Opiniões

Ponte entre o leitor e a Prefeitura

Uma das funções de qualquer tipo de mídia, incluindo um blog, é servir como ponte entre a dúvida ou um problema de um cidadão com a busca de resposta junto ao(s) órgão(s) competente(s). Gratificante por ser trabalho de utilidade pública, a partir do eco à resposta apresentada, muitos outros com o mesmo tipo de dúvida ou problema acabam também atendidos.

Baseado em algumas indagações feitas pelo Daniel no comentário a um post (aqui), acerca do destino dos imóveis às margens da BR 101 nos trechos que o governo Rosinha pretende duplicar (entre Ururaí e o trevo de entrada da cidade) e quadruplicar (entre o trevo e a av. Alberto Torres), o blog buscou resposta junto à Comunicação da Prefeitura, cuja solicitude na resposta é digna não só de elogio, como do eco devido. Não por outros motivos, vamos às dúvidas do Daneil e aos esclarecimentos do poder público municipal…

 

DANIEL

ALUYSIO, SABERIA NOS INFORMAR SE CASAS E ALGUNS PONTOS COMERCIAIS ÀS MARGENS DA RODOVIA, NO TRECHO ENTRE O ANTIGO ÍNDIO E A AV. ALBERTO TORRES SERIAM DESAPROPRIADOS? COMO SE DARIA ISSO? NO MAIS, PARABÉNS PELA INICIATIVA DE POSSIBILITAR QUE POSSAMOS AQUI EXPRESSAR, RECLAMAR E ATÉ MESMO ELOGIAR FATOS DE NOSSA CIDADE, MOSTRANDO, COM ISSO, PRINCIPALMENTE AOS NOSSO GOVERNANTES, QUE ESTAMOS DE OLHO

 

Resposta da Comunicação: Os levantamentos que permitiram o projeto básico do processo licitatório não prevêem desapropriação. Serão utilizadas áreas na faixa de domínio da rodovia e do município. Famílias em área de risco, às margens do rio Ururaí e que se localizam à beira da BR 101 serão atendidas pelo Programa Morar Feliz, que já iniciou a construção das primeiras 5,1 mil casas do total de 10 mil unidades previstas.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem um comentário

  1. Morar às margens da BR 101,praticamente dentro da área de domínio da rodovia não é situação de perigo permanente ? Mesmo com calçads altas,espremidos entre a ferrovia(cujas áreas de domínio foram invadidas)o povo não quer nem a prefeita Rosinha quer. Eu que defendi e defendo o projeto, segundo ela de criar novos bairros-padrão próximos a qualquer lugar que não ofereça perigo ao morador retirado de áreas de risco fique confundido com a nota acima.Tem algo errado nessa Comunicação ou entendi mal,pois já comprei briga defendendo esse projeto vital (sem trocadilho) para a entrada de Campos.Att: Newtinho guimaraes

Deixe uma resposta

Fechar Menu