Costura pode levar Garotinho a se candidatar à Alerj

 

Anthony Garotinho, David Loureiro, Juninho Virgílio, Wladimir Garotinho e Juninho Virgílio (Montagem: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

Embora mantenha o discurso “serei candidato a governador ou nada”, antecipado pela coluna Ponto Final, da Folha da Manhã, desde 18 de maio, o ex-governador Anthony Garotinho (União) pode acabar se candidatando a deputado estadual. A despeito de qualquer declaração pública, Garotinho só se decidirá na convenção estadual do União, que se projeta para 31 de julho. Mas, enquanto não se decide, quem esquentará a vaga da candidatura de Garotinho à Alerj é David Loureiro (União), ex-prefeito de São Fidélis.

Para apoiar a pré-candidatura — por enquanto — de David, o vereador Juninho Virgílio (União) retirou a sua própria pré-candidatura à Alerj. No que já estaria costurado entre Garotinho, a ex-prefeita Rosinha (União) e o prefeito Wladimir (sem partido), Juninho seria o candidato a presidente da Câmara de Campos, em eleição que tem até o fim do ano para acontecer. E na qual o governo hoje tem pouca chance contra o oposicionista Marquinho Bacellar (SD), eleito em 15 de fevereiro no pleito depois anulado pela atual Mesa Diretora.

Nessas costuras do grupo, primo de Juninho e seu principal cabo eleitoral, Thiago Virgílio (União) pode também ser o próximo secretário de Governo de Wladimir, cargo hoje ocupado por Angelo Rafael. Tudo depende, como a própria elegibilidade de Garotinho, da confirmação da anulação das condenações da Chequinho no Supremo Tribunal Federal (STF). Cujo placar parcial está em 3 a 2 pela nulidade das provas, após a reviravolta no voto do ministro Nunes Marques, em 1º de julho.

O que parece certo é afunilar as candidaturas do grupo à Alerj em duas: a de David/Garotinho e a natural do deputado estadual Bruno Dauaire (União), aliado de Wladimir. Sem contar as pré-candidaturas à Alerj dos vereadores governistas Thiago Rangel (Podemos) e Pastor Marcos Elias (PSC). Fechado também parece estar o apoio do Garotinhos à reeleição de Clarissa (União) a deputada federal. O que deixaria de fora a pré-candidatura ao mesmo cargo do líder lojista Marcelo Mérida (União).

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe um comentário