Opiniões

Copa politicamente incorreta: Quem chama jogador de “veado” é chamado de “macaco”

 

“Macacos!” Foi assim que muitos torcedores espanhóis se referiram ontem aos brasileiros, inundando as redes sociais com comentários racistas sobre os anfitriões da Copa do Mundo, logo depois da sua seleção ser goleada de 5 a 1 pela Holanda, com apoio entusiasmado da torcida da Fonte Nova, em twiter espanhóisSalvador (BA). Na verdade, o público presente ao jogo começou vaiando apenas um jogador da Espanha: o brasileiro naturalizado Diego Costa, artilheiro do Atlético de Madri, que optou por defender o novo país, mesmo que tivesse sua convocação também garantida na seleção de Felipão.

Dentro da lógica do politicamente correto, se os espanhóis foram racistas virtuais após a partida, ninguém pode dizer que os brasileiros não foram homofóbicos ao vivo durante o jogo. Além de vaiar cada vez que o jogador naturalizado tocava na bola, a torcida brasileira no estádio também entoava o coro: “Diego, veado!”. Encerrado o primeiro tempo dominado pela Espanha, mas com o placar parcial equilibrado em 1 a 1, o futebol empolgante jogado pelos holandeses na etapa final, quando marcaram mais quatro gols, fez com que a torcida que já perseguia Diego Alves passasse a vaiar também o resto do time espanhol. Na Fonte Nova, talvez alguém ainda tivesse na memória os mesmos comentários racistas nas redes sociais, que já tinham sido feitos após a final da Copa das Confederações, no Maracanã, em 30 de junho do ano passado, quando o Brasil bateu os espanhóis por 3 a 0.

Na reação racista ao apoio brasileiro a Holanda, que teve ontem teve sua revanche da final da Copa de 2010, os espanhóis usaram principalmente o Twiter para escrever mensagens como:

— “Macacos brasileiros. Como (eles) não têm nada o que fazer ficam felizes com a derrota da Espanha e fazem a ‘ola’. Coitados”

— “Do que riem esses macacos brasileiros? Celebrando a vitória da Holanda… macacos”

— “Macacos brasileiros, que passem fome o resto de suas vidas”

—  “Os brasileiros celebram mais que os holandeses na arquibancada. Que patéticos esses macacos”

— “O destino quer que a gente fiquei em segundo. Para acabarmos com os putos brasileiros. Macacos!”

A última mensagem fazia referência à possibilidade da Espanha, após a derrota pelo placar dilatado, se classificar em segundo lugar do Grupo B, pegando nas oitavas de final o primeiro colocado do Grupo A, que tem o Brasil ainda como favorito.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 5 comentários

  1. Não se trata de não concordar com as nossas falhas,mas a ocasião é que foi inoportuna .

  2. Quando esses Cidadãos Franceses e outros das mais diversas nacionalidades estão aqui no Brasil, são tratados com todo acolhimento e satisfação, brasileiro é formado por um Povo que carrega amor no coração, na verdade, somos um Povo de SANGUE BOM, alegria que faz parte do DNA e inveja o mundo, o Brasil é maravilhoso e seu Povo é o espelho das coisas boas, pena que os estrangeiros não tenham tido a oportunidade de serem brasileiros, a fim de pudessem saborear o que é verdadeira liberdade, ter esse sol que bronzeia a cútis, uma Costa Litorânea maravilhosa, mulheres lindas, uma Amazônia, e, serem felizes sem rancor.

  3. Eles vem para ca bronzear o (trecho excluído pela moderação) branco que eles tem.. e ainda ficam de sacanagem…

  4. Não foi me ater a parte que você quis associar “macacos’ a “veados”, isto foi relativismo moral, justamente o que o Liberal Clássico do Leandro Narloch tenta descontruir em seus livros…a questão é simples, pegou muito mal para o Diego Costa não dizer de forma clara o pq de não ir a copa pela seleção brasileira e sim pela Espanha (se bem que já sabemos os motivos), já em relação aos racistas espanhóis, eles não deveriam ficar “revoltadinhos” com nós brasileiros, já que teve muita gente em seu próprio quintal com certeza torceram contra, duvido muito que a maioria esmagadora da Catalunha que quer se separar da Espanha, mesmo com alguns catalães iram torcer para a Espanha(vide a última copa), os bascos são outros que historicamente não torcem para a Espanha, inclusive NÃO tem NENHUM basco, o Fernando Llorente da Juventus que é Basco criticou o Diego Costa por aceitar jogar pela Espanha, além dos bascos e catalães tbm tem os galegos que não são muito lá pró-Espanha, então os espanhóis deveriam ficar como já disse, mais revoltados antes com os de casa do que com os de fora, além disso, sermos considerados de macacos não vejo como ofensivo, já que os macacos são 94,9% parecidos com nós humanos, já se eu fosse espanhol ficaria preocupado de ver os gringos anglo-saxões me chamando de “cucaracha” a todo momento, já que as baratas elas nascem, crescem e morrem na chinelada ou esmagadas debaixo de nossos pés.

  5. Ingenuidade demais, ou é tentativa de se manter o mito brasileiro? Acredito que seja esta última opção quando alguém escreve que o brasileiro “é um povo amoroso”, “de sangue bom” (seriam fatores genéticos?!), “alegre”, “não violento”, que há a “verdadeira liberdade” aqui no Brasil(isso já é hipocrisia demais). Qualquer um que observar alguns fatos, somente aqueles que a gente vê na nossa cara todos os dias, ou dar uma folheada nos jornais ou noticiários de TV que veremos que o brasileiro é um povo violento, que a verdadeira liberdade está longe de acontecer por aqui, já que o racismo, homofobia e xenofobia são características desse povo, maior do que em muitos outros países.
    O racismo, ou melhor, xenofobia, dos espanhóis é lamentável, mas a perseguição ao Diego Costa, a homofobia no xingamento a ele de “veado” é tão lamentável e inaceitável quanto a dos espanhóis. Vamos ver os nossos defeitos antes de ver somente o dos outros.

Deixe uma resposta

Fechar Menu