Opiniões

Após derreter nas pesquisas, Bolsonaro a cavalo se diz “imbrochável”

 

Bolsonaro a cavalo hoje em Brasília, em companhia da esposa Michelle e do ministro do Meio Ambiente, Ricardo “Passando a Boiada” Salles (Foto: Evaristo Sá – AFP)

 

Em aglomeração hoje (16) de produtores rurais em Brasília, contra o STF e em apoio ao presidente Bolsonaro (sem partido), este disse após desfilar de cavalo: “Não está sendo e sei que não será fácil, mas o que esses caras não entendem é que eu sou ‘imbrochável’”. Enquanto os manifestantes, a maioria sem máscara como seu “mito”, gritavam “eu autorizo”, em referência a ameaças recentes do capitão. Que disse esperar um “pedido do povo” para adotar ações contra as medidas de isolamento social dos governadores para conter a pandemia da Covid-19.

Após derreter sua popularidade em todas as últimas pesquisas sobre a aprovação do governo e projeção à eleição presidencial de 2022 (confira aqui e aqui), onde Bolsonaro perderia por grande margem para o ex-presidente Lula (PT), ainda não se sabe a procedência do cavalo que o primeiro montou. Mas como aquele do qual Donald Trump caiu da sela nos EUA, é provável que também seja paraguaio. Já sobre a bravata do “imbrochável”, talvez fosse o caso de se “autorizar” que o Exército Brasileiro trocasse a produção de cloroquina pela de viagra.

 

(Charge: Nani)

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe uma resposta

Fechar Menu