Opiniões

Cães farejadores não acham sinal de Neivaldo nas ilhas do Peçanha e Convivência

Com auxílio de dois cães farejadores, bombeiros de Magé reforçaram os colegas de Campos nas buscas por Neivaldo, hoje concentradas nas ilhas do Peçanha e Convivência, sem nada encontrar (foto de Michelle Richa - Folha da Manhã)
Com auxílio de dois cães farejadores, bombeiros de Magé reforçaram os colegas de Campos nas buscas por Neivaldo, hoje concentradas nas ilhas do Peçanha e Convivência, sem nada encontrar (foto de Michelle Richa – Folha da Manhã)

 

Com informações do jornalista Arnaldo Neto

 

Mesmo com a ajuda de dois cães farejadores, mais uma vez foram infrutíferas as buscas feitas hoje pelo comerciante Neivaldo Paes Soares, o “Bambu”, de 54 anos, desaparecido desde a noite de 21 de junho. Os cães, um labrador e um pastor belga, especializados em rastrear corpos em decomposição, vieram com mais três homens do 2º Grupamento de Socorro Florestal e de Meio Ambiente (GSFMA) de Magé. Eles se juntaram a outros três homens do 5º Grupamento de Bombeiros Militares (GBM) de Campos, com apoio de dois barcos a motor, em trabalhos que se estenderam por toda a manhã e início da tarde de hoje, não só na ilha do Peçanha, onde Neivaldo habitava, mas também na ilha vizinha da Convivência. Também acompanharam as buscas dois policiais civis, entre eles o inspetor Guilherme Bousquet, amigo de Neivaldo, assim como Luiz Henrique Araújo, fiscal de meio ambiente de São João da Barra (SJB) e conhecedor da foz do rio Paraíba do Sul, e o também comerciante Élvio Paes Soares, o “Estranho”, irmão do desaparecido.

Neivaldo foi visto pela última vez no início da noite do dia 21, quando saía com sua canoa a motor do cais do restaurante do Ricardinho, ao lado da Igreja Nossa Senhora da Penha, em Atafona. Antes de iniciar a travessia da foz do Paraíba, sem usar colete salva vidas e com destino à ilha do Peçanha, ele teria caído da canoa quatro vezes, tendo também dificuldades para ligar o motor. Por isso, as suspeitas iniciais foram que ele havia caído e se afogado, já que sua canoa foi encontrada por pescadores na manhã do dia seguinte (22/06), com o motor ainda ligado, mas sem o condutor, tendo em seu interior uma churrasqueira, carne já assada de churrasco, um saco plástico com mantimentos (farinha, café e açúcar), uma garrafa e latas de cerveja vazia, cigarros de palha fumados pela metade e uma camisa social preta, de manga comprida e botões, dobrada e com R$ 9,00 em notas dentro do bolso. As testemunhas que viram Neivaldo saindo de Atafona, confirmaram que ele estava vestindo a mesma camisa preta, antes de iniciar a travessia da foz do rio numa noite fria.

As buscas pela foz do Paraíba só começaram na quinta, dia 25, por iniciativa de pescadores e amigos de Neivaldo, após seu desaparecimento ter sido noticiado aqui, neste “Opiniões” e na Folha Online. A partir do dia seguinte os bombeiros do 5º GBM, além de equipes da Capitania dos Portos e da Defesa Civil de São João da Barra se juntaram às buscas diárias, que se estenderam por mais cinco dias, até 30 de junho. Um dia antes, uma equipe da 145ª Delegacia de Polícia (DP), chefiada por seu delegado titular, Marcos Peralta, esteve na ilha e visitou a casa de Neivaldo, constatando o sumiço de uma prancha laser, uma mesa e a bomba d’água após o desaparecimento do seu proprietário.

No decorrer da semana passada, algumas pessoas que estiveram com Neivaldo e o viram antes do seu desaparecimento, bem como outros moradores do Peçanha, foram à 145ª DP prestar esclarecimentos. Fontes não oficiais dão conta de que houve contradições em alguns deles, o que pode levar a Polícia Civil a fazer acareações para descobrir a verdade. Entre os pescadores de Atafona, como o corpo parece ter desaparecido sem deixar vestígios, após dias inteiros de busca, a suspeita-se de homicídio e ocultação de cadáver. A tese ganha reforço pelo fato de que Neivaldo se envolveu em confrontos físicos com outros moradores da ilha.

 

Saiba mais sobre o caso aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e amanhã, na edição impressa da Folha.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe uma resposta

Fechar Menu