Opiniões

Vice-prefeito e infectologista se posicionam sobre combate à Covid

 

Noticiada desde o período eleitoral (confira aqui, aqui, aqui e aqui), o aumento do número de casos e mortes causadas pela Covid-19 em Campos tem preocupado médicos e autoridades da Saúde Pública da cidade. Que só ontem (19) registrou oficialmente (confira aqui) mais três mortes e 22 novos casos da doença.

Por conta dessa tendência de alta, que deve se agravar após o contato entre as pessoas no Natal e Réveillon, o médico infectologista Rodrigo Carneiro foi categórico (confira aqui) em entrevista ao Folha no Ar, na Folha FM 98,3, na última quinta (17): “janeiro será o pior mês da pandemia, em Campos e no Brasil”. Para tentar atenuar isso, o especialista foi enfático na rádio mais ouvida de Campos: “fase Vermelha, lockdown, é o que a gente necessita (para Campos)”.

Também médica infectologista e chefe da Vigilância em Saúde do município, Andreya Moreira discordou do colega: “Precisamos da conscientização da população, que está sendo bem difícil, com ou sem lockdown. A decisão (de não adotar o lockdown) não foi política”. Só que, no dia seguinte (18), Rodrigo teria seu alerta endossado (confira aqui) pelos colegas Nélio Artiles, também infectologista; e Cléber Glória, diretor-clínico da Santa Casa de Misericórdia; além do secretário e do subsecretário de Saúde (confira aqui) do governo eleito Wladimir Garotinho (PSD), respectivamente os também médicos Geraldo Venâncio e Paulo Hirano. O primeiro foi contundente: “Lockdown em Campos tinha que ser decretado agora”.

Antes de o governo municipal eleito assumir em 1º de janeiro, é grande a expectativa pela atuação que o vice de Wladimir, Frederico Paes (MDB), terá também na Saúde Pública, já que além de industrial do açúcar e álcool, ele também vem de uma experiência exitosa como dirigente hospitalar, no Hospital Plantadores de Cana (HPC). A pedido do blog, ele também se posicionou sobre o enfrentamento do município ao novo coronavírus, que já matou 520 campistas. Frederico garantiu: “Nossa equipe está preparada em adotar as medidas necessárias para minimizar os danos da pandemia”. E também falou sobre o comprometimento de Wladimir (confira aqui) com a compra de vacinas do Instituto Butantan: “Nossa equipe técnica já fez contato com o Instituto Butantan, para informar o desejo do prefeito Wladimir Garotinho em comprar a vacina para imunizar a população”.

No dia seguinte à sua entrevista ao Folha no Ar, que causou grande repercussão, o infectologista Rodrigo Carneiro usou as redes sociais (confira aqui) para voltar a se posicionar sobre o enfrentamento do município à Covid. E fez uma proposta ao prefeito Rafael Diniz (Cidadania) e ao seu sucessor a partir de 2021: “Nenhum político fica confortável em implementar o chamado ‘lockdown’. É uma medida impopular, a curto prazo faz perder apoiadores e consequentemente votos. Por isso a minha sugestão é que o prefeito Rafael Diniz, com apoio público e irrestrito do prefeito eleito Wladimir Garotinho, decrete o aumento do rigor das medidas de isolamento. Isso salvará vidas e ambos serão lembrados pelo posicionamento”.

Confira abaixo a íntegra do posicionamento de Frederico Paes sobre o combate à pandemia, além da proposta feita por Rodrigo Carneiro de uma ação conjunta entre os prefeitos Rafael e Wladimir, por Campos e contra a Covid:

 

Vice-prefeito eleito de Campos, Frederico Paes, e o médico infectologista Rodrigo Carneiro se posicionaram sobre o combate à pandemia da Covid-19 em Campos (Montagem: Eliabe de Souza, o Cássio Jr)

Frederico Paes — A orientação do prefeito Wladimir Garotinho é no sentido de sempre ouvirmos os nossos técnicos. Nossa equipe está preparada em adotar as medidas necessárias para minimizar os danos da pandemia. Temos médicos experientes, como Dr. Geraldo Venâncio, Dr. Paulo Hirano e Dr. Charbell Kury, em uma força tarefa para as primeiras medidas do novo governo. Também estamos em contato com os técnicos do atual governo para que a transição não prejudique os trabalhos de combate ao coronavírus.

Na quinta (17) uma equipe nossa esteve no Rio com o secretário estadual de Saúde para termos apoio do Estado do Rio para a nossa cidade. O ainda deputado federal Wladimir, já solicitou ao ministério da Saúde a doação de 20 respiradores, que deverão chegar já para janeiro de 2021.

Vamos começar uma campanha forte de conscientização da população já que a pandemia ainda está ceifando vidas.

Nossa equipe técnica já fez contato com o Instituto Butantan, para informar o desejo do prefeito Wladimir Garotinho em comprar a vacina para imunizar a população.

 

Rodrigo Carneiro — Sou médico infectologista na cidade de Campos, atuo no Hospital Geral de Guarus (HGG). Ontem, em entrevista ao programa “Folha no Ar”, expressei minhas preocupações com o avanço desenfreado da pandemia do novo coronavírus em nossa região. Os casos voltaram a subir vertiginosamente. Com isso, as internações e óbitos também subiram muito. Piorando a situação os leitos para internação diminuíram, trazendo o caos ao município. Já estamos vivendo uma situação dramática. Hoje (na sexta, dia 18), só no HGG, há 13 pacientes com diagnóstico de Covid-19 e 11 com suspeita da infecção, alguns bastante graves. Não conseguimos transferir os pacientes para os leitos específicos (na Beneficência/CCCC, HEAA, Santa Casa…) pela falta de vagas.

Usei termos duros ao me referir às condutas atuais da Prefeitura frente a esse cenário. Termos duros, porém, necessários, exatamente para provocar a discussão. O prefeito Rafael Diniz em sua resposta hoje, no mesmo programa, optou por “jogar a responsabilidade” para o competente corpo técnico da Secretaria Municipal de Saúde, capitaneado pela minha colega de especialidade Dra. Andreya Moreira.

O objetivo principal da minha fala foi alertar a população para os riscos que todos estamos correndo, e também explicitar a necessidade imediata de endurecer as medidas de distanciamento social, essas já demonstradas como as mais eficazes para diminuição do número de casos.

Exatamente por isso farei um novo convite à reflexão. Nenhum político fica confortável em implementar o chamado “lockdown”. É uma medida impopular, a curto prazo faz perder apoiadores e consequentemente votos. Por isso a minha sugestão é que o prefeito Rafael Diniz, com apoio público e irrestrito do prefeito eleito Wladimir Garotinho, decrete o aumento do rigor das medidas de isolamento. Isso salvará vidas e ambos serão lembrados pelo posicionamento.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 2 comentários

  1. A verdade é que não são os governantes que são os culpados pelo aumento da pandemia, e sim são o nosso povo pelos costumes e nossa cultura, que é diferente de outros povos.

  2. Agradecimento a folha da manhã, que desde do começo da pandemia vem alertando a população, quanto o risco dessa doença e os cuidados que devemos tomar.

Deixe uma resposta

Fechar Menu