Opiniões

Dia do Rock Goytacá oficializado por Rosinha e ignorado por seu gestores de cultura

Aqui, na democracia irrefreável das redes sociais, o professor, poeta e dramaturgo Adriano Moura deu seu testemunho do sucesso do Dia Municipal do Rock Goytacá, em homenagem ao falecido guitarrista Luizz Ribeiro e promovido no último sábado, embaixo da ponte Leonel Brizola (ex-Rosinha), rigorosamente sem nenhum apoio da Prefeitura de Campos, apesar da própria prefeita ter oficializado a data no calendário cultural do município. Um dos organizadores do evento, o Kiko Anderson publicou em comentário a cópia da oficialização do Dia do Rock Goytacá por Rosinha, que na prática não serviu de nada para quem ela mantém à frente da cultura pública do município. Abaixo, o desabafo do Adriano:

 

Dia do Rock Goytacá 16-05-15

 

Tive ontem (16/05) o privilégio de estar no “Dia do rock goytacá” em homenagem ao músico e compositor Luiz Ribeiro, embaixo do viaduto Leonel Brizola. Tive o privilégio de ouvir bandas como Cântarus, Vibrato, Tubarão Martelo, Eixo Nacional; dentre tantas outras de altíssima qualidade. Evento feito, segundo os organizadores, sem patrocínio público ou privado. Que a presidente da Fundação Cultural de Campos e o “secretário de Cultura” dessa cidade aprendam alguma coisa com esses organizadores, que provaram que pra fazer um evento cultural de qualidade não são necessárias fortunas em cachês pagos a artistas que protagonizam programas de televisão. Basta vontade política e consciência do compromisso com o desenvolvimento cultural do município . Desculpa! Esqueci-me de que consciência e compromisso não é bem o forte de quem se diz gestor dessa Campos “formosa”, “intrépida” e que “ama zona”. Parabéns aos organizadores do evento. Vocês têm muito a ensinar.

 

Na política pública da cultura de Campos não vale nem o que está escrito e assinado  pela prefeita
Na política pública da cultura de Campos não vale nem o que está escrito e assinado pela prefeita

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 4 comentários

  1. minha opinião com relação ao fato e aos boatos, sempre foi e sempre será Independência Ou Morte. Não acredito em Leis muito menos em Ordem e Progresso. Sempre soube que essa Lei do Dia do Rock Goytacá, seria mais uma das muitas não cumpridas. E Rock And Roll nesta cidade nunca teve nem precisa de apoio oficial para continuar existindo e é bom mesmo que não tenha.

  2. ENQUANTO A CIDADE E DESTRUIDA PELO ABANDONO ROSA DO GAROTINHO….

    FICAM BRINCANDO COM O POVO E TENTANDO FINGIR QUE NADA ACONTECE….

    A CIDADE TA UM CAOS SO… NAO TEMOS !!!

    (Trecho excluído pela moderação) TODO NOSSO DINHEIRO..

  3. Que sirva de exemplo para outros segmentos.

  4. Isto sim, é um “tapa de luvas”! Mas, o bom de manter no formato “underground” é exatamente não se contaminar com a breguice e irresponsabilidade por parte, tanto da Cantora-Brega-Cigarra, quando da “cultural” Patrícia-não-sei-das-quantas”.

    Sob o meu ponto de vista, ficou a “cara” do Luiz dos Avyadores, e do resto da galera que fez o evento brilhar!

    Precisamos de mais eventos como este!Parabéns!

Deixe uma resposta

Fechar Menu