Lula segue em alta, Bolsonaro em queda e Moro se isola em 3º

 

Lula da Silva, Jair Bolsonaro e Sergio Moro (Montagem: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

Como todas as demais pesquisas presidenciais, a Atlas divulgada hoje mostrou Lula (PT) e Jair Bolsonaro (que hoje se filiou ao PL) isolados, respectivamente, na primeira e segunda posições na corrida de 2022. O ex-presidente teve 42,8% de intenções de voto, contra 31,5% do atual. A novidade foi a terceira posição também isolada de Sergio Moro (Podemos), com 13,7%. Desde que sua filiação ao Podemos foi anunciada, o ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça já aparecia em terceiro lugar em todas as pesquisas. Mas foi a primeira em que já desgrudou do empate técnico, na margem de erro, do ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT), que ficou em 4º, com 6,1 %.

 

(Infográfico: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

Em 5º lugar ficou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 1,7%; seguido do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (0,9%); e o cientista político Felipe D’Avilla (Novo), com 0,1%; além de 3,2% que não souberam responder, ou declararam que votarão em branco ou nulo. A pesquisa foi realizada entre 27 e 29 de novembro, com consulta online a 4.401 eleitores de todas as regiões do país, e margem de erro de um ponto percentual, para mais ou menos.

Na série de pesquisa Atlas, fica claro o viés de crescimento de Lula e de queda de Bolsonaro. Em janeiro deste ano Bolsonaro liderava a corrida, com 34,5% das intenções de voto, chegou a bater 37% em maio. Para, nos últimos seis meses, sangrar 5,5 pontos percentuais de popularidade. Em janeiro deste ano, Lula estava em segundo lugar na corrida, com 22,3% das intenções de voto. E, deste então, apresenta crescimento constante. Nos últimos 10 meses, o petista cresceu nada menos que 20,5% pontos percentuais. Moro, por sua vez, já parte de 13,7%, mais que o dobro das intenções de voto de Ciro.

 

(Infográfico: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

Além da liderança isolada para o primeiro turno presidencial, Lula venceu em todas as simulações de segundo turno: 50,5% a 36% contra Bolsonaro (com 13,5% de não sei/branco/nulo); 46,4% a 29,2% contra Moro (com 24,4% de não sei/branco/nulo); 42,3% a 21,3% contra Ciro (com 36,4% de não sei/branco/nulo); e 47,2% a 15,4% contra Doria (com 37,4% de não sei/branco/nulo).

 

(Infográfico: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

Já Bolsonaro perderia, além de Lula, perdeu também as simulações de segundo turno para Moro (30,9% a 35,2%, com 33,9 de não sei/branco/nulo) e para Ciro (35,4% a 42,7%, com 21,9% de não sei/branco/nulo). Hoje, o presidente só venceria o segundo turno contra Doria, mas ainda assim em empate técnico: 35,7% a 34,7%, com 29,6% de não sei/branco/nulo).

 

(Infográfico: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

Ontem, o mesmo instituto Atlas já havia divulgado sua pesquisa sobre a avaliação do governo federal, imagem e rejeição de alguns presidenciáveis, sobre a prisão de Lula e o impeachment de Bolsonaro. Os resultados também não foram favoráveis ao capitão.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 2 comentários

  1. Leonardo Barbosa

    Numa boa,o sr. acredita mesmo nessa pesquisa??O clamor das ruas não lhe diz o contrário?Por quê o condenado não sai às ruas,se existe tanta gente assim para apoiá-lo??A verdade está aí,clara.

    1. Aluysio Abreu Barbosa

      Caro Leonardo Barbosa,

      Não é essa pesquisa. São todas, que indicam a mesma coisa. Se elas apontam o que contraria sua paixão política, no lugar de constestar a realidade, talvez fosse mais útil estocar lenços para 2022.

      Grato pela chance da constatação e do conselho!

      Aluysio

Deixe um comentário