Opiniões

A versão do governo Rosinha sobre contratados no lugar de concursados

Ainda que a opinião deste “Opiniões” seja diametralmente oposta ao teor do e-mail enviado agora há pouco pela secretaria municipal de Comunicação, já que nenhum argumento lógico pode ser capaz de justificar que mais da metade dos técnicos de enfermagem da saúde pública de Campos (533 em 1.008) seja composta de contratados ao bel prazer administrativo (e político-eleitoral), do governo Rosinha (PR), enquanto concursados aprovados permanecem sem ser chamados para exercer a mesmíssima função, dentro dos princípios democráticos do blog, segue abaixo a íntegra da nota…

O secretário de Planejamento e Gestão, Fábio Ribeiro, cita que o concurso público realizado pela Prefeitura de Campos em 2012 está em pleno vigor e que já foi convocado mais do que o número de vagas iniciais previstas. No caso do técnico de enfermagem, Fábio Ribeiro, diz que “não existe nenhuma irregularidade e que, qualquer informação contrária, é uma irresponsabilidade”, completando que foram abertas 187 vagas e já foram chamados 195 aprovados, dentro do que estabelece o edital do concurso, que prevê a convocação de até mais dois terços do número de vagas, sendo respeitados os prazos legais e a continuidade dos serviços. O secretário de Saúde, Geraldo Venâncio, complementa que a convocação dos aprovados está sendo feita respeitando “transição responsável pela preservação da memória dos serviços que atendem diretamente aos pacientes, como os realizados pelos técnicos de enfermagem”, lembrando que estas informações já foram repassadas ao Ministério Público.

Atualização às 20h32: Entre a postagem anterior, replicando a denúncia do advogado José Paes Neto, e esta, ecoando o direito ao contraditório nas vozes dos secretários municipais Fábio Ribeiro e Geraldo Venâncio, o jornalista Alexandre Bastos registrou aqui a reação do vereador Fred Machado (PSD), na sessão de hoje, na Câmara: “Tem improbidade administrativa no ar”. Espera-se, pois, que o Ministério Público e a Justiça dirimam, por óbvias e bastante razoáveis, as dúvidas.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 4 comentários

  1. O José Paes, competente concursado e aprovado em primeiro lugar como Procurador da Câmara Municipal de Campos, AINDA NÃO CHAMADO APENAS POR PICUINHA de seu PRESIDENTE, tem toda razão em buscar o Direito daqueles, assim como ele, concursados e preteridos pela Administração Rosinha, em face de apadrinhados de vereadores e outras forças ocultas do Poder que não respeita Lei nenhuma, muito menos a CONSTITUIÇÃO DO BRASIL, que determina que só podem serem contratados para o serviço público funcionários concursados.

    Depois, este desgoverno vai esbravejar em praça pública que querem respeito à mesma Constituição. É MUITO DESCARAMENTO, E ATITUDE INDEFENSÁVEL.

    Aprendam a respeitar e cumprir a Lei para depois pedirem respeito à mesma Lei.

    É por essas e muitas outras, que é muito importante mudarmos a nossa Constituição Municipal, inserindo nela princípios que obriguem os PODERES LEGISLATIVO E EXECUTIVO a cumprirem seus ditames, sob pena de absoluta nulidade dos atos.

    Por isso, aproveito para convidar a todos, em especial os concursados de diversas áreas para participarem dos movimentos populares da Lei Organica de Campos.

  2. O MOVIMENTO POPULAR DA LEI ORGANICA vai reunir-se já pela segunda vez nesta quarta-feira às 19h no auditório da Faculdade de Direito de Campos

  3. Vc acreditou?Nem eu…..

  4. É impressionante quando alguém tenta explicar o que é inexplicável! Parece ser a “marca registrada” da atual administração pública! Só convence mesmo, aos tolos!

Deixe uma resposta

Fechar Menu