Campos investiga Ômicron em 5 novos internos de Covid

 

Frederico Paes, Rodrigo Carneiro, Charbell Kury, Wladimir Garotinho e Campos com 5 novos casos de Covid (Arte e montagem: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

 

Campos: 5 novos internos de Covid

Após chegar a zerar seus leitos clínicos para pacientes de Covid-19, Campos hoje tem cinco pacientes internados pela doença. Todos estão no Hospital São José. São três mulheres, duas com as duas doses de AstraZeneca e outra com duas doses do Coronavac; e dois homens, um com uma dose de Pfizer e outro ainda sem nenhuma dose — como o presidente Jair Bolsonaro (PL). Os dados foram repassados ontem (07) pelo vice-prefeito Frederico Paes (MDB), que atua na Saúde Pública com a experiência pregressa de dirigente hospitalar.

 

Teste para Ômicron em Macaé

Por conta da preocupação com a nova variante sul-africana Ômicron, o médico infectologista Rodrigo Carneiro, diretor da Atenção Básica em Saúde de Campos, informou que os cinco novos casos tiveram amostras enviadas ao Laboratório da UFRJ em Macaé, para sequenciamento genético e identificação da cepa do vírus. A previsão dos resultados é de 20 a 30 dias úteis. Além dos novos casos em leitos clínicos, todos moderados e registrados a partir do último dia 30, Campos tem três outros doentes internados anteriores com Covid, no Hospital Álvaro Alvim.

 

Sem Réveillon, com verão

No último dia 19, em entrevista ao Folha no Ar, o vice-prefeito Frederico havia anunciado que Campos tinha zerado seus leitos clínicos para pacientes de Covid. No dia 30, quando surgiram os dois primeiros dos cinco novo casos, o prefeito Wladimir Garotinho (PSD) anunciou o cancelamento da festa oficial de Réveillon, mesmo com o município ainda na Fase Branca, por conta da preocupação com a Ômicron. Já na última segunda (06), em reunião antecipada do Gabinete de Crise, Wladimir disse que o verão no Farol será mantido com eventos esportivos e culturais locais.

 

“Campos precisa atingir 80%”

Como um dos novos cinco doentes de Covid internado em leito clínico, há cerca de 35 mil campistas que ainda não tomaram a primeira dose da vacina. Subsecretário de Atenção Básica em Saúde, o médico infectologista Charbell Kury lembrou na reunião do Gabinete de Crise: “Campos precisa atingir 80% da população vacinada com as duas doses e ainda estamos indo para 70%”. Ele fez um apelo à população: “Não se pautem pelo negacionismo. Estamos também pensando nas pessoas que têm medo de agulha e vamos até essas pessoas em suas casas”.

 

Liberdade sem caos

O responsável pela condução da campanha de vacinação em Campos foi endossado pelo prefeito: “Nossas decisões são pautadas pela ciência. Fomos a primeira cidade a anunciar que não vamos promover festa de Réveillon. Estamos preocupados e em alerta com a nova variante, muito transmissível, mas que não tem se mostrado letal. No entanto, vamos ficar atentos quanto ao verão com evento local, com a parte esportiva e cultural. A liberdade que queremos não pode ser confundida com caos e desespero que vivemos há bem pouco tempo”.

 

Publicado hoje na Folha da Manhã.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe um comentário