Artigo do domingo — Pinscher x Aquiles

Pinscher

 

 

Gustavo Matheus
Gustavo Matheus, presidente do PV em Campos

Por Gustavo Matheus

 

Caros leitores, este artigo é uma peça particular, um pedaço de mim em sinopse do ocorrido esta semana, com alguns reflexos e resquícios de passado. Logo no início da semana que se passou, minha conta do Facebook foi vítima de hackers. Os invasores fizeram postagens de cunho político, dando a entender que eu estaria insatisfeito com a política campista, sobretudo, a oposição. Vi-me obrigado a desativar a conta até segunda ordem. Fiquei cerca de três dias solucionando o problema e garantindo a segurança do meu perfil.

Ainda sem saber por quem e por que motivo, espero descobrir em breve, me pego a pensar nas possibilidades. Sou um nanico neste meio político. Não tenho dinheiro, cargos e nem influência. O que eles temem? Seriam minhas palavras as causadoras de tanto desespero? Porque ainda me perseguem, se me encontro no momento menos belicoso de minha vida? Já me processaram algumas vezes, me tiraram da rádio, tentaram me desmoralizar com ataques ridículos e caluniadores, enfim… Como dizem por aí, “é muito amor envolvido”. Quem de longe vê, afirma que é o tipo de amor consanguíneo.

Coincidência ou não, o ataque cibernético a mim infligido surgiu paralelo a uma destas “verdades de calçadão”, mais conhecidas como boatos. Muitas pessoas me procuraram perguntando se o Partido Verde (PV), sigla que presido na planície, estaria propenso a caminhar com o governo rosáceo, apoiando o candidato deles na eleição municipal do ano que vem.  Ouvi diversas vezes em poucos dias a seguinte pergunta: “Garotinho está pegando o PV?”.

Mas o questionamento que mais me faço é o por que de tanta preocupação e perseguição a este nanico que vos fala? Sou um pinscher e eles me tratam como um dobermann. Que são covardes e cruéis todos sabem, mas porque gastar tanto tempo e recurso com alguém tão pequenino. Será saudade? Olhando com carinho, acho que isso foi bom. Eles apenas estão me motivando a voltar com força total. Se eles querem briga, terão. O bom do pinscher é que mesmo pequenininho, ele parte para cima. Não chegarei a jugular, mas morderei alguns calcanhares pelo caminho. E quem conhece a história de Aquiles sabe: às vezes basta um calcanhar.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 3 comentários

  1. sandra.maria

    Isso amigo .Conte comigo .Não tenho medo de nada.”Cara feia pra mim é fome”.

  2. HUGO ALMEIDA

    Em se tratando aqui do “Reinado do Valão Milionário do Cocô Iluminado”, nada mais me espanta. Aqui tudo é possível, até o impossível!

    Mas, sossegue! Um cão fica velho com 12 ou 13 anos, dizem, equivale a um ancião com 90 anos de idade. O animador desta informação, é que em política acontece coisa parecida. Se o sujeito ou sujeita não fazem o dever de casa e por um tempo tal que até qualquer idiota perceba, aí ele não levanta nem com reza braba, nem com jurubeba e marapuama juntos!

    Se um hacker invadiu sua conta, é um sinal de que há alguém com medo de você! No mais, é como dizia o Ibrahim Sued: “Os cães ladram, a caravana passa”!

  3. erbas

    aprendeu rápido a contar historinha isto é de família

Deixe um comentário