Destino de Garotinho na pauta do TRE e ciclovia na Formosa

 

Garotinho tem seu destino na pauta do TRE desta quinta (Montagem: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

 

Futuro de Garotinho no TRE

Ex-prefeito de Campos e ex-governador, Anthony Garotinho (União) poderá ou não concorrer em outubro ao Palácio Guanabara? A pergunta suscita dúvidas até entre os juristas. Mas tem previsão de estar mais perto da resposta amanhã. Nesta quinta (23) está marcado o julgamento dos embargos de declaração de Garotinho, por sua condenação na Chequinho, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O resultado, após publicado o acórdão, deve definir se o político da Lapa está ou não elegível. A Lei da Ficha Limpa veda a participação eleitoral dos condenados em segunda instância, como é o caso do TRE.

 

Se fosse a deputado…

Além da Chequinho, Garotinho também tem condenação em segunda instância por improbidade. Mas a nova lei do crime para políticos aprovada este ano no Congresso, que liberaria também o ex-governador, está sob análise do ministro Alexandre Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). O que deve definir o destino do político de Campos é o TRE. Em um estado democrático de direito, com Poderes independentes, não deveria ser assim. Mas quem conhece o jogo jogado da política aposta que Garotinho correria menos risco se fosse candidato a deputado federal ou estadual. Eleições em que seria considerado pule de 10.

 

“Filme de kung-fu”

“Serei candidato a governador ou nada”. Foi o que Garotinho definiu a si para 2022, como esta coluna adiantou em 18 de maio. Pesou o grande espaço do deputado estadual Rodrigo Bacellar (PL), rival dos Garotinho, na gestão Cláudio Castro. As pesquisas hoje apontam pouca chance do político da Lapa voltar ao Palácio Guanabara, mas ele certamente tiraria votos de Castro. Em abril de 2014, quando liderava as pesquisas a governador, antes de não ir nem ao segundo turno daquele pleito, Garotinho e sua beligerância foram definidos pelo então presidente da Alerj, ex-deputado Paulo Melo (MDB): “Só em filme de kung-fu é que um bate em 50”.

 

Engenheiro civil Sérgio Mansur, subsecretário municipal de Mobilidade, e arquiteto urbanista Edvar Júnior, presidente da CDL-Campos (Montagem: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

Formosa com ciclovia (I)

No trecho entre seus cruzamentos com a avenida José Alves de Azevedo (Beira Valão) e a rua Felipe Uebe, a rua Tenente Coronel Cardoso, a popular Formosa, deve estar inteiramente recapeada e com as faixas da sua nova ciclovia pintadas até a próxima semana. A projeção foi feita ontem à coluna pelo subsecretário de Mobilidade de Campos, Sérgio Mansur, engenheiro civil com especialização em transporte. A possibilidade de a ciclovia ser substituída por vagas para carros chegou a ser discutida com comerciantes da área, no Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Campos. Mas seu próprio presidente, o empresário Edvar Júnior, defende a ciclovia.

 

Formosa com ciclovia (II)

“Campos está integrada ao Plano Nacional de Mobilidade Urbana, do ministério das Cidades. Para receber verbas federais na área, é uma exigência se ampliar alternativas de transporte. Com o combustível no preço em que está e os problemas no transporte público, a bicicleta é o meio de transporte de muitos trabalhadores”, explicou Mansur. “Falo como arquiteto e urbanista, não como comerciante: é necessário ampliar as faixas a ciclistas. As ciclovias em Campos não são interligadas. Isso tem que mudar. Fiz uma enquete e 70% das pessoas querem a ciclovia na Formosa. Só 30%, quase todos lojistas, querem vagas a carros”, constatou Edvar.

 

 

Oportunidade do imóvel

Campos recebe entre 8 e 10 de julho, no Boulevard Shopping, a 3ª edição do Salão do Imóvel. Como nas duas edições anteriores, o evento promete condições únicas de aquisição de imóveis, com descontos de até R$ 85 mil, financiamentos em até 120 parcelas e opções com ITBI, escritura e registro do imóvel grátis. Serão mais 1.000 imóveis prontos e em construção, com opção de zero na entrada, com construtoras e imobiliárias de Campos, no maior evento do setor no Norte Fluminense. “Estamos trazendo condições exclusivas para que todos possam adquirir sua casa e seu terreno”, destacou Otávio de Souza, sócio da Ideal Imobiliária.

 

(Montagem: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

Lula x Bolsonaro em Campos

No próximo sábado (25) o vereador carioca e ex-senador petista Lindbergh Farias estará em Campos para o evento “Roda de Samba Lula Lá”. Será no espaço cultural Santa Paciência, a partir do meio-dia, com entrada franca. No segundo turno presidencial, os campistas deram a eleição de Jair Bolsonaro (hoje, PL) 64,87% dos votos válidos. Foi quase 10 pontos a mais do que os 55,13% dos brasileiros que elegeram o presidente. Não há dados confiáveis para precisar a força eleitoral do capitão hoje no município. Mas, como apontam todas as pesquisas nacionais após três anos e meio de governo Bolsonaro, ela hoje tende a ser menor.

 

Gustavo Petro, presidente eleito da Colômbia no domingo, mais um da esquerda na América do Sul

De Campos à América do Sul

Se o bolsonarismo será maior que o petismo na Campos de 2022 (Fernando Haddad teve 35,13% dos votos campistas no segundo turno de 2018) só pesquisas registradas ou as urnas dirão. Mas um termômetro será o número entre os presentes no evento petista de sábado e as dezenas que saíram em apoio a Bolsonaro nas ruas do município, em meio às manifestações nacionais do último 7 de setembro. Que devem se repetir no próximo, bicentenário de Independência. Na América do Sul, com outra vitória da esquerda na eleição de Gustavo Petro a presidente da Colômbia no último domingo (19), os ventos não sopram favoráveis à direita.

 

Publicado hoje na Folha da Manhã.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe um comentário