Opiniões

Com voto de Bruno, Alerj aprova extinção da Fenorte

Fenorte

 

 

Bruno Dauaire (alerj)
Bruno Dauaire (foto de Carolina Lessa/ Alerj)

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj)  aprovou na tarde de hoje (23/02) projeto de lei proposto pelo governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) que extingue a Fundação Estadual do Norte Fluminense (Fenorte). De acordo com o projeto, as atribuições e estrutura da Fenorte serão transferidas para a Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf). Os servidores concursados da Fernorte, cerca de 100, também vão passar a integrar ao quadro técnico da universidade.

— A gente fica com o coração partido com a extinção da Fenorte, mas não havia outro caminho. É uma instituição de fomento que foi subutilizada, que muitas vezes serviu de cabide de emprego. Foi importante assegurar que os servidores da Fenorte, que estão entre os melhores quadros técnicos do Estado do Rio, passassem aos quadros da Uenf, como foi também garantir que a Uenf assuma os projetos focados no desenvolvimento regional, que era o objetivo da Fenorte — disse o deputado estadual Bruno Dauaire (PR), que votou favorável ao projeto.

 

Com base em material gerado pela jornalista Júlia Maria Assis, da assessoria do deputado. Confira amanhã a íntegra da matéria, na edição impressa da Folha.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 7 comentários

  1. Galera não se esqueça desse nome que ajudou a desempregar muitos chefes de família aqui de Campos, , Bruno você só defende os ricos !

  2. Ele disse com coração partido tinha que tomar essa decisão, mas esqueceu (trecho excluído pela moderação), imagina com a população! Esse rapaz tem muito que aprender. Hoje é um pau mandado.

  3. Cadeira hereditária na Alerj da nisso: (trecho excluído pela moeração). Aí é mole né galera…

  4. Não entendo a comemoração dos 5 deputados da região pela extinção do único órgão do governo sediado na nossa região. A justificativa do projeto enviado pelo governo seria para a economicidade reduzindo 40 cargos comissionados com média de R$ 400,00. Agora aprovam a extinção com 14 cargos comício na dos migrando para a UENF.Se a Fenorte não tinha função a culpa é do governo que não as dava. E principalmente dos deputados que não alocavam emendas para benefício da região. Perguntem para os prefeitos da região se a Fenorte vai fazer falta?
    Todos foram enganados por um deputado forasteiro que induzido por um lider fracassado de nossa região e um jovem vereador sem experiência sem enebriaram por meia dúzia de votos dos servidores. A estes; boa sorte. Agora terão mais disponibilidade de tempo com as infindáveis greves para seus afazeres particulares.

    1. Caro Ney Baptista,

      Não! Além do Bruno, quem teve méritos foi sua assessoria, que gerou a matéria exclusiva na qual a postagem se baseou.

      Abç e grato pela chance do eclarecimento!

      Aluysio

  5. Bem vindos meus colegas da Fenorte que agora irão somar forças conosco aqui da UENF! Diferente do que diz quem vivia de cargo comissionado pra não fazer nada lá e vem insinuar que aqui na UENF haverá “tempo” para afazeres particulares sendo que era lá na FENORTE que este tempo ocioso de meio-expediente extra oficial existia! Agora não terá mais vaga pra político fazer pé-de-meia em cargos da FENORTE, o choro é livre! A UENF cada vez mais forte com quem realmente quer trabalhar! Parabéns funcionários da Fenorte que lutaram pela dignidade dos seus cargos e agora serão funcionários da UENF! Esperamos vocês de braços apertos!

Deixe uma resposta

Fechar Menu