Opiniões

Treinador uruguaio e italiano mordido acham que punição a Suárez foi excessiva

Continua repercutindo a punição da Fifa ao atacante Luisito Suárez, flagrado por uma câmera de TV dando uma mordida no ombro do zagueiro Giorgio Chiellini, durante o Uruguai 1 x o Itália (relembre todo o caso aqui, aqui, aqui e aqui). Hoje, enquanto o treinador uruguaio Óscar Tabárez deu uma coletiva no Maracanã, na qual se queixou do comportamento da imprensa e da Fifa no polêmico episódio, além de anunciar sua renúncia de cargo que ocupava na entidade que comanda o futebol no mundo, quem também se manifestou foi italiano Chiellini, alvo das dentadas de Suárez, utilizando a democracia irrefreável das redes sociais. Ambos concordaram que a suspensão do atacante uruguaio por nove jogos oficiais e o banimento por quatro meses de qualquer atividade ligada ao futebol profissional, foi excessiva.

Confira abaixo:

 

Óscar Tabárez em seu pronunciamento de hoje no Maracanã, onde o Uruguai enfrenta amanhã a Colômbia
Óscar Tabárez em seu pronunciamento de hoje no Maracanã, onde o Uruguai enfrenta amanhã a Colômbia

 

“Achamos que a punição foi excessivamente severa. Sabemos onde se encontra o poder nessa história, mas não podemos aceitar o uso do poder por um só órgão, e me refiro ao Comitê Disciplinar da Fifa. Tenho um cargo na comissão de estratégia da Fifa e sinto que devo abandonar esse cargo. Não é inteligente e nem prudente estar em uma organização com pessoas que fizeram pressão para tomarem essa decisão, que usaram valores bem diferentes dos meus. Portanto, nos próximos dias, apresentarei minha renúncia a esse cargo de acordo com os procedimentos formais”

(Óscar Tabárez)

 

O zagueiro Chiellini, tentando mostrar ao juiz as marcas em seu ombro da dentada aplicada por Suárez
O zagueiro Chiellini tentando mostrar ao juiz as marcas em seu ombro da dentada aplicada por Suárez, no jogo da última terça

 

“Dentro de mim, não há sentimentos de alegria, de vingança ou raiva contra Suárez. Espero que permitam que ele fique junto aos seus companheiros durante a Copa [o que foi proibido pela punição da Fifa]. Um banimento assim é alienante para um jogador. O que me resta são apenas a raiva e a decepção por ter perdido o jogo. No momento, meu único pensamento é para Luis e sua família, porque eles terão de enfrentar um período muito difícil. Acredito que essa punição proposta foi excessiva”

(Giorgio Chiellini)

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe uma resposta

Fechar Menu