Por Ricardo e Jane, o resumo da ópera governista após puxão de orelhas

Sobre a sessão da Câmara de Campos de hoje, com CPI da Águas do Paraíba como tema principal, num debate quase monopolizado pelos vereadores governistas, discordantes entre si mesmo após o puxão de orelhas público dado ontem pelo líder Anthony Garotinho (PR), o resumo da ópera pode ser feito a partir da análise sempre precisa de dois experientes jornalistas, que ainda ensinam a tanta gente, inclusive este blogueiro, nessa lida ancestral de tentar ler para contar as histórias da tribo.

 

resumo da ópera

 

Aqui, em seu blog “Eu penso que…”, Ricardo André Vasconcelos escreveu:

“Vereadores da base governista, que são conhecidos por entrarem mudos e saírem calados do Plenário da Câmara Municipal, estão mostrando serviço na sessão de hoje. São proposições de moções e justificativas votos, sempre com foco na defesa do governo municipal. Assim aumentam a presença governista na tribuna e reduzem, consequentemente, o espaço do quarteto da oposição.

“É o resultado do ‘puxão de orelhas’ público que receberam do chefe na reunião de ontem.

“Até o discreto presidente da Câmara, Edson Batista (PTB), vem encaixando seu discurso na condução da sessão”.

aqui, na democracia irrefreável das redes sociais, Jane Nunes completou:

“Com a proximidade das eleições o ninho rosa parece que se transformou em torre de Babel. No início da sessão na Câmara, até tinham ensaiado uma nova postura. Vereadores mais falantes deixando claro que não dariam espaço nem para oposição se manifestar. O tiro saiu pela culatra . Jesus! O bate boca entre eles é mais revelador que as denúncias dos opositores. Como diz o antigo ditado: quando brigam as comadres é que sabemos a verdade!”

Atualização às 8h32: Saiba mais sobre as histórias da Câmara de Campos, aqui, nas sacações sempre reveladoras do Blog do Bastos.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 2 comentários

  1. Conchita

    Continuam os mesmos…
    Mentes vazias,egos inflados e bolsos cheios.

  2. carlinhos j.carioca

    Como sempre,o povo fica sempre as moscas.Veja bem essa é uma situação difícil para se resolver devido a cumplicidade,perdão,a ‘parceria’ que essa empresa tem com a prefeitura,embora,eu como ‘pagador de impostos’ não concordo com essa parceria,já que a empresa ‘ganha’ muto bem sobre os serviços e quem paga a conta somos nós.Mas,será que essa empresa não faz uma ‘doaçãozinha’ para as campanhas?outra coisa tb será a perda de receitas de icms que a prefeitura irá perder com esses descontos previsto nessas ações(redução de 25% na conta).Esse deve ser um dos motivos dessa pequena confusão ou desentendimento entre eles,além de claro o Magal querer aparecer e mostrar serviços para o seu chefe,afinal esse é o seu verdadeiro trabalho e função.

Deixe um comentário