, via Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, contra os artistas de Campos. Com a palavra, à qual o blog garante o mesmo espaço,  a presidente da Fundação e esposa do cantor baiano Lucas “Cebola”, além de pessoa do círculo de confiança de Rosinha, Patricia Cordeiro…

  • Suzane Azevedo

    Os artistas foram convocados e proibidos por Patricia Cordeiro de participar de qualquer manifestação.
    Quem participar não entra mais na FCJOL e se tiver que ser contratado, ela não contrata mais.
    Essa Senhora vai acabar com a Administração da prefeita Rosinha Garotinho.
    Será que ela pensa que estamos vivendo na ditadura?
    Isso tem que acabar. Ela não pode ameaçar ninguém, mesmo pq o dinheiro é do povo e não dela.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 9 comentários

  1. brancomello

    Rosinha, mas, reacionária.

  2. Adelia Melo

    Quem e essa distinta que eu nunca ouvi falar? Sei que esta bagunçando o coreto pelos comentários , competência ou muita incompetência dessa “assessora” que e paga para trabalhar pela população !

  3. Joaquim José

    (Trecho excluído pela moderação)…beira a comédia dramática. Uma serviçal pronta, é desse tipo de gente que o atual governo de Campos se cerca. Arte para eles é incômodo. Se educação já atrapalha imagine então a cultura.

  4. Leo

    Tem que ser muito ingênuo para acreditar que uma pessoa, se personifique ditadora proibindo outras de ir e vir à manifestações contra a atual administração e que esta atitude não chegaria aos ouvidos da Rosinha. Isto é claro, considerando que não seja praxe da administração pública proibir à todos os contratados de ir contra quem lhe contrata.

  5. Rodrigo Santos

    Como nossa prefeita coloca uma pessoa sem sensibilidade cultural e totalmente alienada em cultura no governo.
    Vamos exigir o mínimo de instrução de nossos representantes.
    Para me candidatar a vaga de auxiliar de serviços gerais eu tive que ter segundo grau. Então para nos representar ela tem que ter ensino superior.
    Ela não pode ter o mesmo grau de instrução que eu tenho.
    QUEREMOS CRITÉRIO NA ESCOLHA DE NOSSOS REPRESENTANTES.
    FORA PATRÍCIA CORDEIRO!!!!!!

  6. sergio

    Ouço falar que essa pessoa trata mal todas as pessoas que a procuram, quando recebe alguém.
    Será que nossos governantes sabem disso?
    Se sabem pior ainda pois estão concordando com o mal trato que ela trata a classe artística.

  7. MARIA

    Essa senhora não é uma pessoa querida no meio artístico, é prepotente e arrogante. Eu não sei o que tem esse governo que todo mundo se acha dono dessa ZORRA!!! Os artista aturam essa criatura pq precisam, mas, ninguém gosta dela. #FICA A DICA PREFEITA#!!! E como dizem as más línguas: “É uma “íngua inflamada”.

  8. Guilherme Fragoso

    Engraçado, todos só sabem criticar. Quando Luciana Portinho era presidente da Fundação Oswaldo Lima e ficou foragida ninguém falou nada. Quem conhece Patrícia sabe que ela seria incapaz deste tipo de coisa e a prefeita Rosinha fez uma excelente escolha ao nomear ela como a SuperPresidente nós do carnaval sabemos muito bem disso, ela sempre nos atendeu assim como outras áreas da cultura.

  9. DF

    Essa mulher vem perseguindo vários músicos e eu em especial já não faço show na prefeitura a 3 anos, e olha q sou amigo de um dos filhos da prefeita dessa cidade…
    Tudo isso pq quando alguns shows meus foram cancelados com desculpas de diminuir gastos, foi substituido pela banda A MASSA, banda que tem como dono LUCAS CEBOLA, marido de Patrícia Cordeiro (presidente da fundação Oswaldo Lima) e na qual eu argumentei tal atitude…
    Não julgo aqui o trabalho da banda mas sim a maneira deslavada dela excluir praticamente todas as bandas deixando apenas os que ela quer (uns 3 ou 4 grupos), não atendendo o apelo da população!!!
    #FORA_PATRÍCIA

Deixe um comentário