Opiniões

Ibope: Com 40%, Dilma venceria no 1º turno

Ibope presidente (20-03-14)1

 

Ibope presidente (20-03-14)2

 

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (20) atribui 40% das intenções de voto para a presidente Dilma Rousseff se a eleição presidencial fosse hoje. O segundo colocado é o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que aparece com 13%, e o terceiro, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), com 6%. Pastor Everaldo (PSC) registrou 3% e o senador Randolfe Rodrigues (PSOL), 1%. Os demais possíveis postulantes – Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB) e Mauro Iasi (PCB) – não pontuaram.

Nesse cenário, o mais provável, Dilma venceria no primeiro turno porque a soma das intenções de voto dos adversários não supera o percentual que ela obteve. A pesquisa indica que 12% dos entrevistados não responderam ou não sabem em quem vão votar. Os que disseram que votarão em branco ou nulo somaram 24%.

Os candidatos que disputarão a eleição serão oficialmente conhecidos em junho, quando os partidos terão de realizar convenções para definição dos nomes.

O Ibope ouviu 2.002 eleitores entre 13 e 17 de março. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento está registrado no Tribunal Regional Eleitoral (TSE) sob o protocolo nº BR-00031/2014 – as normas eleitorais determinam que todas as pesquisas realizadas no ano da eleição sejam registradas no TSE.

Marina Silva
O Ibope também simulou um cenário em que o candidato do PSB é a ex-senadora Marina Silva, atualmente cotada para ocupar a posição de vice na chapa de Eduardo Campos.

Nessa hipótese, Dilma teria os mesmos 40% e também venceria no primeiro turno; Aécio soma 13%; Marina, 9%; Pastor Everaldo, 2%; Randolfe, 1%; e Eymael, Levy Fidelix e Mauro Iasi, 0%. Brancos e nulos somariam 23% e os que não sabem ou não responderam, 11%.

Com três candidatos
Outro cenário experimentado pelo Ibope reúne como candidatos somente Dilma, Aécio e Campos. Nesse caso, o resultado apurado pelo instituto foi: Dilma, 43%; Aécio, 15%; Eduardo Campos, 7%; brancos e nulos, 25%; não sabem/não responderam: 11%.

Na situação em que o Ibope usou Marina Silva no lugar de Eduardo Campos, o resultado é: Dilma, 41%; Aécio, 14%, Marina, 12%; brancos e nulos, 22%; não sabem/não responderam: 10%.

Em ambos os cenários, a presidente seria reeleita no primeiro turno.

Segundo turno
Na hipótese de segundo turno, Dilma venceria Aécio por 47% a 20% (25% de brancos e nulos e 9% não sabem/não responderam), segundo o Ibope.

Se a adversária for Marina Silva, a atual presidente ganharia por 45% a 21% (brancos e nulos, 24%; não sabem/não responderam, 10%), apurou o instituto.

Contra Eduardo Campos, Dilma teria 47% e o governador, 16% (brancos e nulos, 26%; não sabem/não responderam, 11%).

Espontânea
Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador simplesmente pergunta ao eleitor em quem ele pretende votar, sem apresentar uma lista de possíveis candidatos), o nome mais mencionado foi o de Dilma Rousseff (23%), seguido de Lula (7%), Aécio Neves (6%), Eduardo Campos (3%), José Serra (2%), Marina Silva (2%), outros (1%), brancos e nulos (18%) e não sabem/não responderam (37%).

 

Publicado aqui, no G1.

 

Atualização à 0h41: Aqui, exatos cinco minutos antes deste “Opiniões”, o confrade Ricardo André Vasconcelos foi o primeiro na blogosfera goitacá a divulgar a nova pesquisa presidencial do Ibope.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 4 comentários

  1. Eduardo Campos? Como votar num candidato que é a favor da censura na Internet? Como votar em candidato com perfil totalitarista, intempestivo? Nem se ele fosse Vice da Marina eu votaria nele!

    Novamente estamos num impasse sério! Não temos, até aqui, um candidato que sirva, para Presidente da República! Estamos “mal” de “oferta” de candidatos, não temos um líder confiável, e pior, é o povão, despreparado politicamente quem vai eleger o novo presidente!

    E com a Dilma aumentando mais alguns milhões de cooptados nos bolsas-isso-e-aquilo, tudo indica que continuaremos no “País das bananas”, num momento terrível, por conta da tsunâmica crise econômica que já entramos neste final do mês de março!

  2. Realmente são muitas bolsas, ( questionável o bolsa família é claro,em alguns aspectos), mas somado a bolsa de incentivo ao ensino técnico, universidade, programa Mais Médico, emprego em alta, isso e aquilo como diz o Savio, vão conduzir a presidente a mais um mandato.

  3. Investidores apostam que escândalos inviabilizam reeleição de Dilma – bem só nas pesquisas manipuladas

    Por Jorge Serrão-Alerta Total

    Dilma Rousseff só conquista a reeleição pela via milagrosa de uma fraude eletrônica. Seu governo não tem mais credibilidade, embora as pesquisas manipuladas insistam que ela vence no primeiro turno eleitoral com mais de 40% dos votos. Dilma está fatalmente ferida por crimes bilionários comprovados pelas Operações Lava Jato e Porto Seguro, o repique do Mensalão que não puniu o verdadeiro chefão e vários escândalos ainda por brotar na Petrobrás e Eletrobras, junto com problemas a estourarem no Bolsa Família, no Minha Casa, Minha vida e na desorganização da Copa do Mundo.

    Só uma vitória da seleção brasileiro no torneio da Fifa poderia aliviar a barra da Presidenta com imagem em desgaste irreversível. Dilma terá muita sorte se a ira de investidores externos, financiando a traição de um PMDB, não lhe impuser um impeachment. Dilma está completamente enrolada com os escândalos mais recentes e escabrosos pelo fato de ter sido “presidenta” do Conselho de Administração da Petrobras quando tudo de errado foi promovido em termos de gestão incompetente e praticamente comprovados indícios de corrupção bilionária. Dilma deverá ser um dos alvos preferenciais de ações individuais criminais a serem movidas por investidores na Justiça de Nova York. Como as cortes dos EUA ainda não estão aparelhadas pelo PT, o resultado deve ser nada favorável à petralhada…

    Por escrito, via internet, um investidor de peso da Petrobras descreve perfeitamente o drama de Dilma – que agora é chamada de “traidora” pelos empregados da estatal de economia mista: “Dilma não tem desculpas – a cláusula “put option”, também conhecida com shotgun clause, é ABSOLUTAMENTE o padrão em acordos de acionistas/contratos entre sócios investidores. Mesmo ela sendo uma total neófita, com tantos assessores, 10 conselheiros, e ninguém viu nada?! Ninguém disse nada?!”

    O investidor continua a saraivada: “Dilma foi indicada para a Presidência do Conselho da Petrobras em 2003, no início do primeiro governo Lula. Portanto, já tinha se passado três anos presidindo o Conselho da maior empresa da América Latina, e a quinta maior petrolífera de capital aberto do mundo. Nesses três anos, de quantas operações de compra/venda de ativos a Dilma tinha participado? Quantos contratos assinados? TODOS com o shotgun clause onde se compartilhava a sociedade com contrapartes. Ademais, esse contrato de Pasadena, contendo a dita cláusula put option, está com a sua assinatura! Assinou mas não leu?! Tanto é que perderam o litígio na justiça em 2012 e a Petrobras foi obrigada a cumprir o contrato! Por fim, e a explicação que ficou faltando pelos primeiros US$ 360 milhões pagos por 50% de Pasadena, refinaria considerada “obsoleta”? Simplesmente 17x vezes maior que o valor pago pelos belgas de US$42,5 milhões, apenas um ano antes”.

    O volúvel e volátil deus do mercado já decidiu que o esquema petralha de poder tem de ir para o inferno, com direito a escalas no purgatório das cadeias para os criminosos que usaram e abusaram da governança do crime organizado no Brasil. O Alerta Total já tinha antecipado que a Oligarquia Financeira Transnacional promoveria a substituição do PT. O problema é quem se habilita para substituir o Partido que desmoralizou a honradez. O governo ainda não acabou, mas sabe que o fim está próximo.

    A imagem é tétrica. A Presidenta Dilma Rousseff está na proa do PTitanic, barco que está afundando e com ratos já fugindo dos porões, prontinha para ser empurrada do poder pelos grandes investidores internacionais contrariados e prejudicados, no bolso, pela arrogância, desgovernança, incompetência e corrupção de governo. Dilma será jogada aos tubarões sem direito à boia de salvação reeleitoral.

    Seu Presidentro Lula, que sabe não navegar rumo a um Porto Seguro, tende a ser arremessado logo em seguida. A recente Operação Lava Jato, detonando um esquema que movimentou R$ 10 bilhões ilegais, o Rosegate difícil de abafar e os inúmeros escândalos na Petrobras tendem a assassinar as reputações dos maiores e dos menores líderes petistas. O Mensalão, que terminou com ares de impunidade, vai parecer um mero roubo das galinhas dos ovos de ouro.

    Releia: Dirigentes da Petrobras e Dilma serão alvo de ações criminais individuais em NY por causa do “Pasadenagate”
    Batom na cueca
    http://www.alertatotal.net/2014/03/investidores-apostam-que-escandalos.html

    Detonando as pesquisas

    No programa Raul Gil, em 2013, o jornalista Jorge Kajuru bate pesado contra os institutos de pesquisa, o bolsa família e o desgoverno Dilma.

    https://www.youtube.com/watch?v=FkD6e0eL5rg

  4. Vamos ver daqui a mais alguns dias, quando esta história sobre a compra com superfaturamento da Refinaria da Petrobrás em Pasadena, Texas, estiver melhor divulgada entre o povão. A Dilma está diretamente envolvida nisso, até já arranjou um “boi de piranha”, demitindo-o, para se livrar do escândalo.

    Por outro lado, em recente pronunciamento pelo canal NBR do Governo, ela sinalizou que aumentará a distribuição dos “Bolsas-isso-e-aquilo”, e com isso ela irá cooptar mais alguns milhões de eleitores “voto-dependentes”.

    Enquanto atitudes pseudo-sociais forem utilizados, tanto pelo Governo Federal quanto por qualquer outro, enquanto houver o “cheque-voto”, este nosso país não irá melhorar, teremos sempre os piores políticos, os mais canalhas, no Poder!

Deixe uma resposta

Fechar Menu