Opiniões

Duas versões ao mesmo rombo dos Garotinho só têm algo em comum: a culpa é dos outros

Ponto final

 

 

Cofres quebrados

Como credores com meses a receber em todos os setores da Prefeitura, não há hoje em Campos ninguém em sã consciência que tenha dúvida de como os cofres do município foram quebrados em 2014, ano em que o hoje secretário de Rosinha, Anthony Garotinho (PR), sequer conseguiu chegar ao segundo turno da eleição a governador do Rio. Neste, ao apoiar o senador Marcelo Crivella, ainda foi humilhado eleitoralmente em sua própria cidade, na qual perdeu (aqui) em cinco das sete zonas eleitorais.

 

“Tenebrosas transações”

Isto posto, resta saber quando o dinheiro do município começou a ser deposto. Segundo auditoria interna feita por determinação da própria Rosinha, o rombo nos cofres de Campos vem desde seu primeiro governo (2009/12), num prejuízo de R$ 110 milhões na compra superfaturada e sem licitação de títulos públicos federais. O assunto não é novidade, pois se essa auditoria de 2013 foi escondida da população, um ano depois, em novembro de 2014, a Folha cumpriu a transparência que deveria ser do governo e trouxe a público (aqui) as “tenebrosas transações” feitas com o dinheiro do contribuinte.

 

Rombo volta à baila

Como embora o rombo descoberto pelo próprio governo Rosinha seja gravíssimo e, devidamente documentado, tenha sido denunciado pelo vereador Marcão, os Ministérios Públicos e Justiça locais, nas duas esferas, nada fizeram, assim como as Polícias Civil e Federal, o assunto estava meio morno. Até que foi novamente “esquentado” na sessão legislativa da última terça pelo próprio secretário de Governo de Rosinha (aqui), em sua edição mensal do “Show do Garotinho” na Câmara Municipal, com direito a claque dos DAS que ainda não foram (e nem querem ser) demitidos por falta de dinheiro.

 

Quem fala o que quer…

Na sessão, Garotinho disse que o rombo no primeiro governo da sua esposa teve como responsáveis o seu próprio irmão, o ex-vereador Nelson Nahim (PSD), prefeito interino entre julho e dezembro de 2010, na primeira das duas cassações de Rosinha, e do ex-secretário de Finanças Francisco Esqueff, considerado homem de confiança do hoje secretário de Governo até aquele ser demitido. Nahim não só cobrou (aqui) provas da acusação, sem as quais levará o caso ao Judiciário, onde seu irmão não goza mais do foro privilegiado que o salvou tantas vezes, como prometeu revelar brevemente à população de Campos o real estado em que a cunhada lhe entregou a Prefeitura.

 

Um rombo, duas versões

Talvez empolgado com as palmas pagas dos DAS, como não esconde na ilógica expressão de regozijo quando as recebe, Garotinho tenha se esquecido que sua nova versão para o rombo do primeiro governo Rosinha é diferente daquela passada pelo então líder de Rosinha na Câmara, vereador Paulo Hirano (PR). Ora licenciado, quando a Folha revelou a auditoria em novembro do ano passado, Hirano disse no Folha no Ar, ao vivo pela Plena TV e Rádio Continental, que cerca de R$ 100 milhões do rombo auditado de R$ 110 milhões teriam sido uma “herança maldita” dos governos anteriores de Alexandre Mocaiber (PSB) e Arnaldo Vianna (PDT).

 

E de verdade?

Entre as duas versões diferentes dadas pelo líder do governo e pelo secretário de Governo de Rosinha para as mesmas “tenebrosas transações” com o dinheiro público do município, uma única coisa em comum: a culpa é sempre dos outros. Mas isso o campista até já se acostumou quando se trata dos Garotinho. Em todo caso, já que o chefe do clã disse na sessão de terça que uma auditoria externa foi feita sobre o rombo, como a auditoria interna inclusive recomendou desde 2013, ele agora terá que revelar quem fez e qual o resultado. Caso tenha mentido, como Marcão suspeita, o vereador vai requerer (aqui) na próxima terça que seja finalmente feita. Só que de verdade, como os aplausos dados a quem não precisa pagar para recebê-los.

 

Publicado hoje na Folha da Manhã

  

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 11 comentários

  1. Há é coisas que precisam ser esclarecidas, e como há! Qual o “mistério” que causa esta impressão de super-lerdeza da Justiça, é que também precisa ser decifrado.

    Também li que o Ex-ex, atual “secretário” embora sem cargo eletivo, declarou que vai “suspender o telemóvel”. Duas coisas eu gostaria de saber:
    1- Se era verba do PAC, a mesma chegou a ser liberada?

    2- Se não me engano, em setembro de 2013, chegou a ser divulgado na imprensa local que a Prefeita Rosinha teria negociado um empréstimo de 300 milhões diretamente com a Caixa Econômica Federal. Tal empréstimo chegou a ser realizado?

    __Como vamos saber estas coisas, se o “Portal da Transparência” é tão transparente quanto uma rocha?

    Uma outra coisa: Os concursados que eram CLT foram coagidos a se tornarem “estatutários”. Na época, já eram super atrasados tanto o INSS quanto o FGTS dos então celetistas. Agora, se o empregado não corre atrás e deixa passar 5 anos, perde definitivamente os direitos e livra a cara do empregador!

    De um modo geral, as pessoas se acomodam e acham que quando chegar a sua vez, tudo dará certo, mas, não é bem assim, até porque o próprio Governo Federal e Dona Dilma, estão destruindo garantias trabalhistas, até as denominadas “adquiridas”.

    Se os ex-celetistas transformados em “estatutários” não entrarem na Justiça exigindo o acerto do que já estava irregular, perderão os direitos! Abram o olho!

  2. Marcão, vamos adicionar mais companheiros na câmara vereadores para colocar panos limpos na Cidade Campos/RJ.

  3. Garotinho adora falar do rombo dos outros mas o de Rosinha, ele esconde.

  4. O TEMPO DO GAROTINHO ACABOU, SUA FORMA DE AGIR ESTÁ ULTRAPASSADA. ESSES 110 MILHÕES EM QUESTÃO É APENAS A PONTA DO ICEBERG… TEM QUE SER VASCULHADO DESDE O PRIMEIRO GOVERNO DE GAROTINHO.

    O POVO NÃO AGUENTA MAIS TANTOS DESMANDOS DA PREFEITURA.

  5. (Trecho excluído pela moderação) o silêncio da Justiça ?
    (Ministros, Desembargadores, Juízes, Promotores, Procuradores e delegados). Por onde, adam os priprietparios desses salários tão bem pagos pela população? Quem proibiu do Governo cor de Rosa, ser investigado?

  6. Concordo plenamente com Hugo Almeida em seus comentários,que demonstra total Transparencia e Verdades.E mais,como disse o James,”quem proibiu esse governo de ser INVESTIGADO”? São perguntas,denúncias e ações ilegais,onde NADA vemos ser apurados…até quando?Chegamos a ponto de suspender um beneficio pelo fato de se fazer “um simples RECADASTRAMENTO”,ORA SE ela ESTÁ A MAIS DE 6 ANOS no “poder”,porque somente agora,com essa famigerada crise,se fez essa “suspensão”?Será que não faltou verbas?$ini$tro,muito $ini$tro!Vamos abrir essa caixa preta PÔ!

  7. garotinho voce E CULPADO

  8. SO ELE E HONESTO CHEGOU O SEU FIM

  9. SO ELE E HONESTO

  10. A sua carreira politica chegou ao fim Garotinho, você não engana mais ninguém.

  11. Na vida, sempre fazemos apostas/escolhas. Apostei no meu ideal trabalhista e escolhi acabar com a dinastia de um prefeito que governou Campos dos Goytacazes por mais ou menos 20 anos. Ledo engano,escolhi errado e apostei contra o meu ideal. Peço perdão a Deus todos os dias pelo erro que cometi. Aproveito para pedir perdão a todos os campistas por ter colaborado com a vitória de um tirano que se comportou e se comporta muitas vezes pior do que o mesmo sucedeu. A escravidão que nos foi imposta, nos faz sofrer as piores injustiças que um povo possa suportar. Temos que arregaçar as mangas e partir para colocar a nossa Campos dos Goytacazes no lugar que nunca deveria ter saído,para isto, não podemos cometer o mesmo erro do passado, temos que escolher bem para não continuar a sofrer com as nossas perdas, que são insuportáveis. FORA DINASTIA INHO! ABAIXO A TIRANIA! QUERO A MINHA CAMPOS DOS GOYTACAZES DE VOLTA!

Deixe uma resposta

Fechar Menu