Opiniões

Legado e lembrança de Marielle Franco para além da esquerda festiva

 

Vereaador Marielle Franco (Psol), executada a tiros junto com seu motorista, Anderson Gomes, em 14 de março de 2018, pela milícia carioca

 

Domingo é dia dado à leitura de textos que proporcionem reflexão. Pelo menos àqueles que ainda conseguem refletir em meio à bipolaridade brasileira, cujos extremos confundem política com religião. Contra essa esquizofrenia social, que nem tratamento à base de lítio parece dar conta, o melhor remédio é insistir no pensamento livre de dogmas. Neste sentido, o blog recomenda a leitura de dois textos sobre os dois anos da execução a tiros da ex-vereadora carioca Marielle Franco (Psol) pela milícia carioca, publicados ontem e hoje em blogs hospedados no Folha1.

O primeiro, postado ontem (14), é do Marco Alexandre Gonçalves, estudante de Direito da UFF-Niterói. E liberal que quebra o paradigma da existência dessa corrente de pensamento dentro da universidade pública brasileira. O segundo, publicado hoje (15), é do servidor do Banco do Brasil Edmundo Siqueira. Cujo perfil de centro-esquerda também quebra a suposta hegemonia da esquerda mais radical dentro do serviço público federal.

A Marco Alexandre e Edmundo este “Opiniões” pede licença para recomendar a leitura das suas opiniões, frutos daquilo que o historiador francês Fernand Braudel chamou de “humanidade de base”. Que você, leitor, pode fazer clicando nos prints abaixo:

 

(Clique no print para ler o texto)

 

(Clique no print para ler o texto)

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe uma resposta

Fechar Menu