Opiniões

Felipão reforça o ataque (contra o técnico da Holanda)

Felipão na  coletiva hoje (foto de Ricardo Matsukawa - Terra)
Felipão atacou o treinador holandês Van Gaal na coletiva hoje (foto de Ricardo Matsukawa – Terra)

 

Por Anderson Regio, Celso Paiva e Fábio de Mello Castanho

O técnico Luiz Felipe Scolari não demorou para responder as declarações dadas pelo técnico da Holanda, Louis Van Gaal, que atacou o fato da Seleção Brasileira jogar depois de Holanda x Chile, marcado para as 13h, já sabendo o resultado da partida e o possível adversário que enfrentará nas oitavas de final. Apesar de não dizer o nome, Felipão deu diversas dicas que se dirigia especificamente a Van Gaal.

“Primeiro tenho que pensar em ganhar amanhã (contra Camarões). Quero falar isso, porque alguns se manifestam dizendo de escolher o resultado, ou são burras ou mal intencionadas, se perdemos não classificamos.  A gente não vai escolher adversário. A Fifa que escolheu as datas e os horários. Parem de endeusar A, B ou C. Porque são contrários a nós”, disse Felipão.

O treinador foi mais longe e lembrou o tempo em que Van Gaal dirigiu o ex-meia Rivaldo no Barcelona. Os dois tiveram uma rixa e o ex-jogador brasileiro sempre disse que o treinador o prejudicou na equipe catal. “Estou conhecendo as pessoas agora. Através do que imaginava não conhecer. Principalmente o que o Rivaldo me falava”.

Em entrevista dada à Revista ESPN, Rivaldo falou sobre como era sua relação com o atual treinador da seleção holandesa. “Van Gaal é um grande treinador, mas não aceitava opinião. Tem que ser a opinião dele. E como eu estava muito bem na época, batia de frente. Quando ganhava, era o esquema tático dele. Quando perdia, era culpa dos jogadores. Quando me chamavam para ir à imprensa, jogava a responsabilidade para ele. Dava alguma confusão. Uma vez ele brigou comigo por 20 segundos de atraso, até mostrou o relógio. Parava treino para eu colocar a camisa para dentro. Aí eu ia à imprensa e chutava o balde”.

Felipão voltou a falar do assunto na pergunta seguinte. Mesmo a indagação sendo sobre a equipe de Camarões, ele aproveitou para alfinetar novamente. “Quando dizem que o Brasil pode escolher, expressam e manifestam um mal estar de desprezo a Camarões. Fico chateado com isso, perdeu um de 1 a 0 para o Méxino e outro de 4, quando ficou com um a menos e mexeu no time com o intuito de virar o resultado porque tinha uma chance. Alguns treinadores não entendem ou são mal intencionados”.

O treinador, porém, não quis dizer o nome quando foi questionado mais claramente a quem se referia. “Vocês sabem quem é”, disse. A declaração de Van Gaal foi dita horas antes da entrevista de Scolari. “A Fifa antes de todos os jogos carrega a bandeira do Fair Play, de fazer um jogo justo, essas coisas, mas usa esses truques. Não é Fair Play”, afirmou o técnico. “Acho o mesmo que você, imagino. É ridículo”, respondeu Van Gaal a um jornalista quando indagado sobre a decisão do Grupo A ser depois do Grupo B da Copa do Mundo.

Van Gaal disse ainda que espera que o Brasil mostre ética no duelo contra Camarões. “Vamos nos focar na vitória amanhã contra o Chile e não nos afetará o que o Brasil vai fazer depois. Presumo que vão fazer seu dever esportivo. Mas é sempre um motivo de discussão. Por que isso? É uma pergunta justa”.

 

Fonte: Terra

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem um comentário

  1. Guerra de nervos

Deixe uma resposta

Fechar Menu