Você vota em Aécio ou Dilma? Por quê?

Marcelo AmoyVoto Aécio 45 porque reconheço no PSDB a responsabilidade, a racionalidade e a credibilidade que têm faltado na atual condução da economia nacional, bem como a origem dos atuais programas sociais, que praticamente só mudaram de nome por razões de marketing. Além disso, o PSDB é um partido que: respeita as instituições democráticas; não confunde governo com Estado nem partido com governo; e que nos oferece um programa com ideias modernas para um projeto de país, não de poder. Voto Aécio 45 porque sei que, em seu governo, o Brasil jamais fechará os olhos para os ataques à democracia em nossos vizinhos ou em qualquer parte; porque ele não fará terrorismo eleitoreiro; não tentará aparelhar o Estado ou desrespeitar os demais poderes da República; e muito menos chamará corrupto de “herói”. Acredito que o Estado não deve demonizar a iniciativa privada, mas vê-la como parceira na solução dos imensos gargalos de infraestrutura que atrapalham nosso desenvolvimento e produtividade. Paralelamente, as agências reguladoras têm que ser técnicas, não políticas, para que efetivamente cumpram bem o seu papel. Sei que o PSDB fará isso, então voto Aécio 45: futuro presidente do Brasil!

(Marcelo Amoy, gerente administrativo, tradutor e militante da candidatura Aécio Neves nas redes sociais)

 

Alexis SardinhaMeu voto no segundo turno será, sem dúvidas, para Dilma Rousseff. Voto em Dilma, pois ela luta e sempre lutou em prol dos direitos fundamentais. Quando jovem, teve o desprendimento e gigantesco amor à humanidade a ponto de colocar sua própria vida em risco para combater os déspotas da Ditadura Militar. Encontrar outro político com a mesma grandeza de caráter é tarefa dificílima. Não é por acaso que os jovens a chamam de “coração valente” nas redes sociais. Além disto, voto em Dilma porque ela será a única capaz de executar o atual projeto político que combina desenvolvimento econômico, soberania (Brics) e ampla distribuição de renda. Voto Dilma porque sou cristão e, como tal, devo sempre me lembrar dos mais fracos. Tenho o que comer todos os dias, mas me importo profundamente com aqueles que não têm o pão, o que se expressa politicamente em programas como o “Bolsa Família”, elogiado e recomendado pelo Pnud da ONU. Voto em Dilma porque sou advogado e acompanhei a quantidade de boas leis que ela sancionou durante o primeiro mandato, como o marco civil da internet, a Lei de Acesso à Informação, a Lei Maria da Penha, dentre outras. Voto na competente candidata para proteger nosso povo do desemprego, da inflação e dos altos juros. Voto em Dilma para responder às dificuldades da vida com um belo grito de esperança! Dia 26 é Dilma 13.

(Alexis Sardinha, advogado, integrante do movimento “Cabruncos Livres” e militante da candidatura Dilma Rousseff nas redes sociais)

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 21 comentários

  1. Marcelo Amoy

    Obrigado pela oportunidade, Aluysio! Grande abraço!

  2. Aluysio

    Cara Marcelo,

    Obrigado a vc e ao Alexis, agradecimento extensivo ao Marcão, ao Rafael Diniz, ao Vitor Menezes e ao Alexandre Bastos, nesta tentativa despretensiosa de resgatar o sentido da ágora grega na nossa democracia.

    Abç e grato pela participação!

    Aluysio

  3. CarlosPepe

    Voto em Dilma (trecho excluído pela moderação).Vergonhoso.

  4. maria

    (Trecho excluído pela moderação).Dilma está acostumando o povo a receber sem dar,sem produzir,sem se esforçar,mas Aécio ninguém merece!

  5. Edi Cardoso

    Voto em Dilma.

  6. Graciete Santana

    Voto Nulo no segundo turno
    Nem Aécio nem Dilma: PCB seguirá na luta pelo Poder Popular e pelo Socialismo E-mail Imprimir PDF
    12 OUTUBRO 2014
    CLASSIFICADO EM PCB – NOTAS POLÍTICAS DO PCB

    (Nota Política do PCB)

    1. O PCB disputou o primeiro turno destas eleições denunciando o jogo marcado da democracia burguesa e deixando claro que é impossível reformar e humanizar o capitalismo. A revolução socialista é o único caminho para os trabalhadores acabarem com a exploração.

    2. O resultado das eleições para presidente confirmou os prognósticos feitos pelo PCB, de que se repetiria o roteiro elaborado pelas classes dominantes. Valendo-se de sua hegemonia política e econômica e dos limites impostos pela legislação, a eleição foi levada para o segundo turno, com duas candidaturas ligadas aos seus interesses. A classe trabalhadora foi derrotada nestas eleições e deverá continuar em luta, qualquer que seja o futuro presidente.

    3. Nas eleições burguesas, os candidatos da ordem são escolhidos previamente, entre aqueles que certamente garantirão o poder burguês e o crescimento da economia capitalista. O financiamento privado e os espaços na mídia variam em função das possibilidades de vitória e das garantias de satisfação dos interesses dos diversos setores do capital, com a manutenção dos fundamentos econômicos que prevalecem desde Collor e que vêm se aprofundando nos últimos governos: superavit primário, responsabilidade fiscal, autonomia do Banco Central, renúncias fiscais, desonerações da folha de pagamento, ou seja, o Estado e suas instituições a serviço do capital, tudo dentro da estratégia de inserir cada vez mais o capitalismo brasileiro no sistema imperialista.

    4. O capital financeiro, as grandes corporações, o agronegócio e as empreiteiras são os campeões de doações às campanhas dos candidatos da ordem e continuarão influenciando diretamente as diretrizes do futuro governo. O bloco dominante burguês, portanto, apesar das disputas entre as frações que o compõem e que se tornam mais evidentes durante o processo eleitoral, mantém a hegemonia conservadora sobre a sociedade brasileira, assegurando a reprodução do capitalismo em sua fase de plena internacionalização.

    5. Historicamente, a burguesia sempre contou com a ação do Estado para estimular o desenvolvimento do mercado e da propriedade privada, buscando abafar a luta de classes, sob o argumento falacioso de que somente o crescimento capitalista resolveria os problemas sociais e aumentaria os salários dos trabalhadores.

    6. Nos anos 1990, o ciclo de mercado puro projetado a partir das práticas neoliberais trouxe, como consequência, a resistência aberta dos trabalhadores organizados em partidos, sindicatos e movimentos sociais. No entanto, as forças sociais e políticas, nascidas das lutas das classes trabalhadoras, acabaram por aderir à ordem capitalista e burguesa, operando um pacto com as classes dominantes em nome dos trabalhadores.

    7. Antes mesmo da posse de Lula, em 2003, o PT amoldou-se à lógica do crescimento capitalista através da “Carta aos Brasileiros”, abandonando seu moderado programa de reformas, para garantir a ampla reprodução do capital, concedendo aos trabalhadores mais e piores empregos, o controle relativo da inflação e o acesso ao consumo pela via do endividamento. À população que vivia abaixo da linha da pobreza, foi oferecida a saída da miséria absoluta para continuar na condição de miséria.

    8. A opção pelo crescimento capitalista com maior ênfase no papel desempenhado pelo Estado não modificou, essencialmente, o quadro de extremas desigualdades que sempre imperou no Brasil. Pelo contrário, o PT atuou como eficaz operador da contrarreforma social em favor do grande capital, transferindo recursos públicos para o crescimento capitalista (isenções, subsídios, infraestrutura, logística, juros baixos subsidiados na hora de emprestar e altos para garantir a lucratividade dos bancos).

    9. No campo, a aliança com o agronegócio garantiu o avanço do capitalismo monopolista, a precarização das condições de trabalho e a paralisação da reforma agrária. Nas cidades, o governo Dilma permitiu o crescimento da criminalização dos movimentos sociais, ao aprovar legislação que dá às Forças Armadas poderes para reprimir as manifestações populares.

    10. No plano internacional, a estratégia principal do estado burguês continuou sendo a adoção de políticas visando à expansão das grandes empresas capitalistas brasileiras no exterior, conduzindo uma ação de fato imperialista em países latino-americanos e africanos e buscando consolidar a liderança da integração regional, sob a lógica do desenvolvimento capitalista. Além disso, mantém o objetivo de afirmar o Brasil como potência internacional, através da obsessão histórica de conquistar uma cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU. Para tal, faz concessões ao imperialismo, mantendo tropas militares no Haiti e estreitando relações comerciais com o Estado sionista de Israel.

    11. Por outro lado, a candidatura de Aécio Neves cresce na onda conservadora inflada durante os governos de pacto social implementado pelo PT. O PSDB é uma opção nefasta à classe trabalhadora, pois aposta no aprofundamento das privatizações, no arrocho salarial, na criminalização dos movimentos sociais e da pobreza, privilegiando o Estado máximo para o capital e mínimo para os trabalhadores. Representa a aceleração de pautas ultraconservadoras, como o combate às causas LGBT, redução da maioridade penal, a privatização do sistema carcerário e a criminalização do aborto.

    12. Mas as diferenças entre os dois polos da disputa política no campo da ordem (PT e PSDB) são cada vez mais secundárias, de forma e não de conteúdo. As nuances estão no “como fazer”: com mais liberdade para o mercado e a livre iniciativa com o apoio do Estado, segundo os tucanos; com mais apoio do Estado para que o mercado funcione livremente, conforme dizem os petistas.

    13. Independentemente do governo de plantão, com o agravamento da crise mundial do capitalismo, o estado burguês reprimirá ainda mais os trabalhadores e as lutas populares, porque precisará tentar retirar ou diminuir direitos sociais e trabalhistas, acirrando a luta de classes. Como em outros países, a sociedade se torna mais conservadora, ampliando a hegemonia do capital no aparelho de estado, na mídia, no parlamento, na justiça.

    14. Diante de tudo isso e na certeza de que a vitória de um ou outro candidato no segundo turno não vai representar alteração do quadro atual, o PCB se posiciona em favor do voto nulo. O apoio dos comunistas à candidata do PT seria contribuir para iludir os trabalhadores e desmobilizá-los nas suas cada vez mais duras e necessárias lutas.

    15. Respeitamos aqueles companheiros de esquerda que consideram que as diferenças entre o PSDB e o PT ainda são relevantes e que votarão em Dilma como um “mal menor”. Contamos com esses companheiros nas acirradas lutas que se aproximam. Nas eleições anteriores, o PCB recomendou o voto crítico no PT no segundo turno e, no entanto, os governos de Lula e Dilma mantiveram as políticas neoliberais e ainda aprofundaram as privatizações e o ataque aos direitos dos trabalhadores.

    16. Esse voto útil tem sido trabalhado por aqueles que ressuscitam os fantasmas do golpe de direita, como se a burguesia precisasse derrubar um governo que serve fundamentalmente aos interesses do capital. Caso a atual Presidente seja derrotada, a responsabilidade será exclusivamente do PT e de sua política de pacto social, de cooptação e apassivamento da classe trabalhadora, que despolitizou o processo político brasileiro tornando menos nítidas as diferenças e os interesses de classe em disputa em nossa sociedade.

    17. A posição do PCB tem um critério classista, uma opção pela construção do Poder Popular, no rumo da revolução socialista e não pela reforma. Os reformistas e socialdemocratas iludem e apassivam os trabalhadores e cooptam suas organizações. Não podemos indicar o voto no PT pelos seguintes motivos:

    a) Não assume a reforma agrária e nem a demarcação das terras indígenas, porque está comprometido com o agronegócio e o desenvolvimento do capitalismo no campo;

    b) Não supera a política de superavits primários e a sangria de recursos para os bancos, porque é financiado pelos banqueiros;

    c) Não pode assumir a defesa da legalização do aborto e das demandas do movimento LGBT, porque está comprometido com a bancada evangélica e o fundamentalismo que fere o caráter laico do Estado;

    d) Não pode reverter as privatizações, porque está empenhado na lógica privatista e mercantil das parceiras público-privadas;

    e) Não promove a reversão dos ataques à previdência pública, porque está comprometido com a previdência privada e o capital financeiro;

    f) Não pode garantir os direitos dos trabalhadores contra a precarização das condições de trabalho, as terceirizações e a flexibilização de direitos, porque está comprometido com os grandes empresários;

    g) Não pode enfrentar a criminalização dos movimentos sociais e a violência policial, porque está comprometido com a garantia da paz burguesa, como demonstram as operações de garantia da Lei e da Ordem e da Lei de Segurança Nacional;

    h) Não pode desempenhar um papel de fato progressista na ordem internacional, porque faz da política externa um meio de expandir os negócios dos grandes empresários, empreiteiras e banqueiros, numa clara opção de inserção subordinada ao sistema imperialista;

    i) Por fim, não pode mudar a armadilha do pacto social e do presidencialismo de coalizão porque é refém dela, sendo beneficiado pela atual forma política eficiente para se manter no governo, mas cujo preço é o abandono das reformas mais elementares.

    18. O PCB tem a certeza de que a grande tarefa dos militantes comunistas e da esquerda socialista é aprofundar sua participação nas lutas populares, com destaque para as lutas dos trabalhadores, com vistas à construção da alternativa proletária ao bloco conservador dominante: o Poder Popular.

    19. Devemos nos manter firmes nas ruas e nos movimentos que fortaleçam a organização dos trabalhadores, em unidade com os partidos, organizações e movimentos de orientação anticapitalista, buscando fazer avançar a pauta unitária produzida pela esquerda socialista nas ruas a partir de junho de 2013 e contribuindo para a formação de uma frente de esquerda permanente, de caráter anticapitalista e anti-imperialista.

    PCB – Partido Comunista Brasileiro

    Comitê Central

    (11 e 12 de outubro de 2014)

  7. ALEXANDRE PENA

    Respeito a escolha de voto o que não entendo é o critério de escolha principalmente do nosso amigo Alexis em destaque acima pois quando se diz cristão pra justificar seu voto a Dilma,penso que é tolamente contraditório um cristão dar seu voto pra um governo que quer governa sem Deus com praticas contrarias a moral cristã e atos como proibição de falar de Jesus nas clinicas de dependentes químicos,que ameaçou a desapropriar o Cristo Redentor por conta de um filme,a favor do aborto e etc, desculpa mas se tu é realmente cristão vai entender o porque do meu questionamento ! Se o homem não respeita o seu criador, a quem e por quem respeitará? Por isso voto no novo com a esperança de mudança de um governo menos cruel com aqueles que necessitam e vivem a palavra de Deus!! Pense nisso ! fica aqui também uma frase de Eça de Queiroz “OS POLITICOS E AS FRALDAS DEVEM SER TROCADAS FREQUENTEMENTE E PELA MESMA RAZÃO !!!”

  8. RENATO

    Hoje vejo que o povo brasileiro não amadureceu para votar , quando vejo Aecio na frente das pesquisas fico a me perguntar (trecho excluído pela moderação)

  9. Ricardo

    45. Quero avanço. Chega de atraso social, político, cultural, econômico.

  10. Alexis Sardinha

    Aluysio, retribuo o agradecimento para dizer que fiquei muito grato com a possibilidade de falar em novo lugares da agora virtual. Abs

  11. JOSÉ PACCELLI SARMET MOREIRA ROCHA

    “Se tratarmos igualmente os desiguais, com certeza estaremos sendo desiguais.”
    Em primeiro lugar gostaria de destacar que felizmente a população está discutindo política, o que é muito saudável para a democracia e para o futuro dos nossos filhos. Em segundo lugar, fico triste ao ver pessoas com ódio a um partido e ódio as pessoas que dele fazem parte, pois o “ódio não vence o amor”. Eu, como filiado ao Partido dos Trabalhadores, em pese alguns erros de pessoas que compõe o PT, estou muito orgulhoso com as conquistas das pessoas mais pobres deste país, como mais de 350 IFs (Escolas Técnicas), 18 novas universidades, PROUNI, PRONATEC, CIÊNCIAS SEM FRONTEIRAS,MAIS MÉDICOS e tantas outras. Por continuar sonhando e agora concretizando um Brasil melhor, voto e recomendo: Dilma 13!
    José Paccelli Sarmet Moreira Rocha

  12. Paaulo Rodrigues

    Vivemos em um Brasil, onde as pessoas vivem reclamando da inflação e da corrupção no governo. É certo, que a inflação existe e que, o PT foi o Partido que mais corrompeu o País. Porem, não entendo ver o povo que tanto reclama vivendo como se a pobreza não existisse. Os botecos das cidades, bairros, vilas e distritos estão sempre cheios, mesmo com uma cerveja sendo vendida a sete reais. O brasileiro precisa saber o que quer! Eu não quero um brasil que ofereça ao seu povo programas paliativos, que lhe permita viver eternamente dependente do Bolsa Família. Quero um Brasil que desenvolva programas sérios que capacite a não de obra brasileira e ofereça aos capacitados oportunidades de trabalho para que possam sustentar suas famílias sem a necessidade de programas eleitoreiros implantados pelo Governo Federal. Pela mudança, voto 45 Aécio Neves.

  13. RENATO

    (Trecho excluído pela moderação)
    PENSE NA HORA DE VOTAR .

  14. Paulo Thomaz

    Entrevista publicada hoje, 18/10, no site Conversa Afiada (www.conversaafiada.com.br), do jornalista Paulo Henrique Amorim, com o professor aposentado da Unicamp, José Ferreira de Carvalho, consultor da empresa Estatistika e um dos profissionais mais conhecidos da área de estatística do país, em relação as discrepâncias dos números apresentados nesse segundo turno da disputa eleitoral à Presidência da República por vários institutos afirma que: “é mais fácil acertar na Mega-Sena do que acontecer uma coisa dessas”. (Trecho excluído pela moderação). DILMA 13, PARA O BRASIL CONTINUAR AVANÇANDO!!!

  15. mauricio frança

    Voto em Dilma, porque o PT governa para todos.

  16. ALONSO BARTOLAZZI BARBOSA

    (Trecho excluído pela moderação)
    Dilma 13

  17. RENATO

    (Trecho excluído pela moderação) , sinto muito mais vou parar de colocar minhas opiniões sou sensato no que escrevo mais por falta de conhecimento de alguns não mais darei minha opinião. Tudo que escrevi está documentado, não sou louco de inventar situações (trecho excluído pela moderação)

  18. claudio

    Vmos ser grato a lula e a dilma,eles amam o brasil e amam o povo brasilheiro!
    Time que está ganhando naõ troca jogador!

    Vote “13” vote ” dilma”13″.

    Muito obrigado!

    O estado unido, quer aecio,porque ele vai dar moral o estado unido,como o presidente fernando henrique cardoso deu,você esqueceu? Dilma naõ da moral o estado unido,Dilma da moral o povo brasilheiro e tambem o brasil!

    Pense nesta mensagem.

  19. claudio

    Vmos ser grato a lula e a dilma,eles amam o brasil e amam o povo brasilheiro!
    Time que está ganhando naõ troca jogador!

    Vote “13” vote ” dilma”13″.

    Muito obrigado!

    O estado unido, quer aecio,porque ele vai dar moral o estado unido,como o presidente fernando henrique cardoso deu,você esqueceu? Dilma naõ da moral o estado unido,Dilma da moral o povo brasilheiro e tambem o brasil!

    Pense nesta mensagem.
    Muito obrigado!

Deixe um comentário