Opiniões

Pedro Henrique analisa proposta de Rodrigo para concorrer a prefeito de Campos

 

Pedro Henrique Alves, Rodrigo Bacellar e André Ceciliano (Foto: Facebook)

 

“Nunca cogitei ser candidato a prefeito de Campos. E sei que há pessoas que já estão trabalhando há anos com esse objetivo. Meu calcanhar de Aquiles é a família, que tem sua vida no Rio. Não tenho nenhuma pesquisa, mas também não tenho medo. É uma aventura. E eu não sou dado a aventuras, sou uma pessoa pragmática. Fui pego de surpresa pelo convite, que me deixou lisonjeado. Mas preciso pensar e conversar com a minha família”.

Foi o que o juiz aposentado Pedro Henrique Alves disse hoje ao blog, que ontem anunciou aqui o convite feito a ele pelo deputado estadual Rodrigo Bacellar, para se candidatar em outubro à Prefeitura de Campos pelo Solidariedade (SD). Magistrado com larga folha de serviços prestados na Vara da Infância e Juventude do município, ele se aposentou recentemente na comarca da capital. Lá, Pedro Henrique ganhou notoriedade nacional pelo pulso forte na tragédia do Ninho do Urubu, em 8 de fevereiro de 2019. Que chegou a interditar após 10 jovens atletas morrerem e três ficarem feridos durante incêndio no alojamento do Centro de Treinamento (CT) do Flamengo.

Pedro é casado com outra juíza, ainda na ativa na Baixada Fluminense. E tem um filho de oito anos, já adaptado à vida no Rio de Janeiro, onde estuda. Isso seria o maior empecilho para ele aceitar o convite de Rodrigo. Mas disse que dará uma resposta até a semana que vem. Até a semana passada, o parlamentar de Campos era considerado o principal articulador da pré-candidatura de Caio Vianna (PDT) a prefeito da cidade. O pomo da discórdia entre os herdeiros políticos do ex-vereador Marcos Bacellar (PDT) e do ex-prefeito Arnaldo Vianna (PDT) seria o futuro do vereador Igor Pereira (atual PSB).

A Rodrigo, Igor afirmou que vai concorrer à reeleição pelo SD. Mas o PDT também já foi anunciado, pela assessoria de imprensa de Caio, como destino partidário do vereador líder do G8. Que hoje foi subtraído a G7 na sessão da Câmara de Campos, quando o edil Ivan Machado (atual PTB) abandonou (confira aqui) o grupo “independente” do Legislativo goitacá. Quem Rodrigo apoiar a vereador e a prefeito em Campos levará também o apoio do deputado estadual André Ceciliano (PT), presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Além do seu SD, Rodrigo vem costurando uma aliança partidária para as eleições municipais de outubro em Campos. Que poder reunir ainda o DEM, o PTC, o PV e o MDB. Sobretudo se esta última legenda se confirmar como destino do vereador Silvinho (atual Patri).

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem um comentário

  1. Eu gosto do Dr Pedro Henrique e admiro seu trabalho realizado como Juiz da Infância e Juventude, me emocionei ao ler nesse mesmo veículo de informação, a notícia da tragédia cujo Juiz passou em Manilha indo a Niterói e fico feliz com sua indicação. A única dúvida que tenho é, se caso candidato, e se caso ganhe, se o magistrado vai Governar com a Lei. Considero e junto a mais pessoa, o possível candidato uma pessoa de muita austeridade, extremamente rígido com a lei. Isso me causa felicidade por um lado e medo por outro, afinal a Justiça é Cega, as vezes surda e muda também.

Deixe uma resposta

Fechar Menu