Dia do Rock Goytacá oficializado por Rosinha e ignorado por seu gestores de cultura

Aqui, na democracia irrefreável das redes sociais, o professor, poeta e dramaturgo Adriano Moura deu seu testemunho do sucesso do Dia Municipal do Rock Goytacá, em homenagem ao falecido guitarrista Luizz Ribeiro e promovido no último sábado, embaixo da ponte Leonel Brizola (ex-Rosinha), rigorosamente sem nenhum apoio da Prefeitura de Campos, apesar da própria prefeita ter oficializado a data no calendário cultural do município. Um dos organizadores do evento, o Kiko Anderson publicou em comentário a cópia da oficialização do Dia do Rock Goytacá por Rosinha, que na prática não serviu de nada para quem ela mantém à frente da cultura pública do município. Abaixo, o desabafo do Adriano:

 

Dia do Rock Goytacá 16-05-15

 

Tive ontem (16/05) o privilégio de estar no “Dia do rock goytacá” em homenagem ao músico e compositor Luiz Ribeiro, embaixo do viaduto Leonel Brizola. Tive o privilégio de ouvir bandas como Cântarus, Vibrato, Tubarão Martelo, Eixo Nacional; dentre tantas outras de altíssima qualidade. Evento feito, segundo os organizadores, sem patrocínio público ou privado. Que a presidente da Fundação Cultural de Campos e o “secretário de Cultura” dessa cidade aprendam alguma coisa com esses organizadores, que provaram que pra fazer um evento cultural de qualidade não são necessárias fortunas em cachês pagos a artistas que protagonizam programas de televisão. Basta vontade política e consciência do compromisso com o desenvolvimento cultural do município . Desculpa! Esqueci-me de que consciência e compromisso não é bem o forte de quem se diz gestor dessa Campos “formosa”, “intrépida” e que “ama zona”. Parabéns aos organizadores do evento. Vocês têm muito a ensinar.

 

Na política pública da cultura de Campos não vale nem o que está escrito e assinado  pela prefeita
Na política pública da cultura de Campos não vale nem o que está escrito e assinado pela prefeita

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 4 comentários

  1. Artur Gomes

    minha opinião com relação ao fato e aos boatos, sempre foi e sempre será Independência Ou Morte. Não acredito em Leis muito menos em Ordem e Progresso. Sempre soube que essa Lei do Dia do Rock Goytacá, seria mais uma das muitas não cumpridas. E Rock And Roll nesta cidade nunca teve nem precisa de apoio oficial para continuar existindo e é bom mesmo que não tenha.

  2. ALEXSANDRO

    ENQUANTO A CIDADE E DESTRUIDA PELO ABANDONO ROSA DO GAROTINHO….

    FICAM BRINCANDO COM O POVO E TENTANDO FINGIR QUE NADA ACONTECE….

    A CIDADE TA UM CAOS SO… NAO TEMOS !!!

    (Trecho excluído pela moderação) TODO NOSSO DINHEIRO..

  3. jorge dos santos

    Que sirva de exemplo para outros segmentos.

  4. HUGO ALMEIDA

    Isto sim, é um “tapa de luvas”! Mas, o bom de manter no formato “underground” é exatamente não se contaminar com a breguice e irresponsabilidade por parte, tanto da Cantora-Brega-Cigarra, quando da “cultural” Patrícia-não-sei-das-quantas”.

    Sob o meu ponto de vista, ficou a “cara” do Luiz dos Avyadores, e do resto da galera que fez o evento brilhar!

    Precisamos de mais eventos como este!Parabéns!

Deixe um comentário