Campistas no Rio em apoio ao governo Dilma Rousseff

Blog do Arnaldo Neto

Universitários de Campos já integram ato pró-Dilma no Rio

Por Arnaldo Neto, em 13-03-2015 – 16h02

 

Campista pró-Dilma no Rio

 

Manifestantes campistas integram o ato pró-Dilma no Rio de Janeiro. Desde às 15h25, a cobertura em tempo real do jornal O Globo (aqui) mostrou que eles já estavam na Cinelândia, onde acontece o ato intitulado como “Dia Nacional de Luta em Defesa: dos Direitos da Classe Trabalhadora; da Petrobras; da Democracia; da Reforma Política e Contra o Retrocesso”.A foto mostra estudantes membro do Diretório Central de Estudantes  (DCE) da UFF Campos, com uma faixa em defesa da “soberania nacional”. O jornal também registrou a presença em grande número de participantes do Sindipetro do Norte Fluminense. Pelo país, o protesto acontece em pelo menos mais 28 cidades.

Como este blog mostrou aqui, cerca de 1.500 manifestantes de Campos — segundo números do Sindipetro e do presidente do PT Campos — foram para o Rio de Janeiro participar do ato pró-Dilma. Entre eles estão sindicalistas, petistas, simpatizantes e estudantes. A concentração na Cinelândia estava prevista para 15h. Uma passeata prevista para 17h começou pouco antes das 18h.

A Polícia Militar informou que, até às 16h35, nenhum incidente tinha ocorrido na manifestação no Rio. Os PMs, 400 escalados, liberaram o trânsito na região da Cinelândia, pedindo para as pessoas irem para a calçada. Muitas pessoas com camisas da CUT e do Sindipetro do Norte Fluminense participavam do ato. Nos cartazes, muitos pedidos pela democratização da mídia e pela punição dos envolvidos no escândalo da Petrobras.

Segundo o subcoodenador de policiamento do evento, tenente-coronel Carlos Tiango, às 17h20, cerca de 700 pessoas participavam do ato na Cinelândia, no Rio. Após 20 minutos, a PM divulgou novo boletim com número de 1.000 participantes.

Manifestantes começaram a deixar a Cinelândia, por volta das 17h45, e caminhar em direção à sede da Petrobras, na Avenida Chile. O ato, segundo a PM, acontece de forma pacífica.

Os primeiros manifestantes que chegaram à sede da Petrobras  realizaram um abraço simbólico e cantaram o Hino Nacional na porta do edifício. Em seguida, gritaram “viva Dilma”. o número oficial de manifestantes, segundo a Polícia Militar, foi de 1.500. Já a Central Única dos Trabalhadores (CUT), responsável pelo protesto, diz que foram 5.000 presentes.

A manifestação em frente à sede da Petrobras terminou às 18h40. O protesto terminou sem incidentes, de forma pacífica.

Além do Rio de Janeiro, os manifestos pró-Dilma acontecem em outras 34 cidades pelo país. Até o momento, não houve confronto registrado em nenhum dos manifestos:

 

Mapa ato pró-Dilma

 

 

Atualizado à 0h22 de 14/03

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 2 comentários

  1. Gildo Henrique

    Soberania nacional? Fazem-me rir…

  2. Jaci Capistrano

    Os militantes esquerdistas, pagos para defender o governo, podem se dar ao luxo agendar seu “protesto” para sexta-feira, às 15:00h, em pleno horário de trabalho (afinal, eles não trabalham!). Nós, ao invés, protestaremos no domingo, nosso dia de descanso, pois durante a semana estamos trabalhando para sustentar os gastos estúpidos do governo.

Deixe um comentário