Fantasma de Osório fala da cultura de Campos na prosa de Artur

Desde 1992, no FestCampos de Poesia Falada realizado no anfiteatro do Alberto Sampaio, tenho uma história de parceria artística com o também poeta Artur Gomes. Foi ele quem interpretou meus poemas “Calvário” e “Caçula”, classificados naquele festival de 21 anos atrás, que acabariam tirando o primeiro e segundo lugares na finalíssima, premiação em muito devida ao talento de Artur como  intérprete de ambos. Nesta maior idade civil dessa nossa parceria, o blog pede a licença devida para republicar mais um texto em prosa que o incansável poeta publicou na democracia irrefreável das redes sociais, sobre toda a polêmica iniciada com a denúncia de censura da peça “Bonitinha, mas Ordinária”, de Nelson Rodrigues, por alegados motivos pessoais e religiosos da prefeita Rosinha (relembre o caso aqui e aqui, que ganhou a mídia nacional aqui e aqui), segundo denunciaram integrantes do grupo teatral carioca “Oito de Paus”, que encenaria o texto no Trianon, em 10 de agosto.

Confira abaixo…

Artur Gomes, poeta e ator
Artur Gomes, poeta e ator

A Traição das Metáforas

em canibália city rufam-se os tambores no terreiro universal convocando para o reinado de momo lady gumes a deusa das relações e federika bezerra a porta bandeira da mocidade independente de padre olivácio — a escola de samba oculta no inconsciente coletivo.

os tambores rufam seus batuques enquanto em assembléias também ali em frente cordeiros gritam seus demônios contra o vento

estou ao lado de um lixódromo na av. alberto lamego bem em frente ao cepop sobrevoado por carcaças e restos de alegorias carnavalescas como moscas em fim de feira farejando frutas podres.


há urubus no telhado a carne seca é servida um escorpião encravado na sua própria ferida — não escapa — só escapo pela porta de saída (torquato neto)

de repente não mais que de repente baixa um santo — vindo não sei de onde, eis que surge osório peixoto em carne osso e espírito santo — pra me dizer que conhece a rosinha desde os tempos em que ela puxava o boi-pintadinho pelas ruas de campos ex-dos goytacazes lá pelos idos de 1980.

helena ortiz testemunhara ontem por e-mail inteiro que campos ex-dos goytacazes é o fiel retrato da barbárie.

osório do além túmulo não se conforma confessa que aquilo ali é um horror imitação pura, imitação é falta de criatividade, e toda civilização sem criatividade está propensa a ser tragada na lama do canal.


fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 2 comentários

  1. santos

    Gênios são imortais!

  2. Artur Gomes

    e o melhor dessa história é que Osório não subiu,baixou para ficar. Tem me contado grandes e boas dos lugares por onde tem viajado pelas galáxias do além

Deixe um comentário