Nildo confima seu voto na eleição de Bacellar presidente

 

Vereadores Nildo Cardoso, Marquinho Bacellar, Fábio Ribeiro, Juninho Virgílio e Maicon Cruz (Montagem: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

 

Nildo e a eleição de Marquinho (I)

“O único que ocupou a tribuna da Câmara e declarou o seu apoio (a presidente) a Marquinho Bacellar (SD) foi Nildo Cardoso (PSL). Isto é fato, está registrado. Por que o presidente (Fábio Ribeiro, PSD), após o término da votação, deu a vitória, está lá gravado, a Marquinho Bacellar como presidente em 2023/2024?”. Foi o que explicou e indagou ao Folha no Ar na manhã de ontem (22), na Folha FM 98,3, o próprio vereador de oposição Nildo Cardoso. Ontem, saiu o parecer da Procuradoria da Câmara de Campos que negou o pedido do edil governista Juninho Virgílio (Pros) para anular a eleição de Marquinho, por 13 votos a 12, na terça passada.

 

Nildo e a eleição de Marquinho (II)

O parecer sobre o voto de Nildo ainda não saiu. E, segundo o atual presidente Fábio Ribeiro, não tem prazo. Ele tinha prazo regimental até 15 de dezembro para marcar a eleição da nova Mesa Diretora, mas decidiu iniciá-la na última terça. “Na minha opinião, Fábio colocou para votar porque corria o risco de, ali na frente, ele não ser o candidato (do governo a presidente)”, avaliou Nildo. Ele também falou da traição do vereador Maicon Cruz (PSC), que assinou termo de compromisso com a reeleição de Fábio, mas votou em Marquinho, definindo a vitória deste: “Eu não faria isso de maneira nenhuma. Mas eu sou eu, respondo por mim”.

 

Confira no vídeo abaixo o primeiro bloco da entrevista do vereador de oposição Nildo Cardoso ao Folha no Ar da manhã de ontem:

 

 

Publicado hoje na Folha da Manhã.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe um comentário