Opiniões

Golpe de quem, cara pálida?

Publicitário e advogado argentino caído em Campos, Gustavo Oviedo acha que não dá mais conta da lida blogueira. Menos mal que, enquanto ele pensar assim, suas manifestações diárias de aguda ironia na democracia irrefreável das redes sociais (confira aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui) seguem abastecendo generosamente este “Opiniões”. E para aqueles acuados pela realidade que hoje falam choramingando em “golpe”, sem mais nenhum argumento de defesa diante da ladroagem e da incompetência generalizadas que assolam o Brasil desgovernado pelo PT, cada mergulho é um flash…

E, ironia das ironias, curioso constatar que sete são os pecados capitais. Moral da história na sabedoria popular: aqui se faz, aqui se paga!

 

O Golpismo na história I

 

 

O Golpismo na história II

O Golpismo na História III

O Golpismo na história IV

Oviedo 4 copy

 

 

O golpismo na história V

Oviedo 3

 

 

O Golpismo na história VI

“Ao contrário do que ocorreu em 1997, quando o MST sozinho levou 100 mil pessoas a Brasília, desta vez a Marcha é promovida por diversas entidades, como a CNBB, Consulta Popular e o próprio MST; além de sindicatos e partidos de oposição (PT, PCdoB, PSB, PPS e PSTU).

O objetivo prático do movimento é colher assinaturas para apoiar a instalação de uma CPI para investigar o processo de privatização da Telebrás e também o processo contra o presidente Fernando Henrique Cardoso por crime de responsabilidade.”

Oviedo 2

O Golpismo na história VII

“Ou Fernando Henrique muda de modelo econômico ou o Brasil muda de governo. No voto ou nas ruas”, resumiu Dirceu.

 

 

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem um comentário

  1. E que partido praticou estelionato eleitoral
    em seus eleitores?

Deixe uma resposta

Fechar Menu