Opiniões

Impressões da Feijoada

 

Lindenberg Farias, Godofredo Pinto e Aluysio Abreu Barbosa, em papo na Feijoada da Folha (foto de Leonardo Berenger)
Lindenberg Farias, Godofredo Pinto e Aluysio Abreu Barbosa, em papo na Feijoada da Folha (foto de Leonardo Berenger)

 

Conheço e lido com políticos há mais tempo e com maior proximidade do que gostaria qualquer pessoa que, de modo geral, não tem tanto apreço assim pela classe ou pelo meio. Nestes mais de 20 anos na lida de jornal, poucos me impressionaram. Entre eles, certamente, os saudosos ex-governadores (paulista) Mário Covas e (gaúcho e fluminense) Leonel Brizola. 

Ainda sem o cartel dessas duas grandes figuras, devo admitir, no entanto, que fiquei impressionado com o pré-candidato petista ao Senado, Lindenberg Farias. Apresentado a ele, na Feijoada da Folha, no último domingo, pela vereadora Odisséia Carvalho e pelo ex-prefeito de Niterói Godofredo Pinto, poucos minutos de conversa bastaram para que ele vencesse minha indiferença natural. De fato, a impressão foi de estar falando com um conhecido de longa data, sentimento comungado por muitos daqueles a quem o ex-presidente da UNE e ex-prefeito de Nova Iguaçu fez questão de conhecer e se fazer conhecer pessoalmente no tradicional evento, esbanjando carisma e simpatia naturais, sem afetações. Em seu blog, o Christiano Abreu Barbosa já registrara ponto de vista semelhante (aqui).

Com a reeleição do senador Marcelo Crivella (PRB) praticamente assegurada, pelos votos religiosos da Igreja Universal e pelo apoio do presidente Lula, a briga nas urnas pela outra vaga no Senado promete ser acirrada, com o ex-prefeito carioca César Maia (DEM) e o presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB) — com quem Lindenberg vem mantendo uma troca de acusações pesada e desinteligente para ambos. Todavia, quer se consume agora ou mais tarde, os limites de Nova Iguaçu já me parecem pequenos para o líder dos caras-pintada de 1989. E ele me pareceu bem ciente disso.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 2 comentários

  1. Esqueceu de tecer comentários a lisura do Godolfredo.

  2. Caro Bernardo,

    Creio ter dito no post que fui apresentado ao Lindenberg pelo Godofredo, assim como pela Odisséia. Se era a isto que se referia, fiz a devida menção. Se for sobre outra coisa, só saberei se me contar…

    Abraço e grato pela colaboração!

    Aluysio

Deixe uma resposta

Fechar Menu