Concessionária vai fechar o cerco contra “gatos” de água na cidade

Águas do Paraíba

 

Concessionária em Campos alerta para Operação de Combate ao Furto de Água

 

Com o objetivo de reduzir perdas e o desperdício de água, protegendo o interesse de seus clientes, a empresa Águas do Paraíba  inicia Operação Especial de Combate ao Furto de Água, a partir de 01 de abril, dando prazo para regularização e estimulando a negociação sem multas e sem juros.

A partir do dia 14 de abril, 12 equipes treinadas vão intensificar sua ação em todos os bairros da cidade para localização de ligações clandestinas. O infrator além de multa pode ser enquadrado no artigo 155 do Código Penal que prevê prisão em flagrante.

A gerente comercial de Águas do Paraíba, Munque Tardin explica que  o interesse da empresa não é punir. Tanto que está oferecendo a possibilidade de regularização das ligações, desde  que o cliente compareça espontaneamente à  Central de Atendimento (Av. José Alves de Azevedo, 233) comunicando a irregularidade e solicitando a normalização  de sua situação.

“Estamos oferecendo a alternativa do cliente regularizar a sua ligação sem a cobrança de multa ou lavratura do auto de infração. Mas, se ele espontaneamente não comparecer à empresa, seremos obrigados a cumprir a lei, que penaliza o furto de água até com a prisão do infrator, segundo o Código Penal, além do pagamento de multa, conforme prevê o Artigo 120 do  Decreto Municipal 019 (2004)”, esclareceu Munique Tardin.

O Código Penal no Artigo 155 tipifica assim o furto: “subtrair para si ou para outrem coisa alheia móvel”. A pena prevista no parágrafo quarto é “é de reclusão de 2 (dois) a 8 (oito) anos, e multa, se o crime é cometido: I – com destruição ou rompimento de obstáculo à subtração da coisa; II – com Abuso de confiança, ou mediante fraude, escalada ou destreza”.

A Gerente Comercial de Águas do Paraíba adiantou que, em média, a cada 100 inspeções realizadas pela empresa, aproximadamente 25% apresentam irregularidades, o que representa muita perda e desperdício de  água, além de grande evasão de receita. Ressaltou que, quem não paga pela água, acaba na maioria das vezes, desperdiçando, o que prejudica o abastecimento e os clientes que estão adimplentes.

A Operação de Combate ao Furto de Água, aberta em 01 de abril, vai ter a segunda fase, de fiscalização ostensiva, a partir de 14 de abril, acompanhada por equipe da Polícia Militar. O imóvel que for flagrado com ligação clandestina (by pass ou “gato”, como é popularmente conhecido), terá o seu responsável autuado, multado e pode até  ser preso em flagrante.

 

Da assessoria da Águas do Paraíba.

 

Atualização às 18h28: Mais ágil, o blogueiro Cláudio Andrade já havia republicado aqui, na blogosfera local, o release da concessionária.

fb-share-icon0
20
Pin Share20

Este post tem 10 comentários

  1. João

    È, meu caro, com esse contrato (com a concessionária) enfiado goela abaixo dos consumidores, o difícil é saber de que lado está o ladrão…

  2. HUGO ALMEIDA

    Muito justo e até louvável! Mas, é bom que a “concessionária” melhore também os seus serviços!

    Uma coisa que ninguém comenta é sobre os hidrômetros. Quase todo mundo que foi obrigado a trocá-lo, teve substancial aumento do consumo, o que é um dado curioso.

    Além disso, tem sido constatado a presença de ar nos canos e isto causa prejuízo ao consumidor, porque ele paga por água e recebe ar! Se, no entanto, o consumidor pede a presença de um técnico, em 100% das vezes este dirá que o “sistema está correto”.

    Portanto, exigir que o consumidor pague e esteja com o seu sistema dentro das normas é perfeitamente válido, mas também o é a contrapartida, isto é, de um serviço de qualidade e também honesto para o consumidor.

  3. Leo

    Muito bem lembrado Hugo,

    na falta d’agua constante, cada vez que a água volta, todo o ar que está na linha principal passa pelo hidrômetro causando rotações dignas de motores de fórmula 1.

    Você para caro pela água e recebe ar.

  4. Cordeiro Costa

    Também seria interessante o ministério público apertar o cerco contra a empresa que comete crime ambiental todos os dias, lançando esgoto em natura no Rio Paraíba, apesar de cobra pela coleta e tratamento, ou seja, também rouba o cliente por cobrar por serviço não efetuado. Quem quiser comprovar basta ir a Rua ´Waltamar Fernandes Pimentel (Rua do colégio Externato Brasil) no Jardim Carioca, verá que todo dia uma tubulação lança diariamente esgoto no rio.
    Além da própria ETE localizada no mesmo bairro que tem outra tubulação na direção da Rua Casimiro de Abreu que também lança diretamente esgoto no rio. Existem outros pontos de lançamento que também são conhecidos…
    Onde estão os Promotores Públicos da cidade? Porque nunca questionaram os serviços desta empresa, mesmo depois tantas denuncias?

  5. Luciano Gonçalves Paixão

    Quando existem 2 casas no mesmo terreno,e, apenas um hidrômetro,vc gasta 13 a 14 metros cúbicos, e, te cobram sobre 20 metros cúbicos( àgua e esgoto),quem è o ladrão nessa história?Tomem vergonha na cara.

  6. Sebastião

    Alo meus amigos campistas,a Agua do Paraiba é que é a verdadeira (trecho excluído pela moderação),pois a Cedae a cota minima é de 15000 litros dáguas,enquanto a cota fornecida por esta (trecho excluído pela moderação) .e de 10000 litros,apos isso o valor do exeço fica uma violência de caro.
    Isso sim e que devemos nos campista fazer uma grande manifestação.para resgatar o nosso prejuizo dos 5000 litros de perdas mensal ao longo de todos esses anos que fomos roubados.
    Amigos por favor e obrigação vamos atras deste prejuizo.

  7. Luiz Machado

    Moro no Parque Imperial e a agua que recebemos é brincadeira, e agua de poço salobra com gosto de agua de poço muito forte, pago contas acima de 500,00 e ainda tenho que comprar garrafões de agua para beber, porque a agua e imbebivel, depois de alguns minutos fica toda amarela parecendo urina, e uma agua que pela qualidade e muito cara.

  8. Carlos Heitor

    Onde está o PROCON de Campos que sai alardeado que trabalha em prol do consumidor que não contrata um empresa para avaliar se o consumidor está por ar aquilo que deveria ser água!!!!? Pedi para empresa águas do paraiba oferecer esse Laudo é mesmo que pedir para raposa tomar conta do galinheiro. O Hugo está correto em suas afirmativas.

  9. Rone Souza

    É correto que se faça esta operação, mas neste mesmo momento a concessionária deve observar se a vazão de água está atendendo a população. Conformo pesquisa divulgada pelo Procon campos; eles estão na liderança das reclamações. Hoje mesmo a Rede Record fez uma matéria denúncia de “água tratada” que têm cheio ruím sendo jogada no Rio Paraíba. E aí?
    Não adianta querer punir sem antes prestar um bom serviço. Pra ficar ruím é melhor retornar a antiga Cedae, onde pelo menos o valor cobrado pelos serviços é menor.

  10. Decio Caldas

    “Com o objetivo de reduzir perdas e o desperdício de água, protegendo o interesse de seus clientes, a empresa Águas do Paraíba inicia Operação Especial de Combate ao Furto de Água ”
    Algumas “impertinências” : o texto acima é do release da empresa ou é corpo da notícia?
    – quando teremos alguma matéria na mídia goitacá abordando a historia da substituição dos serviços da Cedae por essa concessionária na nossa cidade?
    -veremos,algum dia, publicados na mídia goitacá os termos da concessão ,com especial destaque ao capítulo da formação de preços,e composição de tributos estaduais,municipais,etc…?
    -teremos em breve a presença de algum intrépido repórter e seu fiel fotógrafo/cinegrafista pelas bandas do Jardim Carioca pautando a denúncia do post acima?
    -teremos,finalmente,alguém de poder e de direito,sensibilizado com esse esforço da mídia,que se digne a vir à esse lado do rio Paraíba apurar essas queixas trazidas à público (se necessário pode vir de avião,temos um modesto aeroporto aqui no bairro)?
    Pensando bem e olhando com atenção o tamanho do out door da concessionária e a quantidade deles espalhados pela cidade acho que nenhuma das especulações acima vão se concretizar!

Deixe um comentário para Leo Cancelar resposta