Opiniões

O dia em que Trump transformou os EUA em república de bananas

 

Militantes convocados por Donald Trump invadiram o Congresso dos EUA hoje, interrompendo a sessão que reconheceria a vitória do presidente eleito Joe Biden (Foto: Reprodução)

 

Tenho 48 anos. Lembro-me dos presidentes dos EUA desde Jimmy Carter. E dos seus seis sucessores na Casa Branca. Incluindo o atual, derrotado por Joe Biden nas urnas de novembro por 306 a 232 votos do colégio eleitoral, e mais de 7 milhões de votos populares.

Vivi para ver o Congresso dos EUA ser hoje invadido por militantes de um caudilho de 5ª categoria. Para transformar a democracia mais longeva do mundo, que há 232 anos elege pelo voto seus representantes, em uma republiqueta de bananas.

Espero viver para ver o responsável ser acusado, julgado e condenado com todo o rigor da lei. Tão logo seja cumprido seu mandado de despejo do poder, daqui a apenas 14 dias. E que sirva de exemplo abaixo do Equador, ao que espera o Brasil em 2022.

 

Marcha dos camisas negras do líder fascista Benito Mussolini no Palácio Quirinal, residência real em Roma, em 31 de outubro de 1922

 

Presidente eleito dos EUA (relembre aqui), levando também a maioria no Congresso (confira aqui) hoje invadido, Biden disse em pronunciamento: “Isso não é protesto, é insurreição”. Qualquer semelhança com um certo putsch em Munique, ou uma marcha dos camisas negras sobre Roma, não é mera coincidência.

Como não parece ser a visita anteontem (confira aqui) do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) aos ainda ocupantes da Casa Branca.

 

Atualizado às 18h15, após o pronunciamento de Biden.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 4 comentários

  1. Não seja militante, amigo. Informe com isenção. Vc pode nunca ter visto os americanos invadirem o Congresso, mas é porque eles nunca viram uma eleição com tanta suspeita de fraude. Procure ler e acompanhar os fatos que a imprensa planfetária e financiada pela C hina, não mostra. Tenha a responsabilidade de um articulista sério. Com certeza, se tudo correr “bem” vc vai viver pra se ver censurado no nosso país.

    1. Benedicto Damião,

      Em uma eleição presidencial dos EUA vencida de maneira acachapante, com 306 votos a 232 no colégio eleitoral, mais de 7 milhões de votos populares e Biden ainda levando a reboque a maioria da Câmara e do Senado, a única fraude que existe é no pensamento e no caráter de gente como vc. Sempre tive resistência a comparar essa (sua) direita histérica de hoje ao fascismo histórico. Mas, depois de ontem, em atentado de terrorismo interno inédito nos 232 anos da demcoracia dos EUA, não tenho mais nenhuma dúvida: vcs são a canalha da mesma laia.

      Qualquer dúvida se desfaz pela postagem, na incrível semelhança dos registros fotográficos entre o que houve ontem, 6 de janeiro de 2021, nos EUA (só por mais 13 dias) de Trump, com o que houve na Roma de Mussolini, em 31 de outubro de 1922. Que os de hoje sejam investigados, acusados, condenados e presos com todo o rigor da lei. E, se não forem, que infelizmente encontrem o mesmo fim do fascismo histórico: com seu líder e seus últimos seguidores executados à bala, antes de serem todos pendurados como gado nas ruas de Milão. Após causarem a morte de 80 milhões de seres humanos pelo mundo, incluindo militares brasileiros que também os combateram em batalha, durante a II Guerra Mundial.

      Mas que tudo corra bem. Que seja pelo voto, pela lei e que vivamos todos para ver. Pretensos censorizinhos recalcados como vc, jornalistas e todos de maneira geral.

      Grato pela chance de soltar o que estava preso desde ontem na garganta!

      Aluysio

      P.S. Por favor, comunique à embaixada da China no Brasil que ainda não recebi minha parte do “financiamento”. Na crise econômica brasileira que se agravará ainda mais pela irresponsabilidade e incompetência do latin cover de Trump que ora nos preside, os renminbi chineses podem bem ajudar.

  2. Nossa que falta de classe e educação deste que, pelo que li é o diretor de redação da coluna.
    Então as pessoas não podem dar opinião ou discordar do que ele escreve que é vitima de agressões verbais? “vcs são a canalha da mesma laia”?????
    Se não aceita discordância ou crítica, melhor deixar a coluna ser escrita por uma pessoa imparcial.

    1. Cara Alessandra,

      Se uma coluna de opinião fosse escrita de forma imparcial, não seria uma coluna de opinião. Os comentaristas podem discordar de mim à vontade, desde que não tentem se esconder atrás da democracia para atacar a democracia. E, como no caso do Bendicto Damião, cheguem a me ameaçar pessoal e profissionalmente com a implantação de uma ditadura: “se tudo correr ‘bem’ vc vai viver pra se ver censurado no nosso país”. Como a última censura à imprensa no Brasil foi imposta também com uso de agressão física, pelo meio covarde da tortura, não vejo termo mais apropriado que… canalha!

      E, sim, é a canalha da mesma laia dos que invadiram ontem o Congresso dos EUA, provocando quatro mortes. Da mesma laia de quem marchou sobre Roma em 1922 e tentou o putsch em Munique em 1923. E que, uma vez no poder, tranformaram a Itália e a Alemanha em nazifascistas. Para impor ao mundo, inclusive ao Brasil, 80 milhões de mortes entre 1939 e 1945. Por isso, merecem o mesmo fim. Caso não sejam parados antes pelo voto e pela lei, como ocorreu com Trump nos EUA de 2020. Aguardemos seu latin cover em 2022.

      Grato pela chance de reforçar o adjetivo!

      Aluysio

Deixe uma resposta

Fechar Menu