Opiniões

Provocação do leitor para o dia da Convenção Municipal de Cultura

Já disse mais de uma vez que o grande barato da lida blogueira é a interatividade com você, leitor. Também já disse que, não raras vezes, a sua participação nos comentários acaba sendo tão ou mais interessante do que a postagem que a gerou. Não por outro motivo, segue abaixo o comentário feito aqui, pelo leitor Eduardo, até por provocação pertinente à Convenção Municipal de Cultura, no Museu de Campos, que começa daqui a algumas horas, mas não sem a discordância na ressalva de que este blogueiro tem sincero respeito ao jornalista, professor, teatrólogo, superintendente (ex-secretário) de Cultura e homem Orávio de Campos Soares, assim como esperança de que os artistas da cidade, salvo as exceções que confirmam a regra, não sejam assim tão cooptáveis, ainda que todos precisem viver…

Eduardo

Digo e repito: para se saber quem é de fato Patricia Cordeiro, necessário investigar e revelar em matéria, no blog e no Folha, a atuação dela na nefasta administração do seu primo em Carapebus. Foi lá que tudo começou. Como o aval de Rosinha, via Linda Mara, é o mesmo modus operandi instalado agora em Campos. Para saber qual é o currículo cultural de Patricia que a credencie à dona do talão de cheques de toda a cultura do município, não é nem preciso muito trabalho. Basta olhar no face dela e constatar as orgulhosas fotos posadas ao lado de Rosinha e Linda Mara. É cultura da puxa saco, da lambe botas, da amiga pessoal e servil do poder, desde que dele também se sirva. Vergonhoso que um homem com o passado de Orávio de Campos, talvez para sobreviver, se submeta a isso. Assim como é vergonhoso que os artistas de Campos, na reunião do Trianon da última quarta, diante da mesma Patricia que todos vinham defenestrando, não tenham dito uma única palavra sobre o favorecimento escancarado e criminoso do poder público municipal de Campos à banda A Massa, diante da completa omissão dos Ministérios Públicos de Campos. Ou alguém se esqueceu que a operação “Telhado de Vidro” que se abateu sobre o governo Mocaiber foi batizada pela Polícia Federal com o nome da empresa que contratava os shows daquela desastrosa gestão? E essa comissão permanente de artistas, que teria sido idealizada pela Lívia Amorim e foi aprovada por Patricia? Sabem por quê? Porque sejam três, cinco ou 10 seus integrantes, serão todos cooptados pela Prefeitura, em troca de migalhas para os projetos artíticos e pessoais de cada um deles. É só esperar para ver…

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 14 comentários

  1. Diante da fraqueza de Mocaiber, principal responsável pela eleição de Rosinha, Quintanilha era a eminência parda daquela desastrosa gestão. E Quintanilha foi uma “herança maldita” que Mocaiber recebeu, desde vereador, do ex-deputado Fernando Leite, quando este ainda tinha voto, credibilidade e mandato. Deu no que deu! Patricia, por sua vez, é uma “herança maldita” que Rosinha recebeu, via Linda Mara, do lastimável governo em Carapebus do Eduardo Cordeiro, primo dela, além de controvertido dublê de político e policial civil. Só não vai dar no mesmo se o Ministério Público e a Polícia não quiserem. E se não quiserem, por que será?

  2. se não reagem, os profissionais da cultura, esporte e lazer que estavam na reunião, é porque estão com a vida nas mãos desse povo que tem a caneta e o talão de cheques.

    Mas quanto a Rosinha, faço o seguinte:
    Me digas com quem tua andas(ou indica)que direis quem tu és.
    Ou; quem anda com porcos, vive no mesmo lamaçal.

  3. Essa mulher é uma prepotente! Mas com o marido a coisa funciona diferente.

  4. Quer dizer que agora estilista também é “artista”? Alfaiate e sapateiro também tem vaga??

  5. Fiquei indignada com o que ouvi a seu respeito.
    Estava em uma festa ontem e as pessoas comentavam atrás que a reputação da presidente da FCJOL, desde que veio tombando de Carapebus, deixa muito a desejar.
    A autora dos fatos é uma fraca, incompetente e que vive agarrado a barra da saia de Rosinha, mas que por sua arrogância e incompetência estaria prestes a cair.
    Ela afirmou que ninguém conseguiria provar algo contra ela pois ela faz tudo certo e está amparada.
    Vc precisa ser muito forte para suportar as calúnias de Patrícia.

  6. A toda poderosa não quer seu nome em sua boca.
    Cuidado pois vai mandar tirar seu blog do ar.
    Não vai adiantar escrever mais nada pois ela recebe total apoio dos INHOS e suposição nenhuma publicada vai tirá-la de seu cargo.
    Por favor, será que o jornal ou o Ministério Público não podem nos ajudar a diminuir a agenda da BANDA MASSA?

  7. Hj ela ficou feliz pois abriu seu blog e disse que cansou, como esperava.
    Coitada, deve estar em transe!!!… KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  8. Por que vc não a fatografa quando entre e quando sai da Fundação, onde é mal quista por todos os funcionários, por sua arrogância, e costuma deixar as pessoas esperando, saindo pela porta dos fundos. Além disso, é claro, fotografe e dê publicidade a todos os shows da banda A Massa do Cebola.

  9. Patrícia Cordeiro é uma lobista. Muito medíocre por sinal, mas faz tal trabalho no melhor ambiente possível, o da cultura.
    Não se diz nada ou não se fala nada pois ou a classe artística campista tem o rabo preso e depende da prefeitura para o seu “pão de cada dia” ou porque é extremamente desorganizada por revanchismos tolos e egos inchados. O que a atual presidente não é, é burra. Ela tem uma equipe extremamente competente e/ou esforçada por trás dela, que a apoia cegamente. Acredito que não por questões políticas, mas porque, e quem já viveu próximo a essa cobra sabe que ela pode ser doce, amável e generosa quando percebe que precisa de A, B ou C para que a sua gestão capenga ande sem grandes escândalos. O difícil é achar provas materiais que comprovem a máfia que corrompe a FCJOL há muito tempo. Como disse uma vez uma trabalhadora da PMCG: “Quando se faz uma coisa errada é fácil de achar, mas quando tudo é feito de forma errada, é difícil apontar onde o fio do embolo começa”. Seriam necessários vários membros, não laterais do governo federal ou algum órgão responsável para apontar a má gerência ali dentro e montar um caso judicial sólido.

  10. O post do Eduardo nada mais é do que o resumo da Administração Pública do Brasil. Existem os cooptáveis e os perseguidos. Fato. Parabéns Eduardo pela delicadeza das palavras porém com a dureza da realidade.

  11. A melhor coisa a fazer é deixar os malucos falarem, falar até cansarem.
    Tenho certeza que vão parar pois não têm argumentos sólidos para me derrubar.
    Há pessoas que querem aparecer e quando não damos importância acabam se cansando e escorregando na sua própria fala.
    UFFF!!! Esses malucos pararam!!!!
    Palavras de Patrícia Cordeiro.

  12. Para manter a toda poderosa no poder, alguém tá se omitindo e levando junto.
    Não posso crer que ela fazendo essa politica de esquerda e com tantas denúncias aqui postadas, os INHOS não a tirem do cargo.
    É inadmissível ver a réplica do TELHADO DE VIDRO se instalando na FCJOL e Trianon e alguém não ocupar o seu lugar.
    Poderiam substituí-la por (trecho excluído pela moderação) que já entro no esquema. Essa contrata e participa da máfia dos shows.
    Aliás no departamento de Eventos da FCjOL o que não falte é (trecho excluído pela moderação).
    Precisamos nos unir e acabar com essa quadrilha.

  13. Quer dizer que agora estilista também é “artista”? Alfaiate e sapateiro também tem vaga??
    Li essa besteira. Impossível não comentar. Estilista é artista e não só pela força da expressão estética, mas, por classificação do Ministério da Cultura é determinação do governo, lei. Nós, estilistas somos tão artistas quanto os atores, os autores ou os palhaços. E eu fui uma das estilistas que lutei pra que isso se tornasse real. Sou representante do setor e representei a região junto ao MinC quando em 2010, fui selecionada após um edital público federal do CNPC do Ministério para com 150 outros nomes da moda nacional compor um seminário que alinhavou esta ação politicamente. Montamos o colegiado Nacional de Moda. Estruturei a primeira gestão com muito orgulho. Foram 1000 inscritos, eu fui selecionada. Ou seja, tenho um curriculo artístico e político que me facultaram a isso. E nós os estilistas artistas, estamos sendo tão tapeados quanto os outros artistas de Campos. Que vemos os processos de contratação de forma “amigável” acontecer. QUERO EDITAIS. QUERO PLEITEAR A VERBA PÚBLICA DE FORMA LEGAL. Assim como pleiteei minha vaga no MinC, assim como fui contemplada por 4 edições de desfile no segundo maior evento de moda do País no Fashion Rio. FUI SELECIONADA APÓS APROVAÇÃO DE PROJETO. E por 4 vezes consecutivas, ou seja, fiz o dever de casa de maneira satisfatória. E é isso que eu quero ver acontecer aqui na minha cidade, pra que eu não tenha mais que ir pleitear editais fora daqui. Preciso trabalhar e quero financiamento público SIM. A saúde tem verba pública, a educação tem verba pública. Pq a cultura não teria? Pq quando os artistas querem verba pública são vendidos? Temos direito ao financiamento, pagamos impostos e executamos ação de arte e cultura para o povo. QUERO FINANCIAMENTO. De forma legítima e transparente, que é como eu acho correto. E em tempo: Alfaiates e sapateiros também são artistas, estão na lista do Ministério. Graças a Deus.

  14. Patricia mandou grampear seu telefone e monitorar sua vida .
    Ela prometeu acabar com você e não vai sossegar até arruinar com seu jornal.
    Cuidado pois ela está cheia de planos para vc.

Deixe uma resposta

Fechar Menu