Opiniões

Thiago Silva: “Não é mais o 1º lugar que está em disputa, é a nossa dignidade”

Thiago Silva2Holanda — Não é mais o primeiro lugar que está em disputa, mas sim a nossa honra, a nossa dignidade. E eu acho que aquando você é atleta de Seleção Brasileira, você veste essa camisa com cinco estrelas, você tem que respeitá-la acima de tudo. Então eu acho que a motivação em vesti-la, está acima de qualquer coisa. Independente da situação, se a gente vem de uma derrota teoricamente dura, da forma que foi a última, eu acho que a gente tem tudo agora para virar a página e… é vida que segue! É um outro adversário, de muita qualidade também, mas a gente está muito motivado para esse jogo. É um adversário muito qualificado, que não chegou a decisão, acredito, por falhas nas penalidades. É coisa que acontece no futebol, mas teria totais condições de estar na final com a Alemanha. Então tem todo nosso respeito, todo nosso respaldo, e a gente vai tentar fazer um grande jogo (interrompido por Felipão, que lembra a  eliminação do Brasil, com Thiago, pela Holanda, nas quartas de final de 2010). É basicamente o mesmo time que nos eliminou em 2010. E naquela ocasião, eu saí muito triste. E não vai ser dessa vez que eu vou querer sair triste novamente. Tentar virar essa coisa aí, tentar amenizar pelo menos um pouquinho a última partida.

Felipão continua? — Não é porque ele (Felipão) está do meu lado, mas eu já falei para ele, na frente do grupo e pessoalmente também, o quanto nós confiamos nele, e o quanto nós acrescentamos e crescemos de um ano e meio para cá. É claro que tudo começou com o Mano Menezes lá atrás,formando o grupo, e depois teve a saída. Eu acho que a saída é sempre um pouco difícil você tentar assimilar. E eu acho que o momento não é de você crucificá-lo, por um erro, por acerto, enfim, por qualquer razão. E a gente está junto, porque um grupo, quando um erra, erra todo mundo. Ele falou na última coletiva (da quarta, dia 9, seguinte ao jogo com a Alemanha) que ele teve a parcela dele de erro; como nós temos a nossa. Eu acho que quando a gente consegue dividir o erro em partes, fica leve, não fica pesado para todo mundo. Então, a derrota não é culpar o Felipão, porque quem estava dentro de campo fomos nós jogadores. Por mais que eu não estivesse em campos, eu faço parte daquele jogo também; eu me incluo, porque como capitão eu tenho que fazer esse papel. Infelizmente, aconteceu. E só vai acontecer agora daqui a 100 anos. Não é uma coisa que acontece regularmente. Foi um momento de seis minutos de pane que resultou num resultado final trágico pra gente.

Brasil sem Maracanã — É claro que fica frustrante pelo simples fato de você criar a expectativa em função de um jogo final, possível hexacampeonato, que era visível e todo mundo tinha essa consciência de que era possível também. E é frustrante, sim, porque eu passei muitas noites sem dormir, pensando nessa Copa do Mundo, nessa possível final. Infelizmente, não vai acontecer mas em nenhum momento eu acho que deixei de ter determinação para jogar futebol. Eu acho que a gente, quando é apaixonado por aquilo que faz, independente da situação, a gente tem que demonstrar e crescer com os erros. E eu acho que esse erro do jogo passado, com certeza faz a a gente muito mais forte.

 

Thiago Silva (zagueiro e capitão da Seleção Brasileira, na entrevista coletiva que ocorre neste momento, em Brasília)

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 3 comentários

  1. Jogador defootebol , tem diguinidade, a diguinidade esta. no. bolso e conta bancaria., a cara , não fica nem vermelha, vou mandar lustr móvel para , eles passarem na cara.

  2. ok e dognidade para vc mercenario o terceiro lugar nao e nada.

  3. vai dormir vai

Deixe uma resposta

Fechar Menu