Opiniões

Polícia vai à casa de Neivaldo na ilha do Peçanha para investigar desaparecimento

Neivaldo Paes Soares embaixo da amendoeira sob a qual recebia os amigos e visitantes da ilha do Peçanha (reprodução de facebook)
Neivaldo Paes Soares embaixo da amendoeira sob a qual recebia os amigos e visitantes da ilha do Peçanha (reprodução de facebook)

 

Agora à tarde, uma equipe da 145ª Delegacia de Polícia (DP) de São João da Barra (SJB), comandada por seu delegado titular Marcos Peralta, esteve na ilha do Peçanha, na cada do comerciante Neivaldo Paes Soares, o “Bambu”, de 54 anos, desaparecido há oito dias. Ele foi visto pela última vez iniciando a travessia da foz do rio Paraíba do Sul, perto do Restaurante do Ricardinho, ao lado da Igreja Nossa Senhora da Penha, em sua canoa a motor, no início da noite do domingo retrasado, dia 21. Hoje, em companhia do irmão de Neivaldo, o também comerciante Élvio Paes Soares, o “Estranho”, os policiais civis constataram que pertences como uma mesa de madeira, uma prancha laser e a bomba d’água, que estavam na casa após o desaparecimento do dono, tinham sido furtadas.

No decorrer da semana, moradores da ilha e pessoas que estiveram com Neivaldo e o viram nos últimos dias, assim como aqueles que encontraram sua canoa vazia na manhã do dia seguinte, serão chamadas para prestar esclarecimentos na 145ª DP. Por enquanto, o caso continuará a ser tratado como desaparecimento. Agora, no final da tarde, com o pôr do sol, equipes do 5º Grupamento de Bombeiros Militares (GBM) de Campos e da Capitania dos Portos de SJB encerraram mais um dia inteiro dedicado às buscas na foz do Paraíba, mais uma vez sem encontrar nada. As buscas foram iniciadas na última quinta (25/06), por pescadores e amigos de Neivaldo, sendo feitas diariamente pelos órgãos competentes desde o dia 26. Amanhã, o trabalho será retomado às 8h da manhã.

Saiba mais sobre o caso aqui, aqui, e aqui.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe uma resposta

Fechar Menu