Transição: Rosinha pede para adiar e diz querer ir. Se for, Rafael vai

Rosinha e Rafael
Rosinha e Rafael

 

 

Marcada para às 13h da próxima quinta (3), a primeira reunião entre as equipes de transição dos governos Rosinha Garotinho (PR) e Rafael Diniz (PPS) foi remarcada, a pedido da atual prefeita, para às 15h da próxima segunda (7). O motivo: Rosinha quer estar presente. O que levou Rafael a fazer o mesmo, caso a aual prefeita realmente confirme a presença.

Assim, quem governou Campos nos últimos oito anos e quem o fará pelos próximos quatro, a partir de 1º de janeiro de 2017, ficariam frente a frente para acertar a transição.

O adiamento e a comunicação do pedido de Rosinha foi feito numa ligação, hoje à tarde, entre atual procurador geral do município Matheus da Silva José, e o próximo, José Paes Neto. Este ligou ao colega para se opôr à limitação dos reprsentantes do governo eleito em apenas cinco, como o governo derrotado nas urnas pretendeu fazer num decreto publicado (aqui) em Diário Oficial.

O objeção de José Paes ser deu porque foram sete os representantes estipulados (aqui) pelo próprio governo Rosinha para dar início à transição:

  1. Procuradoria Geral do Município;
  2. Secretaria de Controle Orçamentário e Auditoria;
  3. Secretaria de Gestão de Pessoas e Contratos;
  4. Secretaria de Governo;
  5. Secretaria de Fazenda;
  6. Secretaria de Educação, Cultura e Esportes;
  7. Secretaria de Saúde.

O atual procurador municipal concordou com a ponderação lógica do seu sucessor pela paridade na primeira reunião da transição, com sete integrantes de cada lado. Assim como este aquiesceu com o pedido de adiamento para que a prefeita possa estar presente, gerando a presença também de quem foi eleito nas urnas do primeiro turno de 2 de outubro para substituí-la.

 

Leia a cobertura completa amanhã (02) da transição dos governos de Campos na coluna “Ponto Final”, da Folha da Manhã

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 7 comentários

  1. Diogo Rodrigo

    Ao caro blogueiro, do mais alto garbo, comunico-lhe, humildemente, que há um erro de digitação e um erro de português, crendo em um ato falho casual.
    “… Caso a aual prefeita… ” “frente à frente” não possui acento indicativo de crase por serem palavras repetidas. Creio, porém, que o blogueiro já saiba.
    Grande abraço!

    1. Aluysio

      Caro Diogo Rodrigo,

      Os erros de digitação — e havia outros, além daqueles por vc indicados — foram revisados antes de ler seu comentário. Mas foi só após lê-lo que aprendi, aos 44 anos, que não se usa crase entre susbstantivos repetidos. Pelo ensimamento, agradeço!

      Abç!

      Aluysio

  2. cricio manhaes pinto

    Meu caro! o que tentou corrigir erro digitação! isso seria mais ético entrar contato departamento Redação!!!! sairia bem melhor .

    1. Aluysio

      Caro Cricio,

      Com todo o respeito, acho que o Diogo Rodrigo foi não só ético comigo, como bastante prestativo. Tanto ao tentar me corrigir erros de digitação que rapararia antes de lê-lo, quanto ao me ensinar uma regra sobre o emprego do acento grave que sinceramente desconhecia.

      Abç e grato pela chance da observação!

      Aluysio

  3. Enoque

    Caro Aluizio Abreu, gostaria que fizesse uma reportagem sobre o fim de uma era do Conservatório de Musica de Campos, que neste momento está sendo demolido. É muito triste ver o fim do Conservatório assim!
    Obrigado

    1. Aluysio

      Caro Enoque,

      Encaminharei a pauta a Folha Dois.

      Abç e obrigado pela sugestão!

      Aluysio

Deixe um comentário