Opiniões

Entre Dilma ou Marina, não subestime a capacidade do PSDB de fazer bobagem

Tucano petista

 

Ricardo Noblat
Jornalista Ricardo Noblat

Não subestime o PSDB

Por Ricardo Noblat

O destino desta eleição presidencial — a sétima desde a redemocratização do país com o fim da ditadura de 64 — está nas mãos dos eleitores do PSDB. Dos que pretendem votar em Aécio porque o consideram o melhor candidato. Ou dos que votarão nele simplesmente porque querem pôr um fim a 12 anos de governos do PT.

É isso o que fica claro com a mais recente pesquisa de intenções de voto do Datafolha (aqui).

Em uma semana, a vantagem de Dilma sobre Marina quase dobrou. Passou de sete pontos percentuais para 13. Dilma está com 40% e Marina com 27%.

Mas quando o Datafolha simulou um eventual segundo turno entre as duas, elas apareceram empatadas dentro da margem de erro da pesquisa. Só há uma explicação para isso: foi o voto anti PT que empurrou Marina para cima de Dilma.

É por isso que nesta última semana de campanha, Dilma, Lula e o PT continuarão com gosto de sangue na boca contra Marina. Se ela pensa que apanhou o suficiente está enganada.

Daqui até a próxima quinta-feira, último dia de propaganda eleitoral no rádio e na televisão, apanhará ainda mais feio. E se passar para o segundo turno nem queira saber. A pancadaria derrubou Marina. A pancadaria poderá derrotá-la.

Tudo o que Marina diz está sendo usado contra ela. E o que não diz, também.

Para quem pretende governar, Marina seria refratária a acordos que não sejam à esquerda. Um dia desses, no entanto, ela pediu votos para Paulo Bornhausen, filho de um político conservador de Santa Catarina, candidato ao Senado pelo PSB.

Pois bem: Marina foi acusada de defender a “Nova Política”, mas de praticar a velha. É infernal!

Neca Setúbal, acionista do Banco Itaú, é apontada pela propaganda de Dilma como a banqueira de Marina. Ora, Kátia Rabello, ex-presidente do Banco Rural e banqueira do mensalão do PT, está presa. Menos mal para Marina.

Bancos e empreiteiras financiam o Instituto Lula. Não há, hoje, político lobista mais bem-sucedido do que Lula. Que enriqueceu em pouco tempo. A campanha de Dilma é campeã na arrecadação de dinheiro entre os banqueiros.

Ao se eleger presidente pela primeira vez, Lula decretou que a esperança vencera o medo. A esperança era ele. O medo, tudo o que os adversários usaram para evitar sua vitória.

Dilma tem dito que a verdade vencerá a mentira. Como se ela fosse o alvo preferencial de mentiras. Dilma abusa da mentira para aumentar a rejeição de Marina e – se possível – excluí-la do segundo turno. Morre de medo dela.

É natural que Aécio aspire a disputar o segundo turno contra Dilma. Se não for possível decidir a parada no primeiro, tudo o que Dilma deseja é enfrentar Aécio no segundo.

Nos mais importantes redutos eleitorais de Dilma, o Norte e o Nordeste, Aécio é fraco. Marina, não. O eleitor de Aécio votaria em Marina – ou está votando nas simulações de segundo turno. O de Marina se dividiria entre Aécio e Dilma.

Uma coisa será o PSDB anunciar seu apoio formal a Marina caso Aécio não vá para o segundo turno. É o jeito. Outra, suar a camisa para eleger Marina.

No final de 2005, quando Lula enchia a cara com receio de não chegar ao fim do mandato por causa do escândalo do mensalão, o PSDB desistiu de pedir o impeachment dele. Achou que Lula não se reelegeria. Lula se reelegeu. E elegeu Dilma em seguida.

Desta vez, o PSDB pode achar que um segundo governo Dilma, bem pior do que o primeiro, talvez seja melhor do que governar com Marina.

A capacidade do PSDB de fazer bobagem não deve ser subestimada.

 

Publicado aqui no Blog do Noblat.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 3 comentários

  1. Marina 40 e Garotinho 22 vão detonar nas urnas dia 5

  2. No debate de ontem na Record, AÉCIO DEU UM BANHO…TEM TUDO PARA REPETIR O DESEMPENHO NO DEBATE GLOBAL…”- Não é possível que a senhora não tenha ainda pedido desculpas pela corrupção na Petrobras – provocou Aécio Neves (PSDB), a certa altura do debate entre os candidatos a presidente da República promovido, ontem à noite, pela Rede Record de Televisão. Dilma (PT) olhou para Aécio de cara feia. Antes que ela respondesse, Aécio voltou a provocar: – Não há um sentimento de indignação, não vejo em momento algum a senhora dizendo ‘não é possível que fizeram isso nas minhas barbas sem eu saber o que estava acontecendo’. Não, candidata, essa indignação está faltando. Aí Dilma não se conteve: DILMA MENTE…”- Fui eu que autorizei a Polícia Federal a prender Paulo Roberto Costa [ex-diretor de Abastecimento da Petrobras] e os doleiros [um deles Alberto Yousseff]. – Não é a senhora que manda a Polícia Federal prender. A Constituição garante a autonomia da Polícia Federal –devolveu Aécio. Foi o melhor momento do debate. E o pior momento de Dilma, que faltou com a verdade. A Polícia Federal atuou sem o seu conhecimento”

    Em tempo: Noblat é chapa branca.

  3. Sera que aecin vai pedir a Montoro, serra e chuchu para pedirem desculpa ao povo de São Paulo pelas roubalheiras do metro( fato comprovado pela justiça da Suíça) ou falta de estrategia no sistema de bastecimento de água? Ele mesmo pedira desculpa por ter colocado dinheiro publico nos aeroportos em terra de sua família? Ou talvez os desvios da cemig? Acho que ter candidato não significa so olhar os podres dos adversários de seu candidato, aproposito alguem se lembra da enquadrada que Luciana Genro deu no aecin no debate da CNBB?

Deixe uma resposta

Fechar Menu