Com vitória histórica da Costa Rica, o bicho vai pegar no Grupo da Morte

Ruiz corre para confirmar com o bandeirinha seu gol de cabeça, que bateu no travessão e quicou pouco depois da linha, mas seria confirmado pelo juiz
Ruiz corre para confirmar com o bandeirinha seu gol de cabeça, que bateu no travessão e quicou pouco depois da linha, mas seria confirmado pelo juiz

 

Se a vitória ontem do Uruguai contra a Inglaterra (aqui), por 2 a 1, foi épica, o triunfo da Costa Rica sobre a Itália, agora há pouco, foi histórico. Apontada desde o sorteio das chaves como mera figurante no “Grupo da Morte” (o D), que reunia três ex-campeões mundiais, os costarriquenhos já tinham surpreendido o mundo. Mas se  na estreia na Copa, ao derrotar os uruguaios por folgados 3 a 1, a seleção da América Central foi considerada, inclusive (aqui) neste blog, como “zebra”, após o 1 a o de hoje sobre a Itália, com o gol de cabeça do meia Bryan Ruiz, a Costa Rica não só confirmou seu futebol de grande aplicação tática e bom toque de bola, como garantiu a classificação antecipada às oitavas de final e eliminou da Copa a Inglaterra, com quem agora jogará para fechar a fase de grupos na próxima terça (24/06), em Belo Horizonte.

E além de justa, a vitória costarriquenha de hoje poderia ter sido mais ampla, pois poucos minutos antes do gol de Ruiz, no final do primeiro tempo, o zagueiro italiano Giorgio Chiellini fez um pênalti claro no atacante Joel Campbell, não marcado pelo juiz chileno Enrique Osses. Em entrevista após o jogo, demonstrando tanta intimidade com as gírias futebolísticas do país da Copa, quanto já provou ter com a bola, Campbell apostou: “Após vencermos o Uruguai, passamos a ser a ‘zebra’, como vocês dizem aqui no Brasil. Agora, provamos que podemos ser mais”.

Realmente poderão seguir além de qualquer projeção mais otimista, já que os dois primeiros do forte Grupo D pegarão nas oitavas os dois primeiros do fraco Grupo C, o que em tese garante uma passagem menos difícil às quartas de final. Além disso, com sua classificação a Costa Rica abriu a promessa de outro jogo épico e decisivo na disputa pela outra vaga, no confronto direto entre a Itália de Andrea Pirlo, que jogará pelo empate, contra o Uruguai de Luisito Suárez, também na próxima terça, em Natal.

Como diz o lateral-direito Daniel Alves na propaganda televisiva da Adidas: “É, malando, o bicho vai pegar!”

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe um comentário