PoderData: 2º turno com vitória Lula sobre Bolsonaro

 

(Montagem: Eliabde de Souza, o Cássio Jr.)

Por William Passos

 

Se as últimas pesquisas presenciais (Datafolha, divulgada em 28 de julho, e Genial/Quaest, em 3 de agosto) apontam para a decisão da eleição presidencial no primeiro turno, a exatos 59 dias para 2 de outubro, a pesquisa PoderData, divulgada hoje, a exemplo das demais pesquisas realizadas por telefone, confirma projeção de segundo turno, caso as eleições fossem hoje. Realizada entre 31 de julho e 2 de agosto de 2022, com 3.500 eleitores com 16 anos de idade ou mais em 322 municípios brasileiros, Lula (PT) aparece com 43% das intenções de voto na pesquisa estimulada, quando os nomes dos demais candidatos são apresentados, contra 35% de Jair Bolsonaro (PL).

Na pesquisa PoderData anterior, realizada entre 17 e 19 de julho, Lula aparecia com 43% e Bolsonaro com 37%. Como a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou menos, os resultados da pesquisa divulgada hoje são idênticos aos da pesquisa divulgada no dia 20 de julho, mostrando estabilidade, consolidação e cristalização do cenário eleitoral. A soma da intenção de voto de todos os demais candidatos juntos é de 15%. Com isso, nos votos válidos, descontando brancos e nulos, Lula alcançaria 45% no primeiro turno e Bolsonaro, 37%. Para vencer no primeiro turno, o primeiro colocado precisa alcançar 50% + 1 do total dos votos válidos.

 

(Infográfico: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

(Infográfico: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

 

Diferença entre Lula x Bolsonaro no 2º turno cai em 2 meses

Na simulação de segundo turno entre Lula e Bolsonaro, o ex-presidente venceria com 50% dos votos, contra 40% do atual presidente – uma diferença de 10 pontos percentuais. A vantagem do petista, porém, já foi maior. Há duas semanas, era de 13% (51% a 38%, oscilando dentro da margem de erro), mas no final de junho, chegou a 17% (52% a 35%).

 

(Infográfico: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

 

Lula sobe entre quem recebe Auxílio Brasil

Na pesquisa divulgada hoje, a PoderData não mediu a rejeição aos candidatos, mas calculou a intenção de voto para presidente entre os eleitores que receberam alguma parcela do Auxílio Brasil, que substituiu o Bolsa Família, criado no primeiro governo Lula (2003-2006). Entre os que receberam o benefício no último mês, 58% pretendem votar no ex-presidente, enquanto somente ¼ deste eleitorado (25%) tenciona votar em Bolsonaro.

Desde o início de julho, os percentuais de intenção vêm crescendo progressivamente em favor do ex-presidente e diminuindo em relação ao atual. Há um mês, 43% dos beneficiários do Auxílio Brasil pretendiam votar em Lula, contra 37% dos que preferiam Bolsonaro. Há 15 dias, Lula cresceu para 52% e Bolsonaro caiu para 32% de intenção sobre este eleitorado, até a diferença ampliar para 33% na sondagem divulgada hoje. No caso da intenção de voto entre os beneficiários do Auxílio Brasil, a margem de erro é de 3,4% para mais ou para menos.

 

(Infográfico: Eliabe de Souza, o Cássio Jr.)

 

 

Metodologia

O PoderData ouviu, por telefone, 3.500 eleitores em todo o Brasil, entre 31 de julho e 2 de agosto de 2022, com margem de erro de 2 pontos percentuais para cima ou para baixo. O intervalo de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE como BR-08398/2022.

 

 

Wiliam Passos

 

 

(*)William Passos é geógrafo com especialização doutoral em Estatísticas do Setor Público, da População e do Território na Escola Nacional de Ciências Estatísticas (Ence) do IBGE.

 

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Deixe um comentário