Opiniões

Ainda mal, governo Rosinha reage na aprovação popular

Info Pro4 11-11-15
(Infográfico de Eliabe de Souza, o Cássio Jr. — clique na imagem para ampliá-la)

 

 

Por Aluysio Abreu Barbosa

 

Só 3,1% dos campistas consideram o governo Rosinha Garotinho ótimo, enquanto exatos 16% o classificam como bom, e 40,9% a avaliaram com a neutralidade do regular. Mesmo somados, os 19,1% de bom e ótimo são inferiores só aos 24,2% que consideram a gestão municipal péssima. Tanto pior, quando este índice é acrescido de outro negativo: os 12,3% que acham o Executivo de Campos ruim. Mas, se pode não parecer, o fato é que houve uma reação rosácea junto ao eleitorado campista.

Ao comparar os números da mais recente pesquisa Pro4, feita entre 22 e 24 de outubro, ouvindo 981 eleitores, com a consulta anterior do mesmo instituto, as coisas ficaram menos piores para os rosáceos. Entre 18 a 22 de junho, apenas 1,4% dos 426 entrevistados considerou o governo ótimo, com 10,8% de bom, 34,3% de regular, 17,6% de ruim e impressionantes 35,7% de péssimo.

Ou seja, de junho a outubro, num espaço de três meses, embora ainda mantenham números ruins, o governo Rosinha caiu na avaliação negativa. Os 35,7% de péssimo em junho, passaram a ser 24,2% em outubro, queda considerável de dois dígitos. Já os 17,6% de ruim de junho, diminuíram cerca de cinco pontos percentuais, para 12,3%, três meses depois.

Somado por alguns como aprovação dos governos, quando os especialistas em pesquisas o consideram avaliação de neutralidade, o regular que correspondia a 34,3% em junho, cresceu mais de seis pontos percentuais, na última pesquisa de outubro. O que também subiram foram os índices reais de aprovação de Rosinha: se em junho, apenas 1,4% o considerava seu governo ótimo e 10,8%, bom, os dois números subiram, respectivamente, para 3,1% e 16%. A menos de um ano da eleição, pode ser pouco para quem pretende fazer seu sucessor, mas a verdade é que já foi pior.

O que não muda é a constatação que quem estuda mais e ganha melhor, não vota nos Garotinho. Entre os entrevistados com ensino superior, se nenhum deles considerava a administração rosácea ótima em junho, o índice permaneceu de 0% em outubro. Quando a questão é renda, a resistência ao garotismo se repete: o maior índice (36,8%) dos que consideram o governo de Campos péssimo está entre quem ganha acima de cinco salários mínimos.

 

Publicado hoje na Folha da Manhã

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 5 comentários

  1. O governo da PRefeita Rosinha só não presta na avaliação das eleites, porque para o povo, que é a maioria da população, é o melhor governo que Campos já teve, inclusive melhor do que o do próprio marido. Só a passagem a R$1 representa economia de mais de R$ 5,5 mil por ano para o trabalhador que mora no interior.Para quem vive com renda abaixo de R$ 2 mil isso é muito importante. Sem falar nas consultas de graça e óculos para idosos e crianças nas escolas. Leite caro, de R$ 200 a lata, na região de Campos, só a PRefeitura de Campos dá.

  2. mas 40,9% acham regular. está ganhando. AINDA.

  3. Esses 3,1, são os contratados que vivem na “teta”.

  4. Quanto estão guanhando para dar essas declaraçoes estapafúdias.
    Estão de sacanagem ou são totalmente ignorantes.

  5. Não custa nada lembrar, né? O ‘esposo-prefeito-secretário’ foi na onda de que ganharia pra Governador nas eleições passadas e levou “fumo”, “deu ruim”!!! Tanto que acreditou que estava “em primeiro” que pensou que podia gastar por conta, e lá na ponta, apanhou feio, até do Crivela! Sem falar que levou uma “pezada” bonita do Pesão.

    O povo pode até estar dizendo que “sim”, mas na hora da urna, vai mostrar que NÃO! É só esperar! A “rosalhada” vai ter o que merece!

Deixe uma resposta

Fechar Menu