Folha traz Brasil e RJ a Campos. E, destes, fala ao mundo

 

Folha traz Brasil e RJ a Campos. E, de Campos, fala ao mundo

 

Grupo Folha, Folha FM 98,3, Folha da Manhã. Folha1, Plena TV, Antonhy Garotinho, João Amoêdo, Fernando Gabeira, Vinicius Farah, Ciro Gomes, Marcelo Freixo, Alessandro Molon, Marina Silva, Rodrigo Neves, Paulo Ganime, Francisco Mamede de Britto Filho, Eduardo Paes, Cristovam Buarque, Cesar Maia, Cláudio Castro e Luiz Carlos Bresser-Pereira (Montagem: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

Ontem, o programa Folha no Ar, da Folha FM 98,3 fechou a semana entrevistando Anthony Garotinho (sem partido). Pelo histórico de polarização entre o ex-governador do estado do Rio e ex-prefeito de Campos com o principal grupo de comunicação do município e do interior fluminense, a entrevista gerou muita expectativa. E teve grande audiência, como interação nas redes sociais.

Só não dá para saber se a entrevista de Garotinho superará outras em envolvimento. Já que o Folha no Ar tem levado semanalmente, aos ouvintes, telespectadores e leitores de Campos e região, encontros diretos com outros protagonistas da política do Brasil e do RJ. A com João Amoêdo (Novo), por exemplo, empresário e candidato a presidente da República em 2018, foi feita em 1º de outubro na Folha FM. E publicada dia 2 no jornal Folha da Manhã e no blog Opiniões, hospedado no Folha1. Onde registrou mais de 10 mil likes só no Facebook.

Além de Garotinho e Amoêdo, na sinergia entre rádio, redes sociais, jornal, site, blogs e TV, O Grupo Folha vem de uma batida muito forte. O jornalista e ex-deputado federal Fernando Gabeira, foi o entrevistado do Folha no Ar em 9 de outubro; o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e deputado federal Vinicius Farah (MDB), em 24 de setembro; o ex-governador do Ceará e presidenciável Ciro Gomes (PDT), em 10 de setembro; o deputado federal e pré-candidato a governador Marcelo Freixo (PSD), em 26 de agosto; o deputado e líder da oposição na Câmara Federal, Alessandro Molon (PSD), em 24 de agosto; a ex-senadora e três vezes candidata a presidente da República, Marina Silva (Rede), em 20 de agosto; o ex-prefeito de Niterói e pré-candidato a governador, Rodrigo Neves (PDT), em 13 de agosto; o deputado federal e pré-candidato a governador Paulo Ganime (Novo), em 5 de agosto; o general da reserva do Exército Francisco Mamede de Brito Filho, em 23 de julho; o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), em 9 de julho; e o ex-senador e ex-governador de Brasília, Cristovam Buarque (Cidadania), em 25 de maio.

Isso tudo entre Folha no Ar, Folha da Manhã, Folha1 e Plena TV. Apenas no jornal e no site, neste mesmo período de tempo, também foram entrevistados o ex-prefeito do Rio e atual vereador carioca, Cesar Maia (DEM), em 18 de setembro; o governador Cláudio Castro (PL), em 7 de agosto; e o economista e ex-ministro dos governos Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e José Sarney (MDB), Luiz Carlos Bresser-Pereira, em 15 de maio. Até aqui, foram 16 entrevistas exclusivas com figuras de proa da República e do estado do Rio, só nestes últimos seis meses. Que compõem uma série contínua e ainda longe do fim, na linha direta com Campos e região pelo Grupo Folha, talvez sem paralelo na secular história do jornalismo goitacá.

(Infográfico: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

Com todos esses entrevistados de peso nacional e estadual, outras novidades importantes, também noticiadas em primeira mão pelo Grupo Folha, colocaram Campos e a região no cenário do mundo. Em 20 de setembro, o blog Opiniões noticiou que, passada a fase mais crítica da pandemia da Covid-19, a companhia aérea Azul estava retomando a venda de passagens de voos de Campos, Macaé e Cabo Frio para Fort Lauderdale, na Flórida, costa sudeste dos EUA. E, no último dia 5, divulgou que a mesma Azul estava vendendo passagens de Campos e Macaé para Lisboa, capital de Portugal. Será a primeira vez na história que a região se conectará diretamente, por via aérea comercial e regular, com a União Europeia.

William Passos, geógrafo e consultor especializado em estatístca e desenvolvimento regional

São fatos que comprovam o processo de metrolopolização da Bacia de Campos, e o papel protagonista da região na encomia fluminense, alvos da tese de doutorado do geógrafo William Passos, consultor especializado em estatística e desenvolvimento regional. Que apontou as declarações de vários desses líderes políticos, ouvidos na série de entrevistas da Folha, ressaltando publicamente a importância política e econômica de Campos no estado do Rio. Seria a mera constatação, por parte deles, do que é projetado como irreversível no estudo do jovem acadêmico. Este, fruto do polo universitário em que se constituiu o município.

(Infográfico: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

Como as entrevistas do Grupo Folha com nomes de peso do cenário nacional e estadual, o ineditismo também da abertura de voos comerciais de Campos e a região da Bacia de Campos com a Europa gerou bastante interação nas redes sociais. Só no Facebook, a postagem ultrapassou os 1,3 mil likes. Ficou atrás, bem verdade, dos mais dos 10 mil likes da entrevista do Amoêdo, publicada três dias antes.

Apesar do grande envolvimento, ambas as postagens geraram interação inferior à de um artigo, publicado em 31 de julho, no blog Opiniões e na Folha da Manhã. Intitulado “Nazifascismo, bolsonarismo, uniforme e marca na testa” aquele texto de opinião viralizou nacionalmente. E superou os 15 mil likes.

O êxito não é de um articulista. Mas do trabalho sério e sempre coletivo no qual se consiste o jornalismo. Ao trazer protagonistas do Brasil e do estado do Rio para falarem diretamente a Campos e região. E, ao falar a partir destas, é capaz de alcançar o mundo.

 

Publicado hoje na Folha da Manhã.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe um comentário